Nove automóveis com nomes de lugares

Clássicos 13 Nov 2022

Nove automóveis com nomes de lugares

Quando se cria uma empresa de automóveis, ou qualquer tipo de negócio, um dos primeiros problemas é qual nome lhe dar. Este pode ser um processo demorado e difícil mas pelo menos só se tem de fazer uma vez.

No entanto, este problema reaparece cada vez que um novo produto é lançado. Uma combinação de letras e números pode funcionar mas uma opção mais corajosa é atribuir-lhe um nome igual a um local.

Na lista em baixo apresentamos nove exemplos de automóveis que partilham o nome de cidades, vilas, países ou locais.



Austin Westminster


Depois da Segunda Guerra Mundial a Austin usou, frequentemente, nomes de locais no Reino Unido nos seus automóveis. O nome provém de uma zona dentro da cidade de Londres. Em Westminster pode se encontrar o Palácio de Buckingham, a Abadia de Westminster e a Casa do Parlamento

O Austin Westminster teve direito a várias gerações nos anos 50 e 60 com um título mais específico.

Bentley Mulsanne


A história da Bentley nas 24 Horas de Le Mans tem quase um século. Os automóveis britânicos dominavam este evento no início saindo vencedores em 1924 e de 1927 a 1930.

No entanto, demorou 50 anos para que a Bentley homenageasse esse facto com o nome Mulsanne. Mulsanne é o nome de uma curva em Le Mans e também de uma pequena cidade ao pé do circuito. Cidade que pode ser visitada por um piloto caso os travões falhem.

Chevrolet Bel Air


Bel Air é uma zona dentro da cidade de Los Angeles, Califórnia e o nome foi utilizado pela primeira vez em 1950.

Inicialmente foi utilizado apenas em modelos de caixa fechada de duas portas para mais tarde ser utilizado em modelos com outras características. A produção da sétima e última geração ocorreu em 1975

Ford Cortina


Produzido entre 1962 e 1980, o Cortina recebeu o seu nome a partir da Cortina d’Amprezzo, situado no Norte de Itália. Cortina d’Amprezzo foi a cidade anfitriã dos Jogos Olímpicos de Inverno de 1956, honra que terá e partilhará novamente em 2026 com Milão.

Numa manobra de publicidade a Ford levou vários automóveis de primeira geração até ao local e pilotos famosos de rally da época utilizaram-nos na pista de bobsleigh.

Em um alarmante golpe de publicidade, a Ford levou vários carros da primeira geração para lá e os conduziu pela pista de bobsleigh por famosos pilotos de corrida e rally da época. A probabilidade de o mesmo acontecer em 2026 parece pequena, mas nunca se sabe.

Mercedes-Benz Mannheim


A Mercedes-Benz apresentou três modelos com o nome de três cidades alemãs nos anos 20. Em Outubro de 1928 lançou o imponente Nürburg de oito cilindros e, um mês depois lançou uma versão estilizada, que ficou conhecido como Stuttgart 200.

O último a ser lançado foi o Mannheim, que fez a sua estreia em 1929 e vinha equipado com um motor de 3,7 litros. A Mercedes-Benz já descreveu estes automóveis como uma “família de modelos bastante errática” que incluía versões com distância entre os eixos curtas e longas, as mais variadas carroçarias, algumas mais bem sucedidas que outras. A última versão foi o saloon Mannheim 370 Pullman que se manteve em produção até 1934.

Morris Oxford


A Morris denominou os seus automóveis em honra à cidade de Oxford durante toda a sua história. O primeiro Morris produzido, em 1973 foi um Oxford, embora seja mais conhecido pelo nome “Bullnose”. O nome continuou em uso até 1971, quando o saloon da Farina foi descontinuado.

Riley Monaco


O Riley Nine, produzido de 1926 a 1938 estava disponível em várias carroçarias, uma dela denominada de Monaco. A primeira versão da carroçaria do Monaco foi feita de tecido embora tenha passado a ser de metal na sua segunda e terceira versão.

Outros tipos de carroçarias do Riley Nine foram denominadas com inspiração de outros locais como Biarritz, em França e San Remo, em Itália.

Seat Ibiza


A Seat já é conhecida por usar nomes de lugares nos seus mais variados modelos, pelo menos desde que começou a fazer parte de Grupo Volkswagen em 1982. Um modelo que ainda hoje se encontra a venda é o Ibiza que foi lançado, na sua primeira versão, em 1984.

Esta estratégia já foi aplicada depois do lançamento do Ibiza como é o caso do de Málaga, Córdoba e León.

Triumph Toledo


Outro nome utilizado pela Seat, a partir de 1991, foi Toledo, mas neste caso a empresa espanhola não foi a primeira a fazer uso desse nome.

A Triumph introduziu o modelo Toledo em 1970, o automóvel era um pequeno automóvel de duas portas com tração traseira que foi substituído em 1976 pela versão de 1,3 litros do Dolomite, cujo nome se referia a uma cordilheira no Norte de Itália.

Quando a versão Toledo da Seat apareceu no mercado, a versão da Triumph estava fora de produção há 15 anos e a marca Triumph estava inactiva há sete anos, então não havia razão de confundir os modelos.

Classificados

2
Deixe um comentário

Please Login to comment
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Manuel LeitaoMiguel Pereira da Trindade Recent comment authors
Manuel Leitao
Membro
Manuel Leitao

Esqueceram-se do Lotus Evora

Miguel Pereira da Trindade
Membro
Miguel Pereira da Trindade

Caros amigos, houve um esquecimento quase imperdoável… o Alfa Romeo Montreal. Um clássico intemporal, com a assinatura Marcello Gandini, que foi lançado no salão de Montreal e que por esse facto acabou por ficar com o nome Alfa Romeo Montreal!

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube