Barn find: A última oportunidade para um clássico

Clássicos 02 Ago 2022

Barn find: A última oportunidade para um clássico

Por Irineu Guarnier

O barn find (expressão de língua inglesa que pode ser livremente traduzida por “achado de celeiro”) é o sonho de todo antigomobilista. Um automóvel raro que ficou por décadas abandonado em um galpão, mas que pode ser restaurado para voltar às ruas. São cada vez mais raros. Quase uma lenda. Quando um barn find legítimo surge em algum lugar, logo vira notícia na internet. O automóvel vai a leilão e é disputado por coleccionadores ávidos para por as mãos na raridade. O barn find geralmente é a última chance para um clássico.

Mas nem sempre o barn find é a maravilha que parece. Para começo de conversa, seu dono sabe que possui um tesouro e com certeza pedirá uma fortuna pela “joia” – não importando o seu estado de conservação. Com os altos custos atuais da mão de obra especializada e de peças originais, a restauração de um veículo que ficou parado por muito tempo pode ser uma empreitada bem dispendiosa. Principalmente se o exemplar estiver degradado. Muita coisa terá de ser refeita. A menos que se trate de um modelo realmente raro, de altíssimo valor no mercado, o preço final do achado poderá ficar aquém do valor gasto na sua restauração.

Contudo, mesmo sabendo das armadilhas que não raramente se escondem por trás de tal descoberta, qual entusiasta não sonha com um barn find? Eu sonho. Literalmente. Em sonhos mais ou menos recorrentes, me vejo numa garagem escura, atulhada de trastes, com uma lanterna na mão, quando me deparo com alguma preciosidade. Toda original, em perfeito estado, apenas coberta pela poeira do tempo, esperando por mim para voltar à vida. Chego a sentir o cheiro antigo do couro dos bancos, da madeira nobre dos painéis, do combustível velho… Então, desperto animado pela esperança de um dia topar com esse automóvel mítico em algum lugar improvável.


A única vez na vida tive a felicidade de tropeçar num barn find. Era um Karmann Ghia TC 1973 – modelo que a Volkswagen só fabricou no Brasil. Estava bem original e relativamente em bom estado. Salvei-o e fui muito feliz com ele. Outras vezes, encontrei raridades abandonadas, mas que estavam sem documentação, eram irrecuperáveis ou seus proprietários simplesmente se recusavam a vendê-las – embora não pretendessem restaura-las.

Essa, aliás, parece-me a principal causa de tantos automóveis clássicos terem desaparecido ou estarem condenados à extinção. Não entendo esses proprietários que preferem ver seus automóveis apodrecerem completamente ou serem comidos pelos ratos a permitirem que alguém lhes devolva o esplendor e a funcionalidade. Conheci muitos tipos assim. Será que imaginam, como os faraós, que levarão seus bens para a eternidade? Não sei. O que sei é que, para quem persegue um barn find pela vida, é muito frustrante quando encontra um e o seu dono se recusa a salvá-lo.

IMG_5244
IMG_5248
IMG_5250
previous arrow
next arrow
IMG_5244
IMG_5248
IMG_5250
previous arrow
next arrow


Fotografias: Eduardo Scaravaglione


Irineu Guarnier Filho é brasileiro, jornalista especializado em agronegócios e vinhos, e um entusiasta do mundo automóvel. Trabalhou 16 anos num canal de televisão filiado à Rede Globo. Actualmente colabora com algumas publicações brasileiras, como a Plant Project e a Vinho Magazine. Como antigomobilista já escreveu sobre automóveis clássicos para blogues e revistas brasileiras, restaurou e coleccionou automóveis antigos.


TAGS: Barn Find Irineu Guarnier


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment