Lamborghini Revuelto, o primeiro superdesportivo V12 híbrido HPEV

Modernos 06 Abr 2023

Lamborghini Revuelto, o primeiro superdesportivo V12 híbrido HPEV

No ano do 60º aniversário da marca, a Automobili Lamborghini apresenta o Revuelto, o primeiro superdesportivo V12 híbrido plug-in HPEV (High Performance Electrified Vehicle – Veículo Electrificado de Alta Performance). O Revuelto define um novo paradigma em termos de performance, desportividade e prazer de condução, fruto da sua nova arquitectura sem precedentes; de design inovador; de aerodinâmica com a máxima eficiência; e de um novo conceito de chassis em carbono. Uma potência de 1015cv é disponibilizada pelo rendimento combinado de um motor de combustão totalmente novo com três motores eléctricos, juntamente com uma caixa de velocidades de dupla embraiagem, que faz a sua estreia num Lamborghini de doze cilindros.

O sistema de propulsão combina elementos de elevada potência específica: o novo motor de combustão, com 128cv/litro, trabalha em sinergia com dois motores dianteiros de fluxo axial, que entregam uma notável relação peso/potência, e com um motor eléctrico de fluxo radial, posicionado acima da primeira caixa de oito velocidades e dupla embraiagem, que faz a sua estreia num Lamborghini de doze cilindros. Os três motores eléctricos são alimentados por um pack de baterias de iões de lítio de elevada potência específica (4500 W/kg), que também suporta um modo de condução totalmente eléctrico.

“O novo Revuelto é um marco na história da Lamborghini, e um pilar importante da nossa estratégia de electrificação Direzione Cor Tauri”, afirmou Stephan Winkelmann, Presidente e CEO da Lamborghini. “É um automóvel único e inovador, mas, ao mesmo tempo, fiel ao nosso ADN: o V12 é um símbolo emblemático da nossa herança e do nosso legado em termos de superdesportivos. O Revuelto nasceu para quebrar o molde, combinando um novo motor de doze cilindros com tecnologia híbrida, e criando o equilíbrio perfeito entre proporcionar a emoção que os nossos clientes pretendem, com a necessidade de reduzir emissões”.  


A fibra de carbono, produzida mediante manufatura artesanal na fábrica de Sant’Agata Bolognese, é o principal elemento estrutural do novo modelo, sendo utilizada não só na monofuselagem e no chassis, mas, também, em todos os elementos da carroçaria, à excepção das portas e dos pára-choques. O uso extensivo de fibra de carbono e materiais leves, combinado com a elevada potência do grupo motopropulsor, contribui para o alcançar da melhor relação peso/potência da história da Lamborghini: 1,75 kg/cv.


O novo Revuelto combina estes atributos para oferecer prestações de topo para o seu segmento: aceleração 0-100 km/h em apenas 2,5 segundos; 0-200 km/h em menos de sete segundos; e uma velocidade máxima superior a 350 km/h. Estes números combinam-se com o seu excepcional dinamismo, graças à introdução de vectorização de binário eléctrica, e à tracção às quatro rodas, disponível, também, em modo de condução totalmente eléctrico, garantindo que o superdesportivo Revuelto expressa as suas amplificadas qualidades tanto em pista como na condução diária.

“Com o Revuelto, levamos a experiência de conduzir um Lamborghini para um nível superior”, referiu Rouven Mohr, Chief Technical Officer da Lamborghini. “O Revuelto dá um significativo passo em frente em termos de reactividade e capacidade de resposta, para garantir a condução mais emotiva e natural em todos os ambientes. O Revuelto é um automóvel que proporciona a mais elevada performance, mas o nosso objectivo, logo desde o início, foi confirmá-lo como estando no pináculo absoluto das emoções de condução”.  

Design

O Revuelto traz, hoje, para a estrada, o futuro do design da Lamborghini. Mantém-se fiel ao exclusivo ADN do design da Lamborghini, mas cria uma linguagem estilística inteiramente nova. A sua nova forma faz a ligação aos emblemáticos e lendários modelos V12 da Lamborghibni do passado, ao passo que as novas proporções abrem a porta para o futuro.

Ainda que o Revuelto represente um progresso extraordinário no design de um automóvel completamente novo, tanto exterior como interiormente, a inspiração das anteriores lendas V12 ainda é clara. Começando pelo protótipo do Countach, de 1971, e as suas proporções perfeitas, desenvolvidas numa única linha longitudinal, este automóvel foi responsável pela criação de um estilo puro e essencial, contextualizado na época da Era Espacial. Definiu o ADN dos superdesportivos V12 da Lamborghini, e introduziu um dos mais distintivos elementos dos Lamborghini V12: as portas de abertura vertical, que contribuem para criar o caráter do Revuelto.



O novo modelo também alude às proporções inimitáveis do Diablo, e à lâmina flutuante nos guarda-lamas traseiros, ao passo que a musculosidade e a frente inclinada do Murciélago são evidentes.

“O Revuelto é adrenalina tornada visível”, assinala Mitja Borkert, Reponsável de Design da Lamborghini. “O design do novo Lamborghini Revuelto abre uma fascinante porta para o futuro da nossa linguagem de design única. Desde o primeiro vislumbre, o Revuelto é um intrigante Lamborghini V12 da próxima geração, com todas as linhas a envolverem a monocoque, e oferecendo uma vista desimpedida para o propulsor V12 HPEV”.

“A única e reconhecível assinatura luminosa em forma de “Y” é significativa nesta nova era do nosso mais emblemático automóvel de topo, e o interior representa um extraordinário passo em frente na definição da nova direcção do design da Lamborghini. A nossa filosofia “sinta-se como um piloto” está patente e visível em todos os detalhes: o condutor e o passageiro são profundamente integrados no muito ligeiro design em forma de “Y” do painel frontal e da consola central, replicando as sensações de estar num carro de corridas, mas com um equilíbrio perfeito e intuitivo entre comandos digitais e físicos”.

Com o Revuelto, a Lamborghini lança uma nova Corrida Espacial, anunciada por uma linguagem de design que se adapta aos desafios impostos pela eletrificação, e é o prenúncio das formas e das proporções dos automóveis superdesportivos do futuro próximo. O design é inspirado em elementos aeroespaciais, caracterizado pelas superfícies esculpidas enquadradas por duas linhas que se iniciam na frente e abarcam o habitáculo e o motor, estreitando-se para baixo, em direcção às ponteiras de escape de formato hexagonal. 

Os elementos aeroespaciais combinam-se, harmoniosamente, com uma muscularidade animal, começando na frente: a modelagem da secção “nariz de tubarão” do amplo capot monolítico em fibra de carbono transmite uma sensação de potência e velocidade. O que encontra paralelo nas óticas dianteiras, com luzes de circulação diurna em forma de “Y” – um distintivo atributo estilístico do design contemporâneo da Lamborghini –, emolduradas por lâminas aerodinâmicas que ligam o splitter ao capot propriamente dito.  As aletas laterais, colocadas atrás dos guarda-lamas dianteiros, canalizam o fluxo de ar ao longo da secção lateral, e das pronunciadas concavidades das portas, para as tomadas de ar laterais, as quais apresentam extremidades afiladas que dão eco as setas da frente. 

O tejadilho combina mais espaço para a cabeça com qualidades estéticas e funções aerodinâmicas específicas. O perfil rebaixado canaliza o ar para a asa traseira, mas, ao mesmo tempo, permite criar mais espaço interior em altura, tanto para o condutor como para o passageiro. 


A traseira é um tributo ao V12 híbrido. O motor longitudinal totalmente exposto destaca o coração mecânico do Revuelto, conectando-o, visualmente, às duplas ponteiras de escape hexagonais, encimadas pela asa de perfil geométrico, por sua vez enquadrada pelos farolins traseiros com assinatura luminosa em forma de “Y”. 

O “Y” é, também, a marca distintiva do design interior, orientado para o condutor e influenciado pela filosofia “sinta-se como um piloto”. O interior espelha o novíssimo design futurista do exterior: todos os aspetos do cockpit são, claramente, Lamborghini, combinando um equilíbrio perfeito entre uma experiência digital e física, tanto na condução diária como em ambientes de pista. O centro visual do habitáculo acolhe um pronunciado perfil em fibra de carbono, com um design de “nave espacial”, que inclui as saídas de ventilação centrais e o ecrã tátil de 8,4” vertical, o coração tecnológico do automóvel. 

Com o Revuelto, a Lamborghini dá início a uma nova experiência de condução imersiva e partilhada, em que piloto e co-piloto podem, simultaneamente, visualizar a mesma informação – no ecrã existente no cockpit digital de 12,3” do lado do condutor, e no ecrã de 9,1” instalado no painel frontal do lado do passageiro. O Revuelto introduz a função swipe num Lamborghini, permitindo ao piloto e ao co-piloto mover aplicações e informação do ecrã central para os ecrãs laterais, com a mesma facilidade intuitiva e gestual como se estivessem a utilizar um smartphone. Os três ecrãs digitais não só respondem à necessidade de uma pureza estilística que permitiu que a maioria dos botões físicos fosse eliminada, como implementam novas funcionalidades que permitem ao condutor concentrar-se totalmente na condução, tal como num automóvel de competição.  


O volante foi inspirado pelo mundo das corridas, e pela experiência do Essenza SCV12. Os quatro rotores situados nos respetivos braços são utilizados para selecionar tanto os modos de condução, como o sistema de elevação do veículo e a inclinação da asa traseira. O design intuitivo do cockpit e dos comandos proporcionam uma distintiva sensação Lamborghini: são utilizados botões para activar as luzes de mudança de direcção e o launch control, entre outras funções, ao mesmo tempo permitindo ao condutor manter uma óptima aderência no volante a todo o momento. 

O Revuelto justapõe a sua personalidade de automóvel superdesportivo inspirado na competição com um carácter concebido para a condução diária, com uma excepcional funcionalidade. Atenção significativa foi dedicada, nas fases de design, para garantir que o habitáculo é espaçoso e prático, assim como perfeitamente equipado para uma utilização em track-day. O desenho do tejadilho oferece mais 26 mm de espaço para a cabeça do que no Aventador Ultimae, ao passo que a nova monofuselagem proporciona mais 84 mm de espaço para pernas, libertando espaço adicional atrás dos bancos para albergar bagagem até às dimensões de um saco de golf. Este espaço soma-se ao compartimento existente sob o capot dianteiro, o qual pode albergar dois tróleis de cabine. Além do mais, para tornar a vida a bordo ainda mais confortável, foram incluídos elementos funcionais, como compartimentos de arrumação localizados sob a secção central do painel frontal e entre os dois bancos, bem como um suporte para copos integrado no painel frontal, do lado do passageiro. 


Personalização

O Revuelto é o modelo de produção da Lamborghini que oferece o maior potencial de personalização. Na verdade, são oferecidas 400 cores de carroçaria, juntamente com muitas mais opções de personalização que estão à disposição do cliente, permitindo a criação de superdesportivo inteiramente individualizado. A desportividade sustentável do Revuelto não se fica pela especificação técnica da motorização híbrida plug-in: todas as tintas utilizadas são à base de água, ao invés de à base de solventes.

A “sustentabilidade” tem continuidade em todo o interior do veículo, reflectindo a atenção dispensada pela empresa no sentido de evitar resíduos, que se tornou no modus operandi do universo Lamborghini. Tal inclui materiais de revestimento, cortados na “selleria” Lamborghini fazendo uso de maquinaria de última geração: algo que limita, tanto quanto possível, os resíduos, sem afetar os processos de manufactura e de bordado, nos quais o “feito à mão” se mantém como um ponto de excelência da Lamborghini.

O habitáculo é caracterizado pela presença de fibra de carbono visível, utilizada no painel frontal, nas saídas de ventilação, e para emoldurar o tablier e as saídas de ventilação centrais. Os revestimentos combinam finas peles com o novo tecido ultraleve Corsa-Tex em microfibra Dinamica, fabricado a partir de poliéster reciclado através de um processo de produção à base de água. O cliente pode personalizar o interior deste automóvel optando por uma mistura equilibrada de pele e Corsa-Tex, ou optando por apenas um destes materiais, dependendo da sua preferência, com 70 opções de cores disponíveis. 


Aerodinâmica

Função e estilo partilham uma missão singular no Lamborghini Revuelto: a eficiência aerodinâmica. A nova disposição do superdesportivo implica requisitos de design distintos, por comparação com o Aventador, os quais influenciaram o desenvolvimento aerodinâmico do modelo. O desenvolvimento baseou-se em quatro pilares: eficiência; sinergia entre os componentes; integração entre os componentes; e design.

Uma óptima eficiência foi alcançada através da combinação de uma elevada sustentação negativa (downforce) e de um arrasto minimizado. Um dos elementos-chave desta estratégia é a nova asa traseira activa, criada para garantir a melhor performance aerodinâmica em todas as condições de condução. Por este motivo, foram desenvolvidos actuadores inteiramente novos, que gerem de forma óptima a carga em todas as situações, graças a três diferentes configurações.

A posição da asa muda de acordo com o modo, e com a dinâmica, de condução, ou pode ser alterada manualmente pelo condutor, de acordo com a sua preferência, fazendo uso do rotor específico existente no volante. A posição closed garante a mínima resistência, por exemplo, quando se conduz no modo eléctrico. Esta posição é, também, a mais adequada para a economia de combustível. Quando a asa está na posição low drag position, o arrasto a alta velocidade é mínimo, assim melhorando os valores de velocidade máxima, ao mesmo tempo assegurando a máxima estabilidade. A posição high downforce position, por outro lado, maximiza a downforce para optimizar a agilidade e o comportamento do Revuelto.



A secção frontal do novo superdesportivo de Sant’Agata distingue-se através de um splitter em fibra de carbono, com um bordo superior, radial na parte central, e inclinado na parte lateral, que gera vórtices que incrementam a carga frontal, e deflectem o ar, evitando que este atinja as rodas. A área central possui uma forma que canaliza o fluxo para quatro geradores de vórtices traseiros, os quais consistem em estreitas lâminas curvas posicionadas sob o fundo do veículo, e que são essenciais para aumentar a energia do fluxo de ar que atinge o veículo sob o respetivo piso. Por seu turno, tal gera downforce adicional, e dirige o fluxo de ar para o difusor, o qual nunca foi tão extremo num V12. O difusor realiza funções aerodinâmicas, extraindo o fluxo de ar que entra sob o fundo, através de um sistema de canalização diferenciado entre a parte central, com reduzida inclinação (11°, contra os 7° do Aventador Ultimae), e a parte lateral, com elevada inclinação (15°, contra os 8° do Aventador Ultimae). O difusor também desempenha uma função estrutural e de arrefecimento do compartimento do motor.

Em resumo, a nova abordagem de design permitiu ao Revuelto incrementar a carga aerodinâmica dianteira em 33%, e carga traseira em 74%, quando comparado com o Aventador Ultimae (sob condições de carga máxima).

A sinergia entre os componentes é evidente no foco colocado no padrão de refrigeração que distingue o novo Lamborghini Revuelto. O radiador dianteiro gera ar quente, que tem de ser gerido da forma correta, por forma a não afectar a performance dos radiadores laterais. Cortinas orientadas para o exterior, na grelha de saída do radiador dianteiro, direcionam o fluxo de ar quente para longe das rodas e dos radiadores laterais, ao passo que aletas situadas em ambos os lados do pára-choques dianteiro reduzem a resistência aerodinâmica.



Todos os elementos foram desenhados e projectados para optimizar o fluxo de ar. Até os puxadores das portas desempenham uma função aerodinâmica, graças ao perfil de asa da secção em “Y”: uma solução que lhes permite desviar o fluxo de ar fresco, que recebem do capot dianteiro, para uma das aletas horizontais situadas ao longo da lateral, direccionando-o para o radiador.

A máxima integração entre os componentes é evidente no padrão de arrefecimento do sistema de travagem, em que a aerodinâmica se torna parte do sistema. Os dois deflectores da suspensão dianteira, e a grelha no interior dos guarda-lamas, foram concebidos para melhorar não só o arrefecimento dos travões dianteiros – os deflectores extraem ar do difusor dianteiro, e canalizam-no para os travões, mas possuem uma forma para reduzir a resistência no interior das cavas das rodas, limitando qualquer fenómeno de compressão, ao mesmo tempo incrementado a carga na frente.

Na traseira, as duas condutas NACA, situadas à frente das rodas traseiras, captam fluxo do fundo do veículo, e dirigem-no para as condutas de refrigeração dos travões traseiros.

O tejadilho em fibra de carbono também desempenha um importante papel aerodinâmico, com uma função estrutural que melhora a habitabilidade. O desenho do perfil de asa, com parte central oca, direciona ar para as tomadas de ar traseiras, e, consequentemente, para o inversor e para o motor elétrico, integrados na caixa de velocidades, enquanto que os volumes laterais do tejadilho proporcionam mais espaço para a cabeça, tanto do condutor, como do passageiro. 

Monofuselagem

O Revuelto tem por base um novo chassis inspirado na aeronáutica, a monofuselagem. Além de uma monocoque inteiramente construída em fibra de carbono multi-tecnologia, apresenta uma estrutura frontal em compósitos forjados Forged Composites, um material especial, feito de fibras de carbono curtas embebidas em resina. Esta tecnologia foi patenteada, e utilizada pela Lamborghini, nas suas primeiras aplicações estruturais, logo em 2008.

A monofuselagem representa um importante passo em frente relativamente ao Aventador, em termos de rigidez torsional, leveza e dinâmica de condução. E o que é mais, o Revuelto é o primeiro automóvel superdesportivo equipado com uma estrutura dianteira 100% em fibra de carbono: a fibra de carbono é utilizada, também, nas estruturas dos cones dianteiros, para garantir um nível de absorção de energia que é significativamente mais elevado do que o de uma estrutura metálica tradicional – o dobro do do subchassis dianteiro em alumínio do Aventador –, combinado com uma substancial redução do peso.

De facto, a monofuselagem do Revuelto é 10% mais leve do que o chassis do Aventador, e o subchassi dianteiro é 20% mais leve do que o seu predecessor, em alumínio. A rigidez torsional também foi melhorada, com um valor de 40.000 Nm, um acréscimo de 25% por comparação com o Aventador, e garantindo as melhores capacidades dinâmicas da classe.



O conceito subjacente ao desenvolvimento da nova monofuselagem baseia-se na máxima integração entre componentes. A qual é optimizada graças à introdução extensiva de tecnologia de compósitos forjados Forged Composites, bem como como ao desenvolvimento da estrutura monolítica. Esta utilização de fibra de carbono faz com que o Revuelto seja único no panorama dos automóveis superdesportivos: a monocoque, realizada numa única peça, em forma de anel, é fabricada em CFRP (plástico reforçado com fibra de carbono), e forma a estrutura autoportante do automóvel, alojando e conectando os elementos compósitos forjados, como a zona inferior, a antepara corta-fogos dianteira, e o pilar A.

A mais tradicional, mas não menos eficiente, tecnologia de produção de compósitos autoclave, com material pré-impregnado, foi mantida para a construção do tejadilho. A fibra de carbono autoclave satisfaz elevados requisitos técnicos, estéticos e de qualidade, complementados pela manufactura no altamente especializado processo de laminagem manual, resultado de anos de produção interna de componentes em material compósito guiada pela qualidade. Trata-se de uma decisão de fabrico que também oferece ao cliente a máxima versatilidade na personalização do tejadilho.

O subchassi traseiro é construído em ligas de alumínio de alta resistência, e apresenta duas importantes peças fundidas ocas na zona da cúpula traseira: estas integram as torres dos amortecedores da suspensão traseira, e a suspensão da unidade motriz, num único componente, com um perfil de inércia fechado, garantindo uma significativa redução do peso, um incremento da rigidez e uma substancial redução das linhas de soldadura.

O Revuelto representa um novo “ano zero” no que diz respeito ao uso da fibra de carbono na produção automóvel, resumido no acrónimo AIM (Automation, Integration, Modularity). “Automation” refere-se à introdução de processos automatizados e digitalizados na transformação de materiais, ao mesmo tempo preservando a manufactura tradicional da Lamborghini, como na disciplina dos compósitos.

“Integration” está relacionado com a integração de diversas funções num único componente, mediante o desenvolvimento da moldagem por compressão. Este processo utiliza polímeros pré-aquecidos, para permitir a produção de componentes com uma vasta gama de comprimentos, espessuras e complexidade, assegurando uma óptima integração entre os componentes, para garantir uma elevada rigidez torsional. Por fim, “Modularity” refere-se a tornar as tecnologias aplicadas modulares, e, portanto, mais flexíveis e eficazes, para responder a todos os requisitos e características do produto.  

Sistema de propulsão e disposição

O modelo exibe uma configuração e um grupo motopropulsor sem precedentes: o motor V12 de 6,5 litros naturalmente aspirado, montado em posição central, é complementado por três motores eléctricos, um dos quais está integrado na nova caixa de velocidades de dupla embraiagem e oito relações. A qual, por sua vez, está montada transversalmente, e colocada, pela primeira vez, atrás do motor de combustão. No local tradicionalmente destinado ao túnel de transmissão, desde os tempos do Countach, existe, ao invés, uma bateria de iões de lítio que alimenta os motores eléctricos.

Os motores eléctricos incrementam a entrega de potência a baixa rotação, e também podem converter o novo Revuelto num automóvel puramente eléctrico, reduzindo as emissões totais de CO2 em 30% por comparação com o Aventador Ultimae.

Uma arquitetura única

A Lamborghini tem sido sinónimo de motores V12 desde que a empresa foi fundada. O primeiro modelo da Lamborghini a ser animado por este característico motor foi o emblemático 350GT, lançado em 1963. A primeira vez que, num Lamborghini, um motor eléctrico foi combinado com um motor de 12 cilindros de combustão interna foi em 2019, com o Sián, que utilizou um motor eléctrico de 25 kW para apoiar a anterior geração do V12, armazenando a energia eléctrica num supercondensador.

O Revuelto introduz uma arquitectura híbrida sem precedentes, e uma nova geração do V12. O modelo é lançado como o primeiro High Performance Electrified Vehicle – HPEV: um superdesportivo híbrido plug-in, equipado com uma leve bateria de iões de lítio de alta potência, alojada no interior do túnel de transmissão, na secção central do chassi. Trata-se de uma solução inovadora, concebida para reduzir as emissões por comparação com o anterior V12, ao mesmo tempo maximizando a performance.



O novo motor L545 possui uma capacidade de 6,5 litros, e é o mais leve e mais potente propulsor de 12 cilindros alguma vez construído pela Lamborghini. No total, pesa apenas 218 quilogramas: menos 17 quilogramas do que a unidade do Aventador. No Revuelto o motor foi rodado 180 graus, por comparação com a configuração do Aventador. O V12 superquadrado debita 825 cv às 9250 rpm, graças ao redesenhado sistema de distribuição, que suporta um regime máximo de funcionamento de 9500 rotações por minuto. A potência específica é de 128 cv por litro, a mais elevada da história dos motores de 12 cilindros da Lamborghini, ao passo que o binário máximo é de 725 Nm às 6750 rpm.

As condutas de admissão de ar para os cilindros foram reformuladas para incrementar o fornecimento de ar, e garantir um fluxo de ar óptimo na câmara de combustão. A combustão no interior do próprio motor também foi optimizada, graças à regulação da ionização na câmara, com duas unidades de controlo: uma solução já utilizada no Aventador, e que, agora, é transferida para o novo modelo. O novo sistema de combustão é caracterizado, também, por uma aumentada relação de compressão (12,6:1, face aos 11,8:1 do Aventador Ultimae). A dinâmica de fluídos do escape foi, igualmente, melhorada, para reduzir a contrapressão a alto regime, e aumentar a potência específica.

Logo desde os seus primórdios, os automóveis da Lamborghini têm sido famosos pela sua sonoridade única, emocional e inconfundível. Foi dedicada especial atenção à “banda sonora” do novo L545, para enfatizar a tonalidade do motor, já melodiosa a baixa rotação, e, depois, elevando-se a um crescendo harmónico natural.

Tracção integral eléctrica

O Revuelto conserva uma das mais fortes tradições da Lamborghini: a tracção às quatro rodas. Tal como o motor de combustão interna, que transmite potência às rodas traseiras, dois motores eléctricos fazem, agora, a sua estreia no eixo dianteiro, cada qual fornecendo tracção a uma das rodas dianteiras. Existe, ainda, um terceiro motor eléctrico, posicionado acima da caixa de velocidades de dupla embraiagem e oito velocidades, que pode transmitir potência às rodas traseiras, dependendo do modo de condução seleccionado e das condições.

O binário combinado do motor de combustão e dos três motores eléctricos oferece níveis de performance que são únicos mesmo no domínio dos automóveis superdesportivos, com 725 Nm disponibilizados pelo motor de combustão interna, e 350 Nm por cada um dos motores eléctricos dianteiros. No total, a unidade de potência oferece uma potência máxima combinada de 1015 cv.

Os dois motores eléctricos na frente são unidades de fluxo axial refrigeradas a óleo, e oferecem uma excepcional relação peso/potência: 18,5 kg por cada uma das unidades de 110 kW. Além de transmitirem potência às rodas dianteiras, também possuem uma função de vectorização de binário, optimizando a dinâmica de condução, e recuperando a energia produzida na travagem. Quando no modo eléctrico, o Revuelto possui apenas tracção dianteira, para optimizar o consumo de energia, enquanto que a tracção eléctrica do eixo traseiro é activada quando necessário.

O Lamborghini Revuelto está equipado com um pack de baterias de iões de lítio de alta potência específica (4500 W/kg), instalado no interior do túnel central, mantendo o centro de gravidade tão baixo quanto possível, e garantindo uma óptima distribuição do peso. A bateria está protegida por uma camada estrutural inferior, e está conectada aos motores eléctricos dianteiros, ao motor eléctrico traseiro, e a uma unidade de recarregamento integrada.

A bateria mede 1550 mm de comprimento, 301 mm de altura e 240 mm de largura, contendo células tipo bolsa com uma capacidade total de 3,8 kWh. Quando a carga cai para zero, pode ser recarregada fazendo uso tanto de uma tomada doméstica comum de corrente alternada, como de uma coluna de carregamento de até 7 kW de potência – neste caso, é totalmente recarregada em apenas 30 minutos. Também pode ser recarregada através da travagem regenerativa das rodas dianteiras, ou diretamente pelo motor V12 em somente seis minutos.

Passar de caixa

A adopção de uma nova plataforma deu lugar a decisões técnicas inovadoras que envolvem a caixa de velocidades: o centro nevrálgico da unidade híbrida plug-in. Para alcançar os seus objectivos, foi desenvolvida pela Lamborghini uma nova unidade de transmissão compacta, capaz de ir de encontro às necessidades de uma tão potente unidade de potência eléctrica, e que, depois do Revuelto, irá equipar a próxima geração de automóveis superdesportivos de Sant’Agata Bolognese. A incorporação de uma dupla embraiagem húmida, como a solução mais eficiente e orientada no sentido da performance, garante uma ótima gestão os 725 Nm de binário às 6750 rpm do motor de combustão interna do Revuelto.

A nova caixa de velocidades de oito relações está posicionada transversalmente atrás do motor V12 longitudinal, para deixar espaço no túnel para a bateria de iões de lítio que alimenta os motores eléctricos. Trata-se de uma solução técnica única no mundo dos automóveis de alta performance, e coloca a Lamborghini, uma vez mais, na vanguarda da engenharia automóvel. A configuração ajuda a manter contida a distância entre eixos do veículo, e favorece uma eficaz repartição do peso, para a melhor dinâmica de condução.

Nos 60 anos de história da Lamborghini, apenas dois outros modelos V12 foram equipados com uma caixa de velocidades montada em posição transversal traseira: o revolucionário Miura, lançado em 1966, que também adoptou uma colocação central-traseira do motor montado transversalmente; e o Essenza SCV12, um hiperdesportivo focado numa utilização em pista, com motor longitudinal e uma caixa de velocidades transversal autoportante.

A estrutura interna da nova caixa de velocidades possui dos veios distintos, por oposição aos habituais três. Um gere as relações pares, e o outro as ímpares. Ambos engrenam o mesmo rotor. Esta disposição ajuda a reduzir o peso total, ao mesmo tempo que permite poupar espaço.

O desenvolvimento de uma transmissão de dupla embraiagem (DCT) de oito velocidades nasce do desejo de criar uma unidade que proporcione tudo o necessário para uma condução desportiva, como trocas de mudança rápidas, ao passo que a inclusão de uma oitava relação ajuda a optimizar o consumo de combustível, e a facilidade de condução a velocidades de cruzeiro.

Atributo particular é a redução contínua, que reduz várias velocidades em travagem, simplesmente mantendo premida a patilha esquerda, transmitindo ao condutor a sensação de total controlo.

Deixando de lado os componentes eléctricos, a nova caixa de velocidades DCT é mais leve e rápida, em termos de rapidez na troca de mudanças, quando comparada com a unidade de dupla embraiagem e sete relações que é utilizada na gama Huracán. A disposição transversal também permitiu criar um habitáculo mais espaçoso, criando mais espaço atrás do condutor e do passageiro, para melhorar o conforto.

A caixa de velocidades de dupla embraiagem é extremamente compacta: mede apenas 560 mm de comprimento, 750 mm de largura e 580 mm de altura. O peso total é de somente 193 kg, já incluindo um novo componente fundamental para a arquitectura híbrida do automóvel: o motor eléctrico traseiro, com uma potência máxima de 110 kW, e um binário máximo de 150 Nm.

Localizado acima da caixa de velocidades, este motor eléctrico também actua como motor de arranque e como gerador, além de fornecer energia aos motores eléctricos dianteiros, através da bateria colocada no túnel de transmissão. Em modo totalmente eléctrico, também pode transmitir potência às rodas traseiras, o que, somado aos motores eléctricos que fazem mover as rodas dianteiras, permite dispor de tracção às quatro rodas. A forma como o sistema funciona depende do modo de condução que esteja seleccionado, graças a um mecanismo de desacoplamento com um sincronizador dedicado, que permite a conexão à caixa de velocidades de dupla embraiagem. Quando está a fornecer potência adicional ao motor V12 de combustão interna, o motor eléctrico está na posição P3, separado da caixa de velocidades, movendo-se para a posição P2, para recarregar a bateria, a baixas velocidades, e quando está estacionado, servindo, também, como motor de arranque.

Na posição P3, o Revuelto pode tornar-se num automóvel eléctrico de quatro rodas motrizes, dependendo do modo de condução seleccionado, dando continuidade à tradição da tracção integral da Lamborghini mesmo no modo eléctrico.

A marcha-atrás é assegurada pelos dois motores eléctricos dianteiros, ainda que, caso seja necessário um impulso extra, o motor eléctrico traseiro também possa entrar em acção, activando o eixo e as rodas traseiras. Em resultado, o novo Revuelto pode accionar todas as quatro rodas em modo eléctrico, mesmo quando a fazer marcha-atrás em condições de baixa aderência.

Experiência de condução absoluta


O Revuelto foi concebido e desenvolvido para oferecer uma emoção e um controlo absolutos em todas as situações, e em todas as condições de aderência, proporcionando ao condutor um nível de confiança e uma ligação com o veículo nunca antes experimentados.

As inovações que colocam o Revuelto no apex da sua categoria incluem a arquitetura e o equilíbrio da viatura; a inovadora abordagem à concepção do chassi e da aerodinâmica; e a nova motorização híbrida, que permite maximizar o apoio dos motores eléctricos, e introduz novos modos de condução, incluindo tracção integral eléctrica, para um total de 13 diferentes experiências de condução. 

O automóvel conta com uma configuração sem precedentes: um motor V12 atmosférico de 6,5 litros montado em posição central, três motores eléctricos, dois dos quais situados no eixo dianteiro e-axle, e um integrado na nova transmissão de oito velocidades e dupla embraiagem, montada, pela primeira vez, atrás do motor de combustão, e transversalmente ao V12. O túnel, um espaço tradicionalmente reservado à caixa de velocidade desde a era do Countach, é agora o local onde está colocada uma nova bateria de iões de lítio com uma muito elevada potência específica, que alimenta os motores eléctricos.

A nova arquitectura permite uma óptima distribuição do peso (44% na frente, e 56% atrás), aproximando-o do centro de gravidade, e optimizando o comprimento da distância entre eixos, o que resulta num equilíbrio perfeito, que torna o Revuelto extremamente ágil e efectivo, tanto em estrada, como nas curvas de um circuito. Esta capacidade é incrementada, também, pela maior firmeza das barras anti-rolamento e pela redução da relação de desmultiplicação da direção, uma abordagem já testada com êxito no Huracán STO. As capacidades do Revuelto são complementadas pelo sistema de direcção às quatro rodas, o qual contribui de modo significativo para a sensação de um veículo que é ágil, responsivo e compacto, mas, ao mesmo tempo, estável e preciso; e pelos pneus Bridgestone Potenza Sport especialmente desenvolvidos para o efeito, os quais contam com uma mais generosa superfície de contacto na frente.

Graças ao eixo dianteiro eléctrico e-axle, com o Revuelto, a Lamborghini introduz a vectorização de binário eléctrica pela primeira vez na sua história, e inaugura o sistema Lamborghini Dinamica Veicolo 2.0. A vectorização de binário eléctrica incrementa a agilidade do veículo em curvas fechadas, assim como a sua estabilidade em curvas de alta velocidade, repartindo optimamente o binário por cada roda, e trabalhando em sinergia com o sistema de direcção às quatro rodas.  Adicionalmente, ao contrário dos sistemas convencionais, a nova vectorização de binário intervém sobre os travões apenas quando estritamente necessário, para maximizar a eficácia e garantir um estilo de condução mais natural, assim como um nível de performance ainda mais elevado. Em travagem, o e-axle e o motor eléctrico traseiro contribuem para a desaceleração, reduzindo o stress sobre os travões, ao mesmo tempo recarregando a bateria.

O chassi também contribui substancialmente para a dinâmica do veículo. O Revuelto é o primeiro Lamborghini a ser equipado com a nova monofuselagem inspirada na aviação, uma estrutura ultra-ligeira integralmente em fibra de carbono (pesa menos 10% que o chassi do Aventador), que combina um elevado desempenho em termos de absorção de energia com uma incrementada rigidez torsional (+25% por comparação com o Aventador), tornando o Revuelto excecionalmente estável, e contribuindo para a sensação global de compactidade e responsividade do automóvel.

A aerodinâmica activa desempenha um papel essencial, alcançando novos níveis de eficiência e de downforce: +61% e +66%, respectivamente, em situações de elevada carga, por comparação com o Aventador Ultimae, graças, especialmente, ao splitter dianteiro e ao desenho do tejadilho, que canaliza o fluxo de ar para a altamente eficiente asa traseira. A aerodinâmica trabalha em sinergia com a suspensão por triângulos sobrepostos semi-activa, controlada pelo Sistema Lamborghini Vertical Control, especificamente concebido para o Revuelto, o qual gere electronicamente as alterações de força vertical, como súbitas transferências de carga em condução em pista, adaptando, em tempo real, o comportamento da suspensão e da asa traseira.

Para responder às situações da mais elevada performance, o sistema de travagem, e o sistema de arrefecimento dos travões, também foram redesenhados. O veículo conta com a mais recente geração de travões carbono-cerâmicos CCB Plus. As pinças dianteiras, com dez pistões, em vez de seis, são combinadas com discos de 410×38 mm e, na traseira, existem pinças de quatro pistões e discos de 390×32 mm. Os discos estão cobertos por uma camada de fricção, para um melhor desempenho, uma melhor gestão térmica e um melhor conforto acústico em travagem.

A aerodinâmica contribui para a eficácia do sistema, uma vez que as duas lâminas na suspensão dianteira, e a grelha no interior dos guarda-lamas, foram concebidas não só para melhorar o arrefecimento dos travões dianteiros – a lâmina retira ar do difusor dianteiro, e canaliza-o para o travão –, como foram moldadas para reduzir a resistência no interior das cavas das rodas, limitando qualquer fenómeno de compressão, ao mesmo tempo incrementando a carga sobre a frente. Adicionalmente, as duas condutas NACA, situadas à frente das rodas traseiras, recolhem o fluxo do fundo do veículo, e direcionam-no para as condutas de arrefecimento dos travões traseiros.

Em estreia, juntamente com o sistema híbrido, estão três novos modos de condução dedicados: Recharge, Hybrid e Performance, a serem combinados com os modos Città, Strada, Sport e Corsa, seleccionáveis através dos dois rotores colocados no redesenhado volante, para um total de 13 configurações dinâmicas, que sublinham as diferentes personalidades do Revuelto, e o seu potencial, dependendo da situação, e do tipo de estrada, ou circuito, em que seja conduzido.

Città, por exemplo, é o modo de condução concebido para a condução diária em centros urbanos, também com zero emissões; caso a bateria de iões de lítio, que alimenta os motores eléctricos, necessite de ser recarregada, e não existam postos de carregamento disponíveis, o V12 intervém para recarregá-la na totalidade em poucos minutos. Tal torna possível, por exemplo, aceder a centros históricos de cidades, com restrições em termos de emissões, em modo eléctrico. O sistema de suspensão, o controlo de tracção e a caixa de velocidades proporcionam o máximo conforto, tal como o reduzido arrasto aerodinâmico faz com que o modo Città seja o mais eficiente em termos de consumo de combustível, com a potência máxima limitada a 180 cv.

O modo Strada adequa-se na perfeição a uma condução quotidiana dinâmica e a longas viagens, combinando um elevado conforto com uma elevada desportividade, e oferecendo até 886 cv de potência. O V12 está permanentemente activo, garantindo, também, um estado constante de recarregamento da bateria, que é optimizado, e levado ao máximo, no modo Recharge. O eixo dianteiro e-axle suporta a vectorização de binário e o trabalho da aerodinâmica activa, para proporcionar a máxima estabilidade a alta velocidade, por exemplo, em autoestrada. 

A selecção do modo Sport altera a personalidade do Revuelto, e o comportamento do veículo é ajustado para oferecer uma emocionante experiência de condução, com uma orientação de diversão ao volante e responsividade em cada um dos três modos combináveis: Recharge, Hybrid e Performance. O motor de combustão, auxiliado pelo sistema híbrido, está ativo em todas as três situações, entregando um máximo de 907 cv de potência, com a sonoridade do V12 a ser expressa nos seus tons mais empolgantes. A caixa de velocidades reage com máxima reactividade, enquanto que a suspensão e a aerodinâmica incrementam a agilidade do veículo e o prazer de condução em curva.

O pináculo do dinamismo, e do débito de potência, tanto em termos de performance como de sonoridade, é alcançado no Corsa, o modo de condução concebido para destacar as capacidades dinâmicas do Revuelto em pista. No modo Performance, o grupo motopropulsor exprime o máximo do seu potencial ao disponibilizar 1015 cv, e o controlo do sistema híbrido está calibrado para tirar o máximo do eixo dianteiro e-axle, tanto em termos de vectorização de binário como de tracção integral, para uma condução ultra desportiva, porém, acessível. No modo Corsa Recharge, é possível dar prioridade à bateria, maximizando o respectivo recarregamento. Para condutores mais experientes, é, igualmente, possível desativar o ESC, para experienciar a máxima potência disponível sem controlos activos, e sentir a emoção de um arranque parado a fundo, graças à função launch control, que pode ser activada mantendo premido o botão existente no centro do rotor esquerdo.  

Pneus

O parceiro de pneus da Lamborghini para o Revuelto é a Bridgestone, que desenvolveu pneus Potenza Sport sob medida para aprimorar as competências desportivas e a alta velocidade do novo modelo.

Os pneus premium Potenza Sport de alta performance estão disponíveis nas medidas 265/35 ZRF20 para o eixo dianteiro, e 345/30 ZRF21 para o eixo traseiro, bem como nas medidas 265/30 ZRF21 para o eixo dianteiro, e 355/25 ZRF22 para o eixo traseiro, ambas contando com tecnologia run-flat. Esta tecnologia ajuda os condutores a prosseguir a marcha em segurança mesmo após um furo; durante, pelo menos, 80 km, a 80 km/h, com uma pressão de 0 bar, para uma maior tranquilidade dos condutores.

Uma combinação de alta performance também foi desenvolvida, a qual conta com pneus Potenza Sport (versão tubeless, sem câmara) de medida 265/35 ZR20 no eixo dianteiro, e 345/30 ZR21 no eixo traseiro. Tanto as soluções run-flat como tubeless proporcionam um notável desempenho a alta velocidade, uma excelente resposta e precisão da direcção, e uma expcecional aderência em superfícies secas e molhadas.



Para responder a todas as necessidades dos condutores do Revuelto, pneus de competição Bridgestone Potenza Race, feitos sob medida, estão, igualmente, disponíveis para utilização em pista, ajudando os pilotos a levar aos limites os níveis de aderência e de comportamento; ao passo que os pneus Bridgestone Blizzak LM005 de concepção específica são uma opção para utilização no Inverno, proporcionando uma excelente aderência na neve, juntamente com uma direcção responsiva, e precisão em superfícies secas e molhadas. 

Os pneus foram concebidos fazendo uso da tecnologia de vanguarda Virtual Tyre Development da Bridgestone, que reduz a quantidade de matérias-primas e de emissões durante o desenvolvimento.

HMI, Infoentretenimento, Conectividade e ADAS

O Revuelto oferece um sistema totalmente novo para o interface homem-máquina HMI (Human Machine Interface), composto por três ecrãs: um painel de instrumentos de 12,3”, um ecrã central de 8,4”, e, adicionalmente, um ecrã de 9,1”. O sistema conta um visual e um toque modernos, com gráficos 3D0, animações, widgets e muito estilo. Os três ecrãs são geridos por um “cérebro” tecnológico que obedece a uma concepção unificada, assegurando tanto uma interface de utilizador consistente, em termos de cores e gráficos, como uma interacção coerente em todos os ecrãs.

O novo sistema de infoentretenimento do Revuelto oferece novas funções, que permitem personalização e individualização, para criar uma autêntica e imersiva experiência Lamborghini. Em particular, fazendo uso de um swipe com dois dedos, o proprietário pode mover o conteúdo de infoentretenimento quer para o painel de instrumentos, quer para o ecrã do passageiro. Utilizando um gesto similar, o proprietário pode memorizar funcionalidades preferidas, para que estas fiquem à distância de apenas um toque.

O design do novo volante é inspirado na interação com o volante de um carro de corridas da Squadra Corse, proporcionando as sensações de um piloto. Os controlos adicionados permitem que todos os comandos da dinâmica do veículo e multimédia estejam, confortavelmente, ao alcance das mãos. O Revuelto permite ao passageiro desfrutar das sensações de um co-piloto, graças à informação da dinâmica de condução disponível no ecrã dedicado ao passageiro.


O sistema de navegação foi totalmente redesenhado e desenvolvido, fazendo uso de mapas descarregados em tempo real, para garantir que estão permanentemente actualizados para as áreas requeridas. O cálculo da rota e o mecanismo de pesquisa são, agora, significativamente mais rápidos, utilizando servidores online. A navegação incorpora, também, informação de tráfego, e meteorológica, em tempo real, e outra informação integrada, como um banco de dados online de pontos de interesse permanentemente actualizados, incluindo a disponibilidade de lugares de estacionamento, de postos de abastecimento de combustível e de pontos de carregamento. Adicionalmente às localizações, outra informação, como horários de funcionamento, preços e detalhes de utilização, são exibidos onde, e quando, disponíveis.

O Amazon Alexa permite aceder a funções de controlo do veículo, como climatização, navegação e multimédia, mediante comandos vocais. O Alexa para o Lamborghini Revuelto também integra a funcionalidade What3Words, a qual, em conjugação com o sistema de navegação integrado, permite conduzir para qualquer lugar do mundo, mesmo que este não disponha de um endereço específico.

O Lamborghini Revuelto dispõe de um renovado sistema de entretenimento, com um design novo e original. O novo sistema de rádio online possui milhares de estações disponíveis, com uma função de pesquisa baseada na popularidade, no género e no país.

O Lamborghini Revuelto está conectado a um crescente número de aplicações extra, que o proprietário pode seleccionar para individualizar e personalizar a sua experiência com o veículo. Com a segurança dos clientes a ser sempre primordial, o Lamborghini Revuelto integra tanto a função de chamada de emergência como de assistência na estrada. O sistema reage proactivamente em caso de avaria, para permitir ao cliente receber auxílio. O sistema de rastreio do veículo Lamborghini Connect está apto a detectar uma utilização não autorizada do automóvel, e a, não só, notificar o proprietário, mas, também, a comunicar com um centro de operações de segurança que funciona 24 horas por dia, e irá assistir os clientes na recuperação do veículo.

A interacção com o Lamborghini Revuelto prossegue mesmo depois do motor ter sido desligado. Fazendo uso da aplicação móvel Lamborghini Unica, o proprietário pode, em permanência, monitorizar o estado do veículo, incluindo o nível de combustível, a carga da bateria, a autonomia eléctrica, e a sua posição exacta quando estacionado. A App Unica também permite efetuar uma série de operações remotas, como trancar e destrancar as portas, fazer soar a buzina ou activar as luzes do veículo. O proprietário está no controlo do seu automóvel mesmo quando conduzido por outrem: podem ser definidos parâmetros de velocidade máxima, assim como limites horários e de utilização através de geolocalização.

O Lamborghini Revuelto proporciona a máxima segurança aos seus clientes. Os dados transmitidos entre o veículo e a Cloud são protegidos fazendo uso de padrões de cibersegurança de última geração. O cliente pode controlar quando e que dados são partilhados, através de um princípio de privacidade de seis níveis.

Com o Revuelto, a Lamborghini implementa, pela primeira vez, um sistema ADAS (Advanced Driver Assistance System) completo, o qual inclui funções avançadas para melhorar a segurança e a condução diária, graças a um sofisticado sistema de câmaras, radares e sensores. O pack inclui o alerta activo de saída de faixa de rodagem Active Lane Departure Warning (ALDW), que monitoriza as marcações na estrada, e corrige a direcção caso o condutor, inadvertidamente, cruze a linha da faixa. Adicionalmente, o alerta de mudança de faixa Lane Change Warning (LCW) monitoriza os ângulos mortos, e alerta o condutor para qualquer perigo antes de mudar de faixa. O controlo da velocidade de cruzeiro adaptativo Adaptive Cruise Control (ACC) regula a velocidade do veículo, e a sua distância para o veículo da frente, acelerando ou travando autonomamente.

Para tornar as manobras mais fáceis e seguras, o Revuelto está equipado com o alerta de tráfego cruzado pela traseira Rear Cross Traffic Alert (RCTA). Quando em marcha-atrás, o dispositivo alerta o condutor caso existam obstáculos que cruzem a traseira, e trava em caso de uma colisão iminente. Adicionalmente, o sistema de câmaras permite que as funções de visão traseira e visão superior sejam projectadas no painel frontal: o condutor pode visualizar não só a traseira, como uma panorâmica virtual do veículo quando visto de cima.



Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube