ALS apadrinha Bugatti Type 40 Grand Sport do Museu do Caramulo

Clássicos 25 Jun 2022

ALS apadrinha Bugatti Type 40 Grand Sport do Museu do Caramulo

A ALS apadrinhou o Bugatti Type 40 Grand Sport de 1929 do Museu do Caramulo.

Lançado em 2012, o Programa de Apadrinhamento do Museu do Caramulo visa criar uma associação mais directa entre as empresas ou particulares com os veículos da colecção permanente do museu, resultando em apoios orientados para a sua conservação e manutenção durante o período de um ano.

Sobre o Bugatti Type 40 Grand Sport (1929)



Embalados pelo sucesso comercial do Type 13, Ettore Bugatti e Jean Bugatti traçaram o plano da sucessão do famoso “Brescia”, apresentando, em 1926, o novo Type 40.

Na base do modelo estava o motor de quatro cilindros do Type 37, com 1,5 litros de capacidade, uma árvore de cames à cabeça accionando três válvulas por cilindro, e uma taxa de compressão reduzida, o que lhe aumentou substancialmente a fiabilidade, pese embora a excelente potência declarada de 50cv. Inicialmente, o motor era lubrificado através do sistema de imersão da cambota de cinco apoios, sendo este substituído, mais tarde, por um sistema pressurizado. A alimentação estava a cargo de dois carburadores Weber.

A mecânica do Bugatti Type 40 incluía ainda uma caixa de quatro velocidades com comando ao centro, e a suspensão era assegurada por molas de lâmina e amortecedores de inércia tipo Hartford à frente e atrás. Ambos os eixos eram equipados com travões de tambor. Medindo 2550 mm de comprimento, o chassis relativamente curto do Type 40 foi trabalhado pela Bugatti, de forma a adaptar-se facilmente ao trabalho dos artesãos especializados em carroçarias. Mas, à saída da fábrica, a maior parte dos Type 40 eram equipados com carroçarias coupé de quatro lugares.

De Maio de 1926 a Março de 1931 foram construídas, em Molsheim, 780 unidades do Type 40, e a partir dessa data passou a ser disponibilizado o Type 40A, equipado com um motor de quatro cilindros de 1627cc. Este aumento da cilindrada foi conseguido graças à utilização de um bloco do motor de oito cilindros do Type 49, com o diâmetro aumentado para 72 mm. Ao contrário do modelo dador, o motor do Type 40A prescindia da ignição dupla em favor de uma vela por cilindro.

Com a sua carroçaria Grand Sport lacada de azul-escuro, interior grená e capota em tela preta, o Bugatti Type 40 em exposição no Museu do Caramulo é um belo exemplar do modelo de quatro cilindros da marca francesa. É, também, um dos mais originais.

Da totalidade dos Bugatti Type 40, alguns foram produzidos apenas em chassis e outros carroçados, como este, em Grand Sport, com 2+2 lugares, e uma só porta do lado do passageiro. A mecânica é, também ela muito robusta, como o comprovou a proeza espantosa realizada em 1929 por Frederico Loiseau, que fez Paris-Costa do Marfim-Paris através do Saara, percorrendo 14.500 km em 33 dias. Na sua época, era o mais apetecido automóvel de sport da juventude afortunada.


Sobre a ALS

A ALS está presente em Portugal desde 2008 e presta serviços laboratoriais, de consultoria, auditoria, formação, inspeção e desenvolvimento de soluções informáticas.

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube