O meu clássico: Volkswagen 1500 Karmann Cabrio

Clássicos 10 Out 2022

O meu clássico: Volkswagen 1500 Karmann Cabrio

Moisés Trovisqueira, um amigo de longa data residente em Paris e coleccionador, fala-nos do seu Volkswagen Karmann 1500 na primeira pessoa.
 
“Numa noite do mês de Agosto de 1997 fui jantar ao restaurante de um amigo que esteve emigrado na Alemanha durante dez anos. Nesse jantar, onde ele servia as mesas vestido a rigor, uma coisa cativou a minha atenção um “pin” da Volkswagen na lapela do colete azul escuro. Perguntei-lhe porque o usava…tinha uma enorme paixão pelos Volkswagen refrigerados a ar que adquiriu quando esteve na Alemanha a trabalhar. Para mim o jantar já não foi o mesmo quando me disse que na Alemanha teve um único automóvel como companheiro de quatro rodas e que o tinha trazido no regresso para Portugal mas que não andava porque estava muito velho, e tinha sido danificado por um incêndio. Quando perguntei qual o modelo responde muito modestamente que se tratava de um Volkswagen Carocha cabriolet!
 

16790738_1466396970037988_1292930400_n
16808337_1466396956704656_1830501901_n
16808360_1466396920037993_1016796102_n
16808714_1466397050037980_1156951271_n
16809108_1466397093371309_1736952396_n
16809456_1466396973371321_174166519_n-1
16809456_1466396973371321_174166519_n
16809536_1466397140037971_1866856621_n
16809555_1466396966704655_953004735_n
16809907_1466397203371298_333563179_n
16831453_1466396996704652_1209820506_n
16837911_1466396960037989_1946685683_n
16838170_1466397230037962_1714289023_n
16790738_1466396970037988_1292930400_n
16808337_1466396956704656_1830501901_n
16808360_1466396920037993_1016796102_n
16808714_1466397050037980_1156951271_n
16809108_1466397093371309_1736952396_n
16809456_1466396973371321_174166519_n-1
16809456_1466396973371321_174166519_n
16809536_1466397140037971_1866856621_n
16809555_1466396966704655_953004735_n
16809907_1466397203371298_333563179_n
16831453_1466396996704652_1209820506_n
16837911_1466396960037989_1946685683_n
16838170_1466397230037962_1714289023_n
previous arrow
next arrow

 
Fiquei muito curioso e quis ver o automóvel nessa mesma noite. Mais tarde, levou-me à garagem do prédio onde tinha o restaurante e ali estava o Carocha que tanto gosto. Quando a porta da garagem se abriu tive uma espécie de alucinação, não acreditava no que estava a ver, parecia um sonho.
 
Aproximei-me do exemplar lentamente, olhei e vi que estava muito degradado, cheio de bolor, todo podre, com o capot, motor e metade da capota queimado, sem tapetes nem alcatifa, no limite do que se pode chamar “estado de sucata”. Fiquei radiante de ter conhecido um Carocha Cabriolet de um amigo da minha terra mas muito triste pelo estado em que se encontrava.
 
Perante o meu entusiasmo, o meu amigo propôs a venda do automóvel, pois com o restaurante não tinha tempo para tratar dele como merecia. Fiquei doido, era muita coisa boa a acontecer ao mesmo tempo, mas não hesitei e o automóvel ficou meu a partir daquele momento.
 
No dia seguinte de manhã fui ver de novo o Carocha para me certificar que não tinha bebido demais no jantar da noite anterior, nesse momento percebi que tinha comprado o Carocha que mais desejei mas também percebi que não o conduziria tão cedo tal era o seu estado de degradação, o estado dele no geral, um destroço total.
 
O lado bom da coisa é que já estava legalizado e os números correspondiam ao modelo Karmann Cabriolet. Acertei os pormenores do restauro com uma oficina para o ter pronto no Verão seguinte. Em Dezembro, quando voltei, fui visitar o automóvel e fiquei doente, pois estava fora da garagem com uma cobertura plástica, no chão do automóvel tinha cinco centímetros de água! Tive uma discussão com o dono da oficina que me disse que o ia guardar naquela semana. No mês de Maio tive de tirar de lá o automóvel, pois nunca o guardou, nem trabalhou nele.
 
Mudei de oficina para um amigo de confiança, onde foi imediatamente desmontado construiu-se uma plataforma do chassis em metal para evitar que partisse em dois. Depois constatamos que não existiam duas soluções, ou era restauro integral respeitando o máximo possível do ADN do modelo ou, lixo com ele! Optei obviamente pela primeira, mesmo achando que estava a ficar demente (ou os outros me faziam sentir assim quando viam o estado daquilo que eu dizia ser um veículo). O restauro durou sete anos, foi difícil mas consegui o resultado que pretendia, hoje ainda cá está, o restauro foi de uma qualidade tal que, quando digo que a pintura tem 19 anos ninguém acredita!
 
Em 2005 a primeira viagem que fez foi levar o nosso filho mais novo á Igreja para ser baptizado, causando grande admiração por todos aqueles que o viram antes, e por aqueles que nunca o tinham visto. Tem sido uma felicidade ser proprietário de um Volkswagen 1500 Karmann de 1969. Não sei quantos existem em Portugal mas eu nunca encontrei outro igual.
 
Pedi ao museu Volkswagen o certificado de produção em que fiquei a saber que este Volkswagen Karmann 1500 tem como extra M094 Lockable rear flap handle e M616 Two reversing lights. A cor é vermelho “L30 A Royal red” e foi construído em 28 Abril de 1969″.

Classificados

3
Deixe um comentário

Please Login to comment
2 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Humberto GonçalvesMoises TrovisqueiraJoão Pratas Recent comment authors
Humberto Gonçalves
Visitante
Humberto Gonçalves

Antes de mais, quero dar-lhe os parabéns pelo carro e pelo trabalho de restauro.
Eu vivo na ilha da madeira e também tenho um carocha1500 cabriolet do ano 1969.
Espero que desfrute do seu carocha como eu gosto de me divertir no meu.
Cumprimentos

João Pratas
Visitante
João Pratas

Bom dia, para ficar perfeito deveria ter uma matrícula da época. Pode ir ao I.M.T. e solicitar uma matrícula da época, ser-lhe-á concedfundar a situação.ida depois de pagar claro! Actualmente não sei qual o custo mas não custa nada apro

Moises Trovisqueira
Visitante
Moises

João Pratas, na altura não dei muita importância as placas de matrícula, vivo num país em que as placas são o menos interessante de um clássico mas concordo que ficaria mais condizente.
Infelizmente agora não posso pedir essas placas de época por que se o fizer o IUC lhe será atribuído, por isto fica sem interesse.
Talvez um dia a legislação mude e aí não vou perder a oportunidade.

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube