LifeStyle 18 Dez 2022

O encontro de duas lendas da cultura francesa em filme

Citroën, Pathé, Trésor Films e Editions Albert René anunciam a sua parceria no filme “Astérix & Obélix: O Império do Meio”. Com produção da Pathé, Trésor Films e Les Enfants Terribles e com realização de Guillaume Canet, esta longa-metragem chegará aos cinemas em França a 1 de Fevereiro de 2023 e aos cinemas em Portugal a 6 de Abril.

Esta cooperação é diferente de qualquer outra feita até hoje pela Citroën e levou à criação e construção de uma ‘carruagem concept’ especialmente adaptada às necessidades deste filme, um desafio sem precedentes para a marca. As equipas de estilo da Citroën estiveram envolvidas no projecto desde o início e realizaram este feito num espaço de três meses, quando o tempo entre os esboços iniciais e a construção de um concept é, geralmente, de um ano.

“Não podíamos fazer algo menos do que extraordinário para o encontro entre estas duas lendas da cultura francesa. As equipas da Citroën e do filme ‘Astérix’ colaboraram com respeito mútuo desde o início do processo. Foi-nos dada a incrível oportunidade de criar e construir a primeira ‘carruagem concept’ e divertimo-nos muito a trabalhar neste projecto. O resultado é uma ode ao lendário 2CV, que representa a Citroën em toda a sua glória”, referiu Pierre Leclercq, Diretor de Estilo da Citroën.



Com a sua silhueta reconhecível em todo o mundo, o 2CV faz parte do património cultural e popular de França. A ‘carruagem concept’ presente no filme novo filme do Astérix & Obélix reformula o 2CV com referências marcantes ao universo dos heróis gauleses. As equipas de estilo da Citroën reinterpretaram, assim, os valores fundamentais da marca – conforto, tecnologia e estilo arrojado – à imagem do universo “Astérix” e deram-lhes um toque especial. O resultado é uma carruagem com linhas características, reconhecíveis por todos, suspensões feitas de estômagos de javali, um tejadilho solar, faróis inspirados nos capacetes gauleses, iluminados por pirilampos que beberam a poção mágica, e rodas feitas de escudos reciclados com os tão famosos chevrons.

A ‘carruagem concept’ surge em várias sequências do filme. A parte em que os heróis estão prestes a deixar a sua aldeia para partir para a China mostra uma equipa unida, no limiar de uma grande aventura. É automatix quem entrega esta carruagem a Obélix, mostrando-lhe as últimas inovações que nela integrou, para que a viagem possa decorrer o melhor possível. Mais tarde, quando o exército de César chega à China, vê-se, na fronteira, um cartaz que promove os melhores meios de locomoção da época: um 2CV, uma formidável carruagem feita na Gália, puxada por dois cavalos. Trata-se de uma alusão ao famoso filme publicitário que a Citroën realizou na Muralha da China.

Por fim, sublinhando a cumplicidade nesta parceria, o novo logótipo de Citroën ganha vida ao ostentar as asas do capacete de Astérix.


Colaboração nos bastidores

Esta colaboração deu-se também atrás das câmaras. A Citroën forneceu à equipa de filmagem desta aventura de Astérix e Obélix uma frota de dez veículos totalmente electrificados durante as rodagens: três ë-C4, três C5 Aircross Hybrid Plug-in, dois ë-SpaceTourer, um Ami e um ë-Jumpy. A Citroën também participou na decoração dos postos de carregamento para estes veículos nos locais de filmagens, em Bry-sur-Marne e Brétigny-sur-Orge, situados respetivamente a Oeste e a Sul de Paris.

A sustentabilidade foi um aspeto fundamental ao longo das filmagens desta película. A frota de viaturas eléctricas fornecida pela Citroën fez parte do esforço de descarbonização da equipa de filmagem. Em paralelo, trabalhou com uma agência que implementou medidas para limitar, ao máximo, a produção de resíduos. Por exemplo, os figurinos foram reciclados e reutilizados para outros fins e todo o cartão foi reciclado, permitindo uma poupança de duas toneladas de madeira. Para além disso, todas as caixas e caixotes de madeira foram doadas a duas quintas urbanas na região de Île-de-France.

“Na Pathé esta é a nossa primeira rodagem com uma frota tão grande de viaturas eléctricas. Além dos veículos, a Citroën também nos ajudou a instalar os postos de carregamento com as cores do filme ‘Astérix’, criando os postos TOUTELECTRIX. Claro que muitos de nós tivemos de adaptar-nos a este modo de mobilidade, mas a nossa equipa abraçou o desafio de uma forma brilhante. Face a esta experiência de sucesso estamos confiantes em replicar este dispositivo nas nossas próximas produções”, acrescenta Yohann Stoll, Diretor de Parcerias de Marcas & Patrocínios, da Pathé Films.


Uma parceria como nenhuma outra

Citroën e Astérix são dois nomes que fazem parte da cultura francesa. Fabricante de automóveis fundada em 1919 por André Citroën, a Citroën marcou a história do automóvel com modelos como o Traction, o 2CV ou o CX. Atualmente a Citroën está a trilhar o caminho para as novas formas de mobilidade com o objecto inconformista Ami ou com o seu mais recente concept car, oli. Quanto a “Astérix”, trata-se de uma colecção de banda desenhada criada em 1959 no jornal “Pilote” pelo argumentista René Goscinny e o cartoonista Albert Uderzo. A Éditions Albert René é hoje detentora e gestora de todos os direitos das aventuras do pequeno guerreiro gaulês. A empresa publica os quadrinhos e está por detrás dos novos projetos “Astérix”, incluindo filmes e desenhos animados. Até à data, já se venderam 385 milhões de álbuns em todo o mundo, em 111 línguas e dialetos.

A primeira adaptação de uma dessas aventuras para o cinema data de 1967, com a longa-metragem “Astérix, o Gaulês”, realizado por Ray Goossens. Até à data, a saga “Astérix” conta com 15 filmes e desenhos animados que atraíram mais de 25 milhões de espectadores em França e mais de 70 milhões em todo o mundo.

Partilha com a Citroën a formidável capacidade de reunir todos os espectadores com um sentido desenfreado da comédia, sendo o fabricante uma das poucas marcas de automóveis que recorre ao chamado humor excêntrico para veicular as suas mensagens.

Acrescente-se que esta longa viagem de Astérix e Obélix pela China traz à memória as missões que a Citroën fez pela Ásia Central, a conhecida “Croisière Jaune”, que decorreu entre 4 de Abril de 1931 e 12 de Fevereiro de 1932, ligando Beirute a Pequim. Essa foi a terceira expedição em viaturas do género, iniciativas da Citroën, após as travessias do Saara e da “Croisière Noire”.

1
3
CL 22.024.004
CL 22.024.005
CL 22.024.006
CL 22.024.007
CL 22.024.008
CL 22.024.009
CL 22.024.010
CL 22.024.011
CL 22.024.012
CL 22.024.013
ASTERIX ET OBELIX_LE CHAR CITROEN_120x160
CITROEN ASTERIX LOGO v1
previous arrow
next arrow
1
3
CL 22.024.004
CL 22.024.005
CL 22.024.006
CL 22.024.007
CL 22.024.008
CL 22.024.009
CL 22.024.010
CL 22.024.011
CL 22.024.012
CL 22.024.013
ASTERIX ET OBELIX_LE CHAR CITROEN_120x160
CITROEN ASTERIX LOGO v1
previous arrow
next arrow

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube