Nova exposição no Museu do Castelo de Peralada retrata a história da Hispano-Suiza

LifeStyle 31 Mai 2022

Nova exposição no Museu do Castelo de Peralada retrata a história da Hispano-Suiza

A história da Hispano-Suiza reúne-se pela primeira vez sob um mesmo tecto, no Museu do Castelo de Peralada em Girona, onde os visitantes, aficionados, ou não, do mundo dos motores, poderão contemplar o passado e o presente que forjaram a marca fundada em 1904 por Damián Mateu e Mark Birkigt. A Sala Hispano-Suiza encerra o percurso habitual do Museu do Castelo de Peralada. Agora, após anos de trabalho para reunir o maior número de peças e objectos relacionados com a sua história, a Hispano-Suiza passa a fazer parte desta importante colecção.

A mostra efectua uma viagem através de vários espaços: desde o início do século XX, quando a Hispano-Suiza iniciou o seu caminho, até à actualidade. Após passar por uma luxuosa recepção, o público poderá visitar uma recriação dos gabinetes de Damián Mateu e de Mark Birkigt, onde surgiram e foi dada forma a uma infinidade de ideais, tanto empresariais como técnicas, que tornaram a Hispano Suiza numa referência em termos da mecânica, do luxo e do conforto a nível mundial. Nesta zona destaca-se o original da ‘La dama del visón’, de Ramon Casas, que serviu para ilustrar as acções da empresa.

Na oficina Hispano Suiza poderão ser observados inúmeros componentes mecânicos da época, provenientes da Colecció d’Automòbils Salvador Claret (C.A.S.C.) Neste espaço encontram-se elementos como o radiador do Hispano-Suiza Alfonso XIII, a cambota do motor de avião de 12 cilindros e um bloco de motor do Hispano-Suiza T15/20, assim como faróis, pneus, uma árvore de cames ou um conjunto das ferramentas que então eram utilizadas, para além de muitas outras peças.


Dentro da exposição também se encontram diversos troféus atribuídos `à marca, entre eles prémios e vitórias no mundo da competição. A “viagem ao passado” termina com a exibição do Hispano-Suiza K6, um modelo com 120cv de potência, produzido entre 1934 e 1937, de que foram fabricadas cerca de 200 unidades. Era um automóvel de uso habitual e propriedade de Miguel Mateu, e que, agora, continua a ser propriedade da família Suqué Mateu.

O percurso culmina na Hispano-Suiza actual, após o relançamento da marca em 2019, pela mão de Miguel Suqué Mateu, bisneto do fundador. Reúne peças como a secção frontal do Hispano-Suiza Carmen, e a parte traseira do Carmen Boulogne, além de um conjunto de peças únicas. As duas actuais propostas, com motores 100% elétricos, seguem a mesma linha já definida por Mateu y Birkigt há mais de um século: aplicar a máxima tecnologia a automóveis de luxo, e manter a exclusividade de uma marca histórica.

“A história da Hispano-Suiza merece ser contada às futuras gerações, e, com a inauguração desta exposição, tornamos realidade o nosso sonho de partilhar o nosso legado com os visitantes do Museu do Castelo de Peralada”, declara Miguel Suqué Mateu, presidente da marca, bisneto do fundador da empresa e artífice do regresso da “cegonha alada”, em 2019. “Foram anos de muito trabalho para reunir esta coleção, que combina o passado e o presente. Tínhamos pendente a recuperação de um espaço do Museu para poder incluir esta fantástica exposição. Agora, a nossa marca é mais uma obra de arte dentro do Museu do Castelo de Peralada”.

Coincidindo com a inauguração da exposição, esta semana, a Federação Internacional de Veículos Históricos (FIVA) apresentou o troféu que reconhece Damián Mateu Bisa como um dos 14 heróis da história automobilística mundial 2021. Alguns prémios que são atribuídos anualmente e com os quais se configura o FIVA Heritage Hall of Fame. Peter Edqvist, vice-presidente da FIVA, entregou o prêmio à família Suqué Mateu em sua memória.

O Museu do Castelo de Peralada está situado na localidade homónima de Peralada, Girona, onde ocupa o lugar de um antigo convento de frades carmelitas que estava situado junto ao castelo, e ao qual está agora unido.

Em 1923, o castelo foi colocado à venda e adquirido por Miguel Mateu Pla, um importante industrial de Barcelona e filho de Damián Mateu. Miguel Mateu destacou-se na sua vertente cultural, erigindo-se como um dos maiores coleccionadores da sua época. O Museu do Castelo de Peralada é uma mostra imponente da sua paixão pela arte em letras maiúsculas.

A partir de 1972, Carmen Mateu e o seu marido, Arturo Suqué, tomam a seu cargo a gestão e a conservação do património histórico cultural do Castelo. O Museu do Castelo de Peralada acolhe, actualmente, a igreja de Carmen e o claustro, ambos do século XIV; o Museu do Vinho, situado numa parte das antigas adegas dos frades carmelitas, onde se iniciou a elaboração de vinho no século XIV; o Museu do Vidro, uma das coleções mais importantes do mundo, com mais de 2500 peças e a Biblioteca, com mais de 100 mil volumes e a sua colecção cervantina, da qual se destacam as mil edições de ‘Dom Quixote de la Mancha’. Todas estas instalações atestam a paixão da família Suqué – Mateu pela conservação do património histórico e pelo coleccionismo ao longo das últimas três gerações.

Hispano-Suiza_Museu do Castelo de Peralada
MUSEU HISPANO SUIZA 002
MUSEU HISPANO SUIZA 004
MUSEU HISPANO SUIZA 006
MUSEU HISPANO SUIZA 007
MUSEU HISPANO SUIZA 008
MUSEU HISPANO SUIZA 009
MUSEU HISPANO SUIZA 011
MUSEU HISPANO SUIZA 013
MUSEU HISPANO SUIZA 014
MUSEU HISPANO SUIZA 018
MUSEU HISPANO SUIZA 021
MUSEU HISPANO SUIZA 022
MUSEU HISPANO SUIZA 025
MUSEU HISPANO SUIZA 028
previous arrow
next arrow
Hispano-Suiza_Museu do Castelo de Peralada
MUSEU HISPANO SUIZA 002
MUSEU HISPANO SUIZA 004
MUSEU HISPANO SUIZA 006
MUSEU HISPANO SUIZA 007
MUSEU HISPANO SUIZA 008
MUSEU HISPANO SUIZA 009
MUSEU HISPANO SUIZA 011
MUSEU HISPANO SUIZA 013
MUSEU HISPANO SUIZA 014
MUSEU HISPANO SUIZA 018
MUSEU HISPANO SUIZA 021
MUSEU HISPANO SUIZA 022
MUSEU HISPANO SUIZA 025
MUSEU HISPANO SUIZA 028
previous arrow
next arrow

TAGS: Hispano-Suiza Museu Museu do Castelo de Peralada


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment