Clássicos 07 Ago 2023

Triciclo Cudell De Dion 2¼HP (1898) do Museu do Caramulo faz o seu “voo inaugural”


Após anos sem funcionar, o triciclo Cudell De Dion 2¼HP (1898), recentemente chegado à colecção do Museu do Caramulo, fez o seu “voo inaugural” nas ruas do Caramulo, mostrando que os seus 125 anos de idade não lhe retiraram qualquer vitalidade.

Construído pela Cudell & Co Motorenfahrzeug-Fabrik, em Aachen, na Alemanha, e com design licenciado De Dion-Bouton, este raro modelo em exibição com o número de quadro e de motor “532”, representa uma das primeiras formas de transporte motorizado.


Os nomes De Dion e Bouton estão intimamente ligados aos anos pioneiros do automóvel, inicialmente em sociedade com Trépardoux, na construção de vagões leves a vapor, o primeiro dos quais em 1883. No início da década de 1890, De Dion e Bouton direccionaram a sua atenção para os motores de combustão interna, o que não agradou a Trépardoux que viria demitir-se em 1894, deixando para os seus ex-sócios o logro de desenvolver o que foi, de facto, o primeiro motor de combustão interna de alta velocidade.

Além disso, as unidades motrizes do Engenheiro Bouton alcançavam potências superiores às dos seus congéneres e contemporâneos Daimler e Benz, e acompanhavam-nas em termos de fiabilidade.

Não é por isso de admirar que os motores De Dion Bouton tenham sido adoptados por muitos outros fabricantes de triciclos, quadriciclos e carros leves, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos, influenciados, sem dúvida, pelo sucesso dos seus triciclos em eventos como o Paris-Bordeaux e outras corridas de resistência da época.

Acredita-se que este veículo seja um dos sete existentes no mundo, e apresenta um atrelado de vime capaz de acomodar um único passageiro. Em tempos esteve em exibição no National Motor Museum em Beaulieu e será, no presente, o veículo de combustão mais antigo em Portugal, em condições de circulação.


Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube