Onze protótipos que ajudam a definir a década de 70

Arquivos 22 Mai 2024

Onze protótipos que ajudam a definir a década de 70

A década de 70 ficou marcada pelo desenho em cunha e portas de abertura em “tesoura”, tejadilhos em cúpulas, com bastante ênfase na aerodinâmica, nem que fosse apenas no aspecto. Esse tipo de desenho ficou evidenciado em vários protótipos produzidos no início da década, por nomes como Marcello Gandini ou Giorgetto Giugiaro e as famosas carrozzerias italianas, como a Bertone, Italdesign ou Pininfarina. De seguida iremos dar onze exemplos de protótipos que marcaram a década de 70, é claro que existem muitos mais.


Bertone-Lancia Stratos Zero (1970)


O Lancia Stratos Zero, concebido pela Bertone e desenhado por Marcello Gandini, tinha o acesso ao interior feito de maneira diferente de todos os restantes protótipos, pois não contava com portas, nem com uma cúpula. Em vez destes apresentava um para-brisa que tinha dobradiças na zona superior e abria para dar acesso ao interior, assim como a coluna de direcção, que “corria” para a frente para facilitar o seu acesso. O Stratos Zero é um protótipo completamente funcional, equipado com a mecânica do Lancia Fulvia, o motor V4 de 1,6 litros de cilindrada. O modelo de produção só herdou o nome. 


BMW Turbo (1972)


O BMW Turbo foi o modelo que antecedeu, em muitos aspectos, o primeiro “supercarro” da BMW, o M1. A ideia partiu do designer Paul Bracq, que queria aliar a desportividade do motor turbo à segurança, com a administração a dar luz verde para a produção de um protótipo, que seria mostrado em vários salões no ano de 1972. O motor era de quatro cilindros de 2,0 litros de cilindrada equipado com um turbo, solução idêntica à utilizado no BMW 2002 Turbo. Ao nível da segurança, foram implementadas zonas de deformação programadas, uma coluna de direcção que se colapsa em caso de colisão, uma rollcage e sistema de ABS. Um segundo protótipo foi construído com as rodas traseiras tapadas para melhorar a aerodinâmica.


Italdesign-Maserati Boomerang (1971)


Apresentado no Salão de Turim de 1971 como um protótipo rolante, ou seja, sem motor, o Maserati Boomerang teve o desenho a cargo de Giorgetto Giugiaro. No ano seguinte, foi levado ao Salão de Genebra já com mecânica, extraída de um Maserati Bora. Agora já era possível deslocar-se pelos seus próprios meios, equipado com um motor V8 de 4,7 litros de cilindrada e 310cv de potência, enviada para as rodas traseiras através de uma caixa de cinco velocidades manuais. O interior era o que causava mais estranheza, com um volante posicionado de maneira estranha e o painel de instrumentos no centro deste.


Italdesign “The Silver Lotus” (1972)


Antes de ser dado o nome ao modelo Esprit, o primeiro protótipo, desenhado por Giorgetto Giugiaro, ficou conhecido apenas por “The Silver Lotus”. A Lotus forneceu um chassis alongado à Italdesign para ser elaborado este protótipo, assim como um motor não funcional Type 907. Este protótipo foi apresentado no Salão de Turim de 1972 e Colin Chapman deu luz verde para a sua produção, com algumas alterações efectuadas pelo designer da Lotus, Oliver Winterbottom.


Mazda RX-500 (1970)


Apresentado no Salão de Tóquio de 1970, o Mazda RX-500 tinha como objectivo celebrar os 50 anos da marca, assim como antever os desportivos do futuro, publicitar o motor rotativo Wankel e testar tecnologias de segurança. Uma das particularidades eram os farolins traseiros que indicam o que o automóvel está a fazer, se esta a acelerar, em velocidade de cruzeiro ou a travar, com farolins verdes, amarelos ou vermelhos, respectivamente. O motor rotativo Wankel, colocado na zona central do RX-500, é o 10A de dois rotores, com 982cc de cilindrada total, desenvolvendo 250cv e capaz de chegar às 15.000rpm. O peso total do RX-500 fica-se pelos 850 quilos, devido à grande utilização de plástico na sua construção. A velocidade máxima é de 241 km/h. Pensava-se que teriam sido produzidos três exemplares, mas tal não é verdade. Originalmente, o automóvel foi pintado de verde, sendo posteriormente pintado de amarelo, e não apresenta faróis à frente. Por fim, foi pintado de cinza e aplicados os faróis, sendo então guardado na fábrica da Mazda durante quase três décadas. Isto foi descoberto aquando do restauro do RX-500, quando foram encontradas três camadas de cor, a verde, a amarela e a cinza exterior.


Minissima (1973)


Apresentado no stand da British Leyland no Salão Britânico de 1973, o Minissima foi um projecto que tinha como objectivo substituir o Mini. Desenhado por William Towns, a base deste protótipo seria a mesma do Mini, mas 750mm mais pequena, podendo acomodar quatro ocupantes, que entravam no interior por uma única porta traseira. A carroçaria angular foi construída utilizando painéis produzidos em alumínio, montados numa estrutura tubular construída em aço. A produção não iria avançar, apesar da própria British Leyland ter efectuado várias avaliações. O único exemplar produzido ainda existe.


Ogle-Aston Martin DBS V8 Sotheby Special (1972)


A construção deste protótipo iniciou-se no final dos anos 60, mas foi apenas em 1971 é que a Ogle Design encontrou um patrocinador para continuar o projecto. Esse patrocinador foi a empresa de tabaco W.D. & H.O. Wills, dando o nome de Sotheby Special, uma marca de cigarros, como forma ferramenta de marketing. Além desta, várias outras marcas entraram no projecto, como a Aston Martin, a Triplex, a Lucas, entre outras. A apresentação ocorreu no Salão de Montreal, em 1972 com o desenho a cargo de Tom Karen. No total foram concluídos a produção de dois exemplares e uma carroçaria.


Pininfarina-Ferrari 512 S Modulo (1970)


Com base num chassis do automóvel de competição o Ferrari 512S, a Pininfarina construiu este protótipo designado por Ferrari Modulo, com desenho a cargo de Paolo Martin, tendo sido apresentado no Salão de Genebra de 1970. O seu desenho é bastante “afiado” e o acesso ao interior é efectuado através da cúpula central que desliza para a frente. O Modulo foi pintado inicialmente de azul escuro, mas isso seria alterado para o preto e, posteriormente o branco, ficando como se conhece hoje. Está equipado com um motor V12 de 5,0 litros de cilindrada e desenvolve 550cv. Este protótipo de construção única ficaria nas instalações da Pininfarina até 2014, quando foi adquirido por James Glickenhaus. Quando o adquiriu, o Modulo não circulava pelos seus próprios meios, devido às rodas estarem parcialmente cobertas, sendo que James alterou isso, tornando-o conduzível e possível de circular na via pública.


Pininfarina-Peugeot 104 Peugette (1976)

A Pininfarina e a Peugeot estiveram várias vezes ligadas, como é exemplo da produção do Peugeot 504 Coupé e Cabriolet, assim como, mais recentemente do Peugeot 406 Coupé. Em 1976, a Pininfarina produziu uma pequena barqueta com base no Peugeot 104 ZS, desenhado por Diego Ottina. Este protótipo tinha a particularidade de a frente e a traseira serem perfeitamente simétricas. O para-brisas poderia ser retirado e ser aplicado um único lugar, com a zona do passageiro tapada. O motor era de quatro cilindros, com 1,1 litros de cilindrada e 66cv de potência. 


Skoda 110 Super Sport (1972)


Não estamos acostumados a ver modelos da Skoda com um aspecto desportivo e em cunha, muito menos nos anos 70. No entanto, apesar de pouco conhecido, a Skoda desenvolveu diversos protótipos com um desenho bastante aguerrido. No Salão de Bruxelas de 1972 a Skoda apresentou o 110 Super Sport, um protótipo de dois lugares e de motor central, com a entrada para o interior efectuada também através da cúpula. O protótipo original seria cedido ao designer Theodor Pištěk, que o redesenhou para aparecer no filme “Ferat Vampire”.


Vauxhall SRV (1970)


SRV significa Styling Research Vehicle, sendo este um dos protótipos mais extravagantes da marca britânica, com uma concepção pouco usual, com motor central e quatro lugares. O desenho foi elaborado por Wayne Cherry e Chris Fields, sendo apresentado no Salão de Earls Court em 1970. O motor era de quatro cilindros e 2,3 litros de cilindrada e estava equipado com suspensão de ajuste eléctrico.

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube