Ferrari 250 Europa Vignale, um dos últimos Ferrari produzidos por esta carroceira

Clássicos 05 Jul 2023

Ferrari 250 Europa Vignale, um dos últimos Ferrari produzidos por esta carroceira

O Ferrari 250 foi um dos modelos de maior sucesso da marca italiana, produzidos entre 1952 e 1964. Na sua grande maioria, os automóveis estavam equipados com o motor Colombo V12. No entanto, houve uma excepção.


Essa excepção foi o Ferrari 250 Europa, que estava equipado com o motor Lampredi V12, também de 3,0L de cilindrada, daí manter a designação 250, que era a capacidade unitária de cada cilindro. Este motor tinha por base o motor de Fórmula 1 de 3,3L de cilindrada.


Tinha ainda a particularidade de ser um motor quadrado, com 68mm de diâmetro e curso. Com três carburadores Weber 36 o motor desenvolve 200cv de potência às 6.300rpm. O motor está acoplado a uma caixa manual de quatro velocidades manuais. Existiam três relações de diferenciais, que variavam a velocidade máxima entre os 180 e os 217km/h.


O 250 Europa foi introduzido no Salão de Paris de 1953 com desenho a cargo de Giovanni Michelotti. As carroçarias foram construídas por duas carroceiras, a Pinin Farina e a Vignale. No total 22 exemplares foram produzidos, 18 construídos pela Pinin farina e quatro pela Vignale, sendo que destes um deles é descapotável.


Presente neste artigo está um dos quatro Ferrari 250 Europa Vignale Coupe de 1953, com o chassis 0313EU, sendo dos primeiros 250 Europa construídos e também dos últimos Ferrari com carroçaria construída na Vignale. No entanto, dos três Vignale Coupe construídos, todos têm uma carroçaria diferente, o que faz deste 250 Europa único.


Foi originalmente vendido através da Luigi Chinetti Motors para Nova Iorque, sendo o primeiro Ferrari vendido oficialmente novo nos EUA. Foi terminado nas cores Tabacco com tejadilho Bruno Siena. No entanto, antes de ser vendido ao primeiro proprietário, Chinetti pintou este automóvel de vermelho com tejadilho preto. Durante toda a sua vida teve diferentes cores, assim como motores, onde chegou a ter equipado o motor V8 do Corvette com compressor volumétrico.


Após vários anos ao abandono, foi adquirido em 2003 por Tom Shaughnessy, vendendo-o ao especialista da Vignale Heinrich Kämpfer, em 2009. Este último restaurou-o ao mais ínfimo pormenor até à originalidade, incluindo a cor à base de nitrocelulose. Um motor Lampredi V12 idêntico ao original foi adquirido e montado no automóvel.


Este raro e icónico Ferrari 250 Europa Vignale encontra-se à venda na ISSIMI por 4,8 milhões de dólares, qualquer coisa como quatro milhões e meio de euros.


Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube