Clássicos 29 Dez 2023

Passeio da Semana: Bugatti 57C Atalante

O Bugatti Type 57 foi apresentado em 1934, no Salão de Paris, sendo um modelo completamente novo, com forte influência de Jean Bugatti, filho do fundador Ettore. O motor de oito cilindros em linha derivava do Type 59 de competição. A suspensão dianteira e traseira continuava a ser por eixo rígido. O motor era suave e o comportamento adequado para as performances, bastante elevadas para a época.

Em 1936 foi apresentado o 57C, com compressor Roots de baixa pressão, conferindo mais 20cv e uma flexibilidade extraordinária. Em 1938 foram introduzidos os travões hidráulicos, tornando o 57C provavelmente o melhor Bugatti de estrada. A vocação deste modelo era precisamente o longo curso, as viagens sazonais que as famílias abastadas realizavam através da Europa, um hábito que teve o seu auge precisamente no período entre as duas guerras mundiais.

A produção terminou em 1939, por causa da Segunda Guerra Mundial e, como não foi verdadeiramente retomada depois da Guerra, o Type 57 foi também o último Bugatti a sair de Molsheim, a quinta na Alsácia onde Ettore Bugatti era “Le Patron”. Modelo semelhante ao Type 57, mas com potência aumentada pela aplicação de fábrica de um compressor, é produzido em 82 exemplares entre Outubro de 1936 e 1940. Como demonstração, Ettore Bugatti, que se gabava de produzir o automóvel de turismo mais rápido do mundo, atinge o recorde de velocidade de 195 km/h, num modelo Type 57C Galibier (quatro portas e quatro lugares), conduzido por Robert Benoist, a 27 de Maio de 1939.


Venha connosco neste último passeio do ano e entre em 2024 com a graciosidade e beleza ímpar de que só um Bugatti assim permite desfrutar.

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube