Iberian Historic Endurance regressa ao Algarve com 50 automóveis inscritos

Competição 28 Jul 2022

Iberian Historic Endurance regressa ao Algarve com 50 automóveis inscritos

Depois das passagens com enorme sucesso por Barcelona, pelo Grande Prémio de Pau e por Spa-Francorchamps, uma das competição de clássicos mais prestigiada do sul da Europa realiza o seu primeiro evento em Portugal este fim-de-semana, nos dias 30 e 31 de Julho. O Historic Endurance terá duas corridas de cinquenta minutos no programa do Algarve Summer Party, evento sob a alçada da Race Ready que reunirá no Autódromo Internacional do Algarve algumas das maiores competições nacionais de velocidade.

O evento marcado para o empolgante circuito de Portimão é sempre uma das provas mais ansiadas por pilotos e equipas, estando a lista de inscritos do Historic Endurance encerrada há mais de um mês. Com cinquenta viaturas de excelência inscritas por concorrentes de sete diferentes nacionalidades, esperam-se animadas corridas no traçado da pista algarvia dentro do espírito “Relaxed Historic Racing” que caracteriza esta competição.

GDS: Diversidade e quantidade



A categoria Gentleman Driver Spirit que engloba todas as viaturas equipadas com motores até 1300cc e todos os carros de Turismo até 2000cc volta a apresentar um excelente número de concorrentes e um leque variado de viaturas, incluindo algumas novidades, como o Alfa Romeo GTA da dupla Fernando Espírito Santo/Ricardo Bravo, conhecida pelas suas investidas no Campeonato de Espanha de GT na década transacta, ou o Alfa Romeo Giulia Ti Super da tripla Rui Bevilacqua/António Magalhães/Nuno Veiga. Para abrilhantar o espectáculo, provenientes dos Países Baixos e em estreia no Historic Endurance, vão marcar presença o elegante MGB de Frank Veenstra e o aprumado Lotus Cortina de Bert van Hees e Gerritjan van Leenen, que se juntam aos “habituais” da classe, como o Porsche 911 SWB da Garagem João Gomes, o Datsun 1200 de João Neves preparado na Trisport, o BMW 1800 TiSA de Alberto e Tomaz Velez-Grilo, ou o Alfa Romeo GTA do trio Mário Neto/João Sardinha/Pedro Gonçalves.


H-1965: A mais internacional de todas

O exótico Iso Grifo A3C, uma descendência evoluída do Ferrari 250 GTO, da equipa Racing Team Holland e guiado por Pieter Boel/Ricardo Rubbio, é provavelmente o automóvel mais chamativo de uma categoria que também conta com um imponente Ford Mustang e dois bem preparados Shelby Mustang. O Austin Healey 100, com as especificações de 1956, da dupla luso-francesa José e Jeremy da Rocha é uma novidade e, na teoria, o melhor “qualificado” a triunfar no Index de Performance Cuervo y Sobrinos, num pelotão que inclui três Porsche 356 – os habituais candidatos ao triunfo nesta classificação. Já o Lotus Elan de Per-Are Forsvall, que andou eximiamente nas curvas e contracurvas do circuito de Pau, e o regressado 904/6 “dinamarquês” da dupla Thorkild Stamp/José Monroy vão tentar provar que a potência não é tudo, procurando ombrear com os Mustang pelas posições do pódio.

H-1971: Um assunto à parte

Com quinze inscritos, as duas corridas dos H-1971 terão a sua própria narrativa. Joaquim Soares (Lotus Elan), as duplas Piero Dal Maso / José Carvalhosa (Porsche 911 2.5 ST) e Jorge Santos/Alcides Petiz (Alfa Romeo GTAm) já provaram o sabor de subir ao pódio esta temporada. O imponente Ford Mustang do trio Paulo Lima/Bruno Lima/José Paradela deu muito boa conta de si nas 3 Horas de Spa, ao passo que Domingos Sousa Coutinho (BMW 2800) irá certamente estar no grupo da frente. Nomes que fazem parte da história desta competição estão igualmente de volta, como Carlos Brízido, que agora faz dupla com o estreante Hugo Dias num Porsche 911 ST, ou Carlos Cruz, que alinha num Ford Escort. A categoria terá igualmente novos intervenientes, como o Alfa Romeo GTAm de Nuno Xara-Brasil/Nuno Cunha ou o Lancia Fulvia Zagato do espanhol Luis de la Morena – mais um modelo novo a juntar-se ao pelotão, acrescentando outro colorido às corridas, um pouco à imagem do Volvo 121 de Jorge Guimarães.

H-1976: Porsche vence em número

Uma “armada” de oito Porsche 911 – sete modelos RS 3.0 e um 2.8 de Vasco Nina – vai enfrentar a oposição de dois Ford Escort RS2000, o Datsun Sunny Excellent e do singular De Tomaso Pantera de Pedro Bastos Rezende, que assim regressa ao Historic Endurance após ter dominado os acontecimentos em Barcelona. A esperada estreia do Chevrolet Corvette de Pedro Betthencourt, que iria contar com o consagrado Mário Silva ao volante, ficou adiada para uma próxima oportunidade. Entre o contingente de modelos da marca de Zuffenhausen, onde voltam a marcar presença os rápidos espanhóis Eduardo Davila e Juan Alonso/Jose Antonio Zorrilla, destaque para a estreia absoluta de Cláudio Vieira e Marco Amaral num dos seis 911 3.0 RS preparados pela conceituada Aurora Motorsport.


GTP & Sports Car: Duelo a três

Apesar de estarem apenas três inscritos na categoria, é muita a expectativa para ver quem sai vencedor deste confronto. O Alfa Romeo Ti Super de Paulo Rompante impressionou pela positiva nas ruas de Pau, mas o ágil Lotus Seven, nas mãos da dupla João Mira Gomes/Nuno Afoito, tem todo potencial para ambicionar algo mais que até aqui, assim como o debutante Lotus 23B do duo francês Xavier Rascagneres/Jérome Peyrat, ou não fosse este um modelo que encarna o famoso mantra de Colin Chapman: ‘simplificar e depois retirar peso”.

Index de Performance

Quem sairá de Portimão como vencedor do Index de Performance Cuervo y Sobrinos é uma incógnita, sendo a única certeza é que o vencedor irá receber um exemplar do prestigiado relojoeiro suíço Cuervo Y Sobrinos. O vencedor desta classificação, atribuída com base na classificação da primeira corrida do programa, deverá sair do leque de automóveis de menor cilindrada. Curiosamente, nas primeiras três corridas da temporada este prémio foi ganho por viaturas da marca Lotus, embora as estatísticas nos contem que o Porsche 356 é o automóvel com mais vitórias em Portimão no Index de Performance. Quer o Austin Healey, devido ao seu ano de construção, quer o Datsun 1200, devido à sua cilindrada, terão certamente também uma palavra a dizer.

Para Diogo Ferrão, o CEO da Race Ready: “É uma enorme alegria voltarmos a encher a lista de inscritos no Algarve, algo que já não acontecia desde 2019. Esta é a primeira vez que tal acontece no pós-pandemia e um sinal do esperado regresso à normalidade. Além das várias equipas e pilotos que nos têm acompanhado nos eventos anteriores, vamos ter novamente vários regressos e uma série de novidades, desde novos exemplares a pilotos que nunca competiram connosco, tanto portugueses como internacionais. Esta é a última corrida antes do período de férias e nada melhor que Portimão para acolher este evento em que desejamos, acima de tudo, que seja um grande convívio, com um ambiente festivo e relaxado, tão típico da época, para os apaixonados do nosso desporto.”

Após a sessão de qualificação a disputar no início da tarde de Sábado, a primeira das duas corridas do Historic Endurance decorre às 18h10 do mesmo dia. O segundo confronto do fim de semana, com a mesma duração, está agendado para as 11h20 de Domingo, com transmissão em directo nos canais de Facebook e YouTube da Race Ready.


TAGS: Algarve Autódromo do Algarve Historic Endurance


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment