Aston Martin V8 utilizado por James Bond vai a leilão

Clássicos 16 Ago 2023

Aston Martin V8 utilizado por James Bond vai a leilão

O Aston Martin V8 nasceu como DBS V8 em 1969 que, tal como o nome indica, era a versão equipada com o motor V8 do DBS, para assim se diferenciar da versão com motor de seis cilindros em linha. Em Abril de 1972 passou a ser vendido apenas como Aston Martin V8, na mesma altura em que o DBS de seis cilindros deixou de ser produzido, sendo conhecido então por V8 Series 2. A carroçaria sofreu várias alterações nesta transição, mas ficou praticamente inalterada até ao fim de produção do V8 Series 5, em 1989.


O motor que equipou estes modelos era o V8 desenhado por Tadek Marek com 5,3 litros de cilindrada e equipado com sistema de injeção Bosch. A potência deste motor nunca foi relevada, pois cada exemplar era construído à mão por apenas um homem, sendo assim todos diferentes, mas estima-se que ronde os 315cv. Em 1973, com a introdução do V8 Series 3, a injecção foi substituída por quatro carburadores duplos Weber, de modo a passar nos testes de emissões, com a potência a sofrer marginalmente, descendo para os 314cv.


Presente neste artigo está um Aston Martin V8 muito especial, pois é um dos quatro exemplares utilizados para as filmagens do filme The Living Daylights, da saga de James Bond, lançado em Portugal a 28 de Agosto de 1987 como 007 – Risco Imediato. Como seria de esperar, está equipado com diversos equipamentos únicos, aplicados pela Q Branch, como os skis e o foguete na traseira.


O modelo em questão é de 1973, mas foi alterado para se parecer com os V8 Series 5, tudo porque a Aston Martin estava com problemas em conseguir corresponder às encomendas do modelo e, dessa forma, adquiriram automóveis usados para o filme.


Após as filmagens, este Aston Martin V8 permaneceu nas instalações da EON Productions até 1995, altura em que foi vendido ao coleccionador Peter Nelson, proprietário do Cars of the Stars Motor Museum.


A cena em que este automóvel em específico entrou foi na fase final da icónica perseguição nas montanhas, onde apenas desenrolou o papel de descer o monte por entre a floresta. Para esse efeito, o motor original e a caixa de velocidades automática foram removidos. Após Peter ter vendido este Aston Martin a um coleccionador americano, este decidiu colocá-lo de novo em circulação; no entanto, como a mecânica original está em paradeiro incerto, decidiu equipá-lo com o motor V540 do V8 Vantage e caixa manual de cinco velocidades da ZF.


Irá a leilão no próximo dia 18 de Agosto, num evento organizado pela RM Sotheby’s aquando do Monterey Speed Week. O seu valor estimado de venda situa-se entre os 1,2 e os 1,6 milhões de euros.


Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube