RallySpirit 2024 termina em festa

Competição 03 Jun 2024

RallySpirit 2024 termina em festa

Uma verdadeira festa das corridas de automóveis ao longo dos tempos, dos ralis em particular, com uma conjugação de factores como a maior lista de inscritos de sempre, condições atmosféricas ideais e um conjunto cada vez mais precioso de automóveis, fez da edição 2024 do RallySpirit um evento memorável.

O rali que ano após ano atrai cada vez mais os regulares participantes nos eventos mundiais de Rally Legends, para além naturalmente dos indefectíveis e também cada vez em maior número pilotos portugueses, revelou-se uma receita de sucesso que veio para ficar e crescer, com uma caravana que não deixa ninguém indiferente, velhos e novos, homens e mulheres.

«Acaba de acabar» e já todos querem que recomece, para que um ano passe num lapso de tempo e que todos possam reviver tudo de novo já amanhã. É essa a sensação que fica entre quem assiste, mas também é esse o sentimento entre os participantes, que de sorriso aberto garantem que vão regressar.


Fernandes vence nos Spirit e Pazó nos Históricos

Desportivamente, a dupla Carlos Fernandes/Valter Cardoso, em Mitsubishi Carisma GT, liderou entre os Spirit desde o primeiro troço, consolidando a vantagem ao longo de toda a prova até terminar com 1m39.8s de vantagem sobre os segundos classificados, Rui Madeira e Paula Madeira, em Mitsubishi Lancer Evo3. Madeira rodou no segundo posto ao longo do primeiro dia, mas perderia a posição para Hugo Lopes e Magda Oliveira (Citroën Saxo Kit Car) na derradeira classificativa de sexta-feira, a Super Especial Braga, devido a um problema mecânico.


Rui Madeira e Paula Madeira


Problema resolvido na última assistência do dia, e o vencedor da Taça do Mundo de Grupo N de 1995 entrou ao ataque logo a abrir manhã da 3.ª Etapa, disputada no Sábado, e recuperou o lugar intermédio do pódio a Hugo Lopes, para não mais o perder, embora sempre sob alguma pressão do viseense, como os 9.3s que os separaram no final o demonstram.


Pablo Pazó e Ezequiel Salgueiro



Nos históricos, houve alterações idênticas no pódio relativamente à etapa da véspera. Pablo Pazó e Ezequiel Salgueiro, em Talbot Sunbeam Lotus, continuaram a dominar os acontecimentos, alargando em mais de um minuto a vantagem da véspera para os segundos classificados, que se cifrou nos 2m48.1s finais. Já os espanhóis Eugenio González e Luis Comesaña (Ford Escort MKII) ultrapassaram Rui Salgado e Luís Godinho, em VW Golf II GTI, chegando à segunda posição após a PE10, a terceira de Sábado. Foram consolidando ligeiramente o lugar intermédio do pódio até aos 13.8s que os separaram do terceiro posto de Godinho.

“A maior e melhor lista de sempre”

“O balanço é muito positivo. Estamos a consolidar cada vez mais o rali internacionalmente e penso que o resultado deste esforço ao longo das nove edições tem sido o constante elevar da fasquia. Este ano, conseguimos a maior lista de inscritos de sempre, com um salto idêntico na qualidade dos carros presentes. Correu tudo muito bem. Aliás, quando vemos pilotos que fazem as provas de referência a nível mundial afirmarem que para o ano estarão cá outra vez e que vão dizer aos amigos para também vir a Portugal, esse é o melhor incentivo que um organizador pode ter”, diz Pedro Ortigão, um dos responsáveis da X Racing.

O RallySpirit é organizado pela X Racing, com a habitual colaboração desportiva do Clube Automóvel de Santo Tirso, e integra o exclusivo circuito dos Rally Legends europeus, o Slowly Sideways Europe. Esta edição proporcionou mais três dias de grande espetáculo, com automóveis de sonho a percorrer troços exigentes e de grande beleza ao longo de florestais e de importantes centros urbanos das regiões do Minho e Douro Litoral.

Classificação Final

Spirit (Após PE 7)
1.º Carlos Fernandes/Valter Cardoso (Mitsubishi Carisma GT), 57m15.0s
2.º Rui Madeira/Paula Madeira (Mitsubishi Lancer Evo3), a 1m39.8s
3.º Hugo Lopes/Magda Oliveira (Citroën Saxo Kit Car), a 1m49.1s

Históricos (Após PE 7)
1.º Pablo Pazó/Ezequiel Salgueiro (Talbot Sunbeam Lotus), 58m21.5s
2.º Eugenio González/Luis Comesaña (Ford Escort MKII), 2m48.1s
3.º Rui Salgado/Luís Godinho (VW Golf II GTI), 3m01.9s

Fotografia de cabeçalho: Carlos Fernandes/Valter Cardoso

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube