60 anos do Mini Cooper S em destaque no Salão Motorclássico

Eventos 15 Fev 2023

60 anos do Mini Cooper S em destaque no Salão Motorclássico

O Salão Motorclássico vai assinalar os 60 anos sobre a apresentação do icónico Mini Cooper S, com a exposição de várias versões originais do modelo.

O Mini na sua versão original foi disponibilizado para venda ao público a 26 de Agosto de 1959, sendo promovido, na época, pela British Motor Corporation (BMC) como “uma nova raça de automóvel”, já que gastava apenas 5,6 litros/100 km/h, e era capaz de atingir uma velocidade máxima de 113 km/h, graças ao seu pequeno motor de 848cc e 33cv.

Em Setembro de 1961 o modelo sofre uma grande evolução e é lançado o primeiro Mini Cooper, equipado com um motor de 997cc, que debitava 55cv de potência e dispunha já de travões de disco à frente, caixa de velocidades com comando remoto e relações mais curtas, que em muito beneficiaram o modelo em termos dinâmicos.



Em 1963 é por fim lançado o Mini Cooper S, na sua última e mais evoluída versão resultante da ligação ao engenheiro e projectista John Cooper. O próprio é ainda hoje mais conhecido como sendo o responsável pelas versões mais potentes do Mini, do que propriamente pela sua vitoriosa carreira como piloto ou proprietário da Cooper, a equipa bi-campeã mundial de Fórmula 1 em 1959 e 1960.

Foi apresentado, nas versões 970cc e 1275cc, sendo que a primeira estava destinada a ser uma versão de homologação para os automóveis do Campeonato Europeu de Turismo e, a segunda, para correr na nova categoria 1300 do Campeonato Mundial de Rallys.

O motor de 970cc deibtava 65cv de potência às 6500 rotações por minuto, com um binário de 74.6Nm às 3500 rotações por minuto. O motor com maior capacidade debitava uns mais expressivos 76cv de potência às 5800 rotações por minuto, com um valor de binário de 108Nm às 3000 rotações por minuto. Da versão 970, hoje a mais rara no mercado, foram apenas produzidas 963 unidades, enquanto que a versão 1275 viria a ser a mais produzida, atingindo o total de 14.313 unidades.

Ambas as versões do Cooper S foram imediatamente recompensadas com vitórias. No campeonato europeu, a versão 970cc Cooper S, conduzida por Warwick Banks, ganha a geral. Em Abril de 1964, Timo Mäkinen vence o Rally das Tulipas, ao volante do novo modelo 1275 S.

Assim nascia a lenda do modelo que aqui hoje se celebra, e cujos pontos altos serão sempre as quatro vitórias nos Rallye de Monte Carlo, de onde saíram vencedores de 1964 a 1967, apesar de, em 1966, terem sido desclassificados por uma alegada irregularidade no sistema de iluminação e que ainda hoje é tema de discórdia entre os milhares entusiastas deste pequeno grande campeão.

Para mais informações sobre o Salão Motorclássico aceda ao site oficial do evento em www.motorclassico.com.

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube