Relíquias no 79th Goodwood Members' Meeting

Eventos 14 Abr 2022

Relíquias no 79th Goodwood Members’ Meeting

O Goodwood Member’s Meeting regressou no fim-de-semana passado, com uma variedade de máquinas e obras primas no circuito. Em baixo apresentamos uma lista de alguns dos melhores modelos.

BMW 530i


Este BMW 530i, com uma pintura OVNI, chamou a atenção do público no circuito no Gerry Marshall Trophy. Convertido a partir de um automóvel de estrada este tributo ao BMW, que sagrou-se Campeão Europeu de Automóveis de Turismo, apresentou-se confortável com interiores em mogno e couro azul.

Ford Capri


O famoso Ford Capri Coupé foi um marco nas corridas de automóveis de turismo pela Europa na década de 70. Este automóvel, foi um dos vários modelos contruídos e pilotados pela lenda, Gordon Spice. Este automóvel conquistou seis vitórias gerais no período, enquanto usava uma atraente pintura da Autocar.

Porsche 550 Spyder


O Porsche 550 Spyder disparou para os holofotes no final da década de 50 depois do famoso actor, James Dean, falecer ao volante do seu exemplar modificado. No entanto, no seu auge esta obra de arte era uma força a ser reconhecida. Este automóvel, de um azul brilhante, foi o quarto veículo a ser construído e apareceu no festival em estilo, no atrelado de um Volkswagen T1 convertido.

Abarth 1000SP


A colecção pessoal de Gordon Murray estava em exibição durante o festival e este belo modelo foi um destaque. Este foi o primeiro automóvel de produção com motor central da Abarth, e também o primeiro descapotável. Garantiu à marca muitas vitórias nas corridas do Grupo 4 ao longo da década de 60.

Buckler DD1


Se há um automóvel que consiga resumir o espírito das corridas independentes de automóveis desportivos da década de 50, é o Buckler DD1. Este modelo nunca chegou a Le Mans, em vez disso, deixou a sua marca em provas de clubes no Reino Unido e na Nova Zelândia, tudo isso equipado com uma caixa de câmbio de Le Mans, de 1953, da Aston Martin.

Saab 93B


A maioria das pessoas provavelmente não associa o Saab a Le Mans, mas a amada marca sueca entrou com dois 93s borbulhantes, na edição de 1959. Nesse ano, na corrida de 24 horas, conquistou um segundo lugar na classe. Este clássico de corrida modificado parecia estar em casa no circuito, lutando contra outros pequenos monstros como um Renault 4CV e um Morris Minor.

Ferrari 250 GTO/64


Os Ferrari 250 GTOs de 1964 podem não ser tão bonitos como os primeiros modelos, mas o que lhes falta em beleza ele compensam em velocidade. Esta recriação, que levou quase 20 anos para ser construída, é idêntica em todos os aspectos aos três automóveis da Série II, desde o motor Columbo V12 até ao chassis.

Bizzarrini Chevrolet 5300 GT


O Bizzarinni 5300 GT deve ser um dos automóveis mais bonitos algumas vez feitos. No entanto, é muito mais do que um rosto bonito, ao estar equipado com um motor Chevrolet V8 que produz mais de 400cv, também é diabolicamente rápido. Embora este modelo não tenha atingido uma velocidade superior de 186mph no circuito de Goodwood, continua a ser magnífico em qualquer velocidade.

Shelby Cobra 289


Este impressionante Shelby começou sua carreira na Colômbia e ainda presta homenagem a sua herança Sul Americana com uma faixa na cor do “El Tricolor Nacional”. Nas mãos dos pilotos James Cottingham e Harvey Stanley, este Cobra passou o fim-de-semana destruindo a paz de South Downs com um rugido estrondoso do seu motor V8.

Cheetah Chevrolet


Muitas pessoas acreditam que o Cheetah Chevrolet saiu directamente de um desenho animado dos anos 60. Desenvolvido pelo engenheiro Bill Thomas como a resposta Shelby Cobra, o viciosamente rápido Cheetah tinha todos os ingredientes de um excelente automóvel de corrida, mas a Chevrolet acabou a produção com menos de 25 exemplares produzidos.

TVR Griffith 400


Antes dos Toscana, Sagaris e Quimera, havia o TVR Griffith. No entanto, este Griffith 400 foi ofuscado pelo Jaguar E-Type e outros na grelha de partida, mas apesar de seu tamanho pequeno, ele teve um grande impacto. Este automóvel em particular foi o primeiro protótipo do Griffith actualizado e até participou em Goodwood na época.

Aston Martin DP214


Os projetos conjuntos da DP e da Aston Martin foram um fracasso. Feitos com o propósito de vencer a Le Mans, nenhum deles consegui terminar o extenuante evento de 24 horas. O DP214 foi construído para facilitar a segunda oportunidade da Aston Martin de participar na competição francesa, com um corpo aerodinâmico que permite atingir quase 200mph. Apenas um exemplar original sobrevive até aos dias hoje, mas esta recriação, meticulosamente construída, certamente atraiu os olhares do público.

Ford GT40


O Ford GT40 pode pode ser considerado um dos automóveis desportivos mais bem-sucedidos e icônicos de todos os tempos, mas foi preciso muita tentativa e erro para chegar a esse patamar. Este protótipo inicial representa um dos muitos degraus no caminho para uma máquina excepcional.

Ferrari F399


O F399 encerrou os 16 anos de derrotas da Ferrari na Fórmula 1, em 1999, levando a marca ao seu primeiro campeonato de construtores desde 1983. Este modelo foi alvo de controvérsia e foi, brevemente desqualificado, depois dos comissários consideraram os eus bargeboards ilegais, no entanto, a decisão foi anulada e a Ferrari quase conquistou a vitória.

Porsche 956


Quando o Porsche 956 chegou à pista pela primeira vez, em 1982, nem mesmo seus designers poderiam prever o quão dominante se iria tornar. O 956 provou ser o automóvel de referência nos primeiros dias do Grupo C, ao vencer o Campeonato Mundial de Automóveis Desportivos três vezes antes de ser substituído pela nova versão do Porsche 962.

Porsche 956-117


É um feito incrível vencer em Le Mans uma vez, e ainda mais improvável o mesmo automóvel fazê-lo duas vezes seguidas. Com a inconfundível pintura New Man, este Porsche 956-117 estava em um nível acima dos outros oito 956 presentes.

Porsche 962


O 962 tinha como objectivo enfrentar a fronteira final do automobilismo, da qual o 956 foi proibido, o campeonato americano IMSA. Mais potente, mais aerodinâmico e mais seguro para os pilotos do que o seu antecessor, o 962 arrasou com a concorrência dos dois lados do Atlântico e conseguiu conquistar cinco vitórias nas 24 horas de Daytona, três vitórias em Le Mans, três títulos IMSA e dois Campeonatos Mundiais de Automóveis Desportivos, entre muitos outros.

Williams FW13B


Apesar de uma carreira bastante anti climática, o Williams FW13B foi um dos carros de Fórmula 1 mais emblemáticos de todos os tempos. Uma versão actualizada do FW13, usada durante a segunda metade da temporada de 1989, o FW13B foi considerado um dos veículos mais rápidos da grelha, embora só tenha conseguido duas vitórias.


TAGS: 75th Goodwood Members' Meeting


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment