Este Porsche 911 RSR participou em quatro edições das 24h de Le Mans

Clássicos 06 Nov 2023

Este Porsche 911 RSR participou em quatro edições das 24h de Le Mans

Nos anos 70, a Porsche desenvolveu um modelo do 911 com um único foco na competição, afastando-se assim dos 911 praticamente de série que corriam nas mais variadas provas. Nascia assim em 1974 o 911 3.0 RSR, com base na homologação do 911 RS, para competir ao mais alto nível no Grupo 4.


Estes modelos estavam equipados com o motor boxer de seis cilindros opostos Typ 911/75 de 3,0L de cilindrada e uma taxa de compressão de 10.3:1, desenvolvendo uma potência de 330cv às 8.000rpm.


Exteriormente, eram identificados pelos alargamentos da carroçaria em fibra de vidro, assim como as jantes de cinco raios de 15” na frente e de 14” na traseira com aperto central. O peso total do 911 RSR é de apenas 900kg.


Grande parte das 50 unidades produzidas do 911 RSR sofreram bastante na sua vida de competição e outros tantos foram convertidos, posteriormente, em 934 ou 935, fazendo com que hoje seja raro encontrar um 911 RSR no seu estado original.


Um desses excepcionais exemplos é o exemplar aqui presente: com o chassis número 9072, é um 911 RSR com muita história, principalmente nas 24h de Le Mans onde alinhou por quatro vezes. Foi encomendado novo pela Ecurie Francorchamps, participando logo nas 24h de Le Mans de 1974, com o dono da equipa Jean Blaton aos seus comandos, assim como Richard Bond e Hughes de Fierlandt. No entanto, após chegarem a rodar em segundo da geral, foram obrigados a desistir na 19º hora, devido a problemas de embraiagem. Voltou em 1975 mas o resultado viria a ser o mesmo.


A sorte parecia não estar do lado deste 911 RSR, mas a história teve um revés no momento em que é vendido, em 1976, a Annie-Charlotte Verney, uma das mais famosas piloto de Le Mans. Com ela, este automóvel conseguiu o segundo lugar na classe nas 24h de Le Mans de 1977 e o primeiro na classe no ano seguinte.


Após ter-se retirado da competição há vários anos, este 911 RSR esteve em exposição num museu, até ser vendido em 2006 onde participou em diversas edições do Le Mans Classic. Agora, foi completamente restaurado pela DK Engineering, com a ajuda da Tuthill. Esta agora num estado melhor que novo, mantendo ainda o seu chassis e motor originais.


Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube