Mercer-Cobra Roadster, a interpretação nos anos 60 de um ícone de 1910

Clássicos 09 Ago 2022

Mercer-Cobra Roadster, a interpretação nos anos 60 de um ícone de 1910

Por Tiago Nova

Na edição de Dezembro de 1963 da revista Esquire apareceram quatro desenhos elaborados por Virgil Exner, que consistiam numa interpretação “moderna” de automóveis icónicos da década de 1910, entre eles o Mercer Raceabout, um dos primeiros automóveis desportivos da história.

George M. Hartley, presidente da Copper Development Association, ficou tão encantado com os desenhos que entrou em contacto com Exner, pedindo-lhe que elaborasse o desenho completo de um dos automóveis de modo a avançar com a produção de um exemplar real.

Com a ajuda do filho de Exner e da Carrozzeria Sibona-Basano, de Turim, foi construido o único exemplar com base num chassis e mecânica do Shelby Cobra, nascendo assim o Mercer-Cobra Roadster. O chassis número CSX2451 foi encomendado em Fevereiro de 1964 à própria Shelby, sem carroçaria, recebendo depois uma carroçaria construída em cobre, bronze e latão, com um capot longo e uma traseira curta, típica dos automóveis desportivos do início do Século XX.



Existe uma particularidade única neste automóvel, que são os faróis escamoteáveis que não ficam escondidos na maneira mais convencional, mas sim na grelha, abrindo e fechando lateralmente. Para colmatar o design exterior muito do cobre ficou exposto na sua cor natural, tendo apenas um verniz para evitar a descoloração, incluindo os tampões das jantes de 16”, que contrasta com a cor Pearl White, o para-brisas curvo em acrílico e o interior estufado em pele preta.

Este protótipo é um modelo totalmente funcional e, dessa forma, está equipado com o motor V8 de origem Ford, com 4,7 litros de cilindrada e que recebe o mesmo tratamento do exterior com muitas peças em cobre exposto. Este automóvel tem ainda equipado travões de disco nas quatro rodas, construídos numa liga de cobre.

O modelo seria terminado no final de 1964, merecendo um artigo na mesma revista de Dezembro desse ano. Posteriormente, percorreu vários salões e exposições, durante mais de uma década. Foi adquirido nos anos 70 pelo coleccionador de protótipos Joe Bortz, passando, entretanto, por outras colecções. Em 2011 este modelo foi leiloado pela RM Sotheby’s, sendo vendido por 660 mil dólares.

Obviamente que este automóvel nunca foi pensado para a sua produção em massa, mas sim para publicitar outras formas de utilidade das ligas de cobre, visto ser esse o foco da empresa de George M. Hartley.

1965-mercer-cobra-roadster (1)
1965-mercer-cobra-roadster (8)
1965-mercer-cobra-roadster (6)
1965-mercer-cobra-roadster (9)
1965-mercer-cobra-roadster
1965-mercer-cobra-roadster (2)
1965-mercer-cobra-roadster (3)
1965-mercer-cobra-roadster (4)
1965-mercer-cobra-roadster (5)
1965-mercer-cobra-roadster (7)
previous arrow
next arrow
1965-mercer-cobra-roadster (1)
1965-mercer-cobra-roadster (8)
1965-mercer-cobra-roadster (6)
1965-mercer-cobra-roadster (9)
1965-mercer-cobra-roadster
1965-mercer-cobra-roadster (2)
1965-mercer-cobra-roadster (3)
1965-mercer-cobra-roadster (4)
1965-mercer-cobra-roadster (5)
1965-mercer-cobra-roadster (7)
previous arrow
next arrow
Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube