<strong>Este Peugeot 205 T16 trocou os ralis pela Campeonato Europeu de Montanha</strong>

Clássicos 22 Mai 2023

Este Peugeot 205 T16 trocou os ralis pela Campeonato Europeu de Montanha

O Peugeot 205 foi lançado em 1983, para substituir o pequeno 104 por um modelo maior e melhor construído. Aproveitando o seu lançamento, a Peugeot Talbot Sport decide desenvolver um automóvel para o Grupo B de ralis, com um desenho semelhante ao 205, mas com tudo o resto muito diferente.


A primeira coisa que salta logo à vista é a recolocação do motor, que passa da frente para a zona central, a enviar potência para as quatro rodas. Apesar de não parecer, a base do 205 Turbo 16 continua a ser a do 205, onde as secções frontais e traseiras são cortadas e no seu lugar é montada uma estrutura tubular, trabalho esse efectuado pela Heuliez. A montagem final de cada exemplar estava a cargo da Simca.


O motor colocado atrás dos bancos é o XU8T, de quatro cilindros em linha e 1,8 litros de cilindrada, que tinha por base um bloco de ferro fundido da versão diesel do 205, onde era adicionada uma cabeça de alumínio e duas árvores de cames, coadjuvado com a injecção Bosch K-Jetronic e um turbo KKK K26. Na versão de estrada, o 205 Turbo 16 debita 197cv às 6.750rpm e 255Nm de binário às 4.000rpm, para um peso de apenas 1.145 kg. Nas versões de competição a potência dobrava, como é o caso do 205 Turbo 16 que competiu no Pikes Peak com 550cv com o turbo a 3bar de pressão. Acoplado ao motor, estava uma caixa de cinco velocidades manuais, extraída do Citroën SM, montada transversalmente numa posição transaxle. A tracção integral era assegurada por um diferencial central Ferguson Formula, com um sistema epicicloidal com acoplamento viscoso. O diferencial frontal e o traseiro eram ambos autoblocantes.


No total, a Peugeot apenas produziu 200 exemplares para estrada, o mínimo requerido pela FIA de modo a homologar o 205 Turbo 16 na categoria de Grupo B. No entanto, nem todos os exemplares de estrada permaneceram nesse modo, pois existem alguns que foram convertidos para competição, como é o caso do exemplar presente neste artigo.


Construído em 1985 como um exemplar de estrada, foi convertido pouco tempo depois para ralis pela Bouhier Engineering, a pedido da equipa búlgara da Balkancar, após esta ter pedido um 205 T16 Evo I à Peugeot Talbot Sport. No entanto, já não havia disponível um exemplar de ralis, sendo que, a única forma de ter um 205 T16 era adquirir um de estrada e convertê-lo, e foi esse o caminho seguido pela equipa.


A Balkancar competiu com este 205 T16 em seis ralis do Campeonato Europeu de Ralis, antes do Grupo B ser banido. Como a equipa não ia ficar com um automóvel parado, foi decidido tornar este 205 numa arma para combater no Campeonato Europeu de Montanha de 1987. Aí demonstrou ser bastante competitivo, ficando em segundo lugar em 1988 e 1989, acabando por vencer em 1990. Em 1991 foi vendido a um coleccionador suíço que o reformou da competição e o manteve até 2018.


No passado dia 17 de Abril este 205 Turbo 16 foi levado a leilão, através da Aguttes num evento organizado aquando do Tour Auto, sendo vendido por 587.640 euros.


205t16pug0
205t16pug1
205t16pug2
205t16pug3
205t16pug4
205t16pug5
205t16pug6
205t16pug7
205t16pug8
205t16pug10
205t16pug11
205t16pug12
78447-963062-car-20230406_151712-50_2
previous arrow
next arrow
205t16pug0
205t16pug1
205t16pug2
205t16pug3
205t16pug4
205t16pug5
205t16pug6
205t16pug7
205t16pug8
205t16pug10
205t16pug11
205t16pug12
78447-963062-car-20230406_151712-50_2
previous arrow
next arrow
Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube