Luís Pedro Liberal e Francisco Freitas vencem ronda do Group 1 Portugal

Competição 11 Abr 2022

Luís Pedro Liberal e Francisco Freitas vencem ronda do Group 1 Portugal

Este Domingo, no Estoril, o sol brindou equipas e todo o público presente com um excelente dia de primavera no segundo dia do Estoril Welcome Spring.

Na primeira corrida do Group 1, na partida, destacaram-se logo três Ford Escort RS 2000. A equipa pole-position Luís Pedro Liberal / Francisco Freitas que com Rui Ribeiro e Paulo Vieira tomaram a dianteira. Estes três automóveis eram seguidos muito de perto por Filipe Martins/ João Diogo Lopes, Nuno Breda / António Maia e Ricardo Pereira/Carlos Dias Pedro.

Eram seis equipas que deixavam todos os que assistiam no circuito e através do Livestream a apostarem quem iria sair vitorioso. A equipa Pereira/Dias Pedro eram a equipa mais rápida em pista subindo paulatinamente da sétima posição para o segundo posto iniciando a sua perseguição a Liberal/Freitas. Paulo Vieira seguia no encalce dos dois primeiros, seguido de Martins/Lopes e Breda/Maia. Este último, Breda, procurava defender-se do potente Jaguar XJS V12 de Pinheiro/Vieira, que vinha também a recuperar de uma qualificação molhada.


Passado poucas voltas o “Escort” de Pereira que passava para a liderança, numa manobra na travagem para a sétima curva do circuito. Pereira assumia assim a liderança da corrida mantendo-a até à paragem nas boxes.

No entanto varias lutas dentro e entre categorias desenrolavam-se pelo pelotão desde os Datsun 1200 ex-Troféu da Production Cup até aos VW Golf e Sirocco da H81-1600. Nos Production Cup, a luta entre Paulo Costa e Alberto Xavier nas primeiras duas voltas da corrida estava a dar que falar. No entanto com as disputas de posição deste par, permitiram que Tomás Pinto Abreu se aproximasse e que na terceira passagem pela reta da meta, o jovem de Cascais (Abreu) já superava Xavier e seguia na perseguição de Costa. No entanto a experiência de Paulo Costa fez se sentir e manteve o jovem atrás de si.

Com o abrir da janela de paragens, que são obrigatórias nas corridas de semi-resistência, as contas baralharam-se, como é costume nesta competição promovida pela Race Ready.

Com as estratégias das equipas a variar, com uns a entrarem nos primeiros minutos e outros a preferirem ficar em pista durante mais tempo, a liderança da prova passou por dois automóveis, que curiosamente são assistidos e preparados pela RP Motorsport. Paulo Vieira liderou nos momentos iniciais, mas Luís Pedro Liberal, colega de equipa de Francisco Freitas, foi quem manteve a liderança por mais tempo. Liberal só não conseguiu resistir à cavalgada monumental de Ricardo Pereira que na terceira volta do fim assumiu a liderança da corrida e foi o primeiro a receber a bandeira de xadrez. No entanto uma penalização por excesso de velocidade nas boxes retirou a vitória ao piloto do Porto. Fazendo com que Pereira terminasse no quarto posto da categoria H81-2000. Com isto Luís Pedro Liberal e Francisco Freitas triunfavam na categoria e venciam a primeira corrida de 2022. Paulo Vieira fazia segundo com Filipe Martins/João Diogo Lopes a concluir o pódio da categoria H81-2000, todos em Ford Escort RS2000.


Entre os H81-1600, Rafael Cerveira Pinto e António Liberal conquistavam a primeira vitória do ano, a dupla do VW Golf GTI MKI com as cores da Squadra mantinha assim o ritmo da época passada. José Cidrais subia, com o seu VW Sirocco, ao lugar intremédio do pódio depois de partir das últimas posições após ter sofrido alguns problemas mecânicos no seu veículo. Madalena Gaspar/Fernando Gaspar, em VW Golf GTI MKI, completavam o pódio.

André Castro Pinheiro/Ernesto Vieira foram os nonos a cruzar a linha de meta, nesta que foi a primeira corrida do campeonato, repetindo a vitórias dos 250Km do Estoril de 2021. António Veiga Lopes, começou de igual forma, o ano com o pé direito vencendo entre os H75-2000 no seu Ford Escort MKI RS2000.

Quem se divertiu em lutas com veículos, teoricamente mais velozes, foi a dupla Paulo Lima/José Paradela, que para além de conquistarem a vitória no que toca aos H71-1600, terminaram a corrida, com o BMW 1600Ti, num excelente décimo quarto posto.

Nos Production Cup, que referimos anteriormente, a vitória não escapou à dupla Paulo Costa/Pedro Reis. O vencedor da categoria em 2021, começou o ano da melhor forma, conquistando os pontos máximos referentes a este primeiro desafio de 40 minutos no Autódromo do Estoril depois de uma luta animada com Tomás Pinto Abreu, ultrapassando e carimbando a sua vitória na última volta. Tomás Pinto Abreu conquistou o segundo posto a uma escassa distância de apenas 0,8 segundos do primeiro. Alberto Xavier, que continua a sua aprendizagem com o seu Datsun 1200 ex-Troféu, conquistando o terceiro lugar da categoria e prometendo que o melhor estava para vir.


Para a segunda corrida do Group1, Francisco Freitas/Luis Pedro Libera, em Ford Escort RS 2000, saía da primeira linha da grelha de partida, com Paulo Vieira, também num Ford Escort RS 2000, no segundo posto. Rui Ribeiro, Filipe Martins ocupavam a segunda linha da grelha de partida.

Com o arranque a dar-se sem toques, Francisco Freitas aproveitou o facto de Paulo Vieira atrasar-se com as lutas com Rui Ribeiro e Filipe Martins, também num Ford Escort RS 2000. A luta fica escaldante, com o desenrolar das coprimeiras passagens pelas curvas do traçado do município de Cascais com Rui Ribeiro, Filipe Martins e Paulo Vieira sempre em luta com muito Fair Play e cavalheirismo, tal como o público gosta de ver. Mais atrás, mas não muito, Carlos Dias Pedro, e o Ford Escort MKII RS2000 da dupla António Maia/Nuno Breda. Estes dois avançavam com o intuito de chegar ao quarteto da frente.

A atenção dos espectadores do Livestream era dividida pela luta do segundo posto da categoria H81-2000 e pela excitante luta na categoria Production Cup. Se Alberto Xavier na primeira corrida conquistou um terceiro lugar, neste segundo desafio, o piloto do Norte estava na luta pela conquista dos pontos máximos. Quem seguia no seu encalce e a proporcionar uma luta espetacular era Tomás Pinto Abreu, que para além de atacar a liderança de Xavier, defendia-se da dupla de Luís Santa Barbara /Manuel Matos. Este trio de Datsuns 1200 ex-troféu deixava o público presente, no Autódromo do Estoril, a tentar adivinhar quem passaria na frente na próxima volta.

De destacar o ritmo do BMW 1600 Ti de Paulo Lima/José Paradela, que no arranque se intrometeu na feroz luta dos “Escort”, chegando a ultrapassar a dupla de João Mira Gomes/Nuno Afoito.

Na categoria H81-1600, Rafael Cerveira Pinto/António Liberal queriam repetir o feito da corrida anterior, e com um excelente arranque deixaram José Cidrais e a dupla Madalena Gaspar/Fernando Gaspar a discutir entre si quem seria o segundo classificado. A dupla do VW Golf MKII, preparada e assistida pela RP Motorsport, estava com um ritmo notavelmente superior aos restantes adversários. Com alguns problemas no seu VW Golf MKII, Madalena Gaspar/Fernando Gaspar, ainda conseguiram aguentar durante algumas voltas o pressionante José Cidrais no sonoro VW Sirocco, no entanto Cidrais aproveitou os problemas dos Gaspar e passou para o segundo posto.

Com as paragens obrigatórias a serem cumpridas e cada um dos automóveis a estabilizar na sua posição, já se começava a desenhar uma classificação para cada categoria.

Nos H81-2000 e na liderança da prova, a dupla Luís Pedro Liberal/Francisco Freitas seguia confortavelmente isolada. Deixando apenas por decidir quem iria subir ao segundo lugar do pódio. A luta era entre Paulo Vieira e Carlos Dias Pedro, ambos em Ford Escort RS2000, com o cair da bandeirada de xadrez, Vieira repetia o segundo lugar da primeira corrida e Carlos Dias Pedro começava 2022 com um terceiro lugar na categoria.

Nos H81-1600, Rafael Cerveira Pinto/António Liberal conquistava a dobradinha do fim de semana, liderando a categoria desde o início do fim de semana e terminando a primeira ronda da competição com uma clara liderança. Em segundo lugar, o regressado José Cidrais no VW Sirocco. Cidrais, sai do Autódromo do Estoril com uma dupla subida ao segundo degrau do pódio. A completar o pódio e a minimizar os problemas sentidos, Madalena Gaspar / Fernando Gaspar no VW Golf da G-Tech.

António Veiga Lopes, no Ford Escort MKI RS2000 repetiu o feito da primeira corrida, conquistando e fomentando a sua liderança da categoria H75-2000. Quem seguiu o exemplo do experiente piloto do Ford Escort, foram as duplas de André Castro Pinheiro/Ernesto Vieira(Jaguar XJS V12) e Paulo Lima /José Paradela(BMW 1600 Ti). Castro Pinheiro/Vieira conquistaram a segunda vitória do fim-de-semana entre os H81-MAX e Lima /Paradela entre os H71-1600.

Na Production Cup, Alberto Xavier e Tomás Pinto Abreu proporcionaram um final corrida de nível mundial. Estes dois pilotos trocaram inúmeras vezes de posição entre eles e quando o comissário estava pronto para dar a bandeirada de xadrez, estes dois Datsuns saíram da Parabólica Ayrton Senna lado a lado numa autêntica Drag Race até à meta. Quando passaram a linha, todo o público presente não conseguia apontar o vencedor tendo mesmo que ir ao Photo Finish. Depois desta corrida incrível, Tomás Pinto Abreu conquistava assim a primeira vitória do ano por umas escassas 27 milésimas de segundo. Xavier tinha assim de se contentar com o segundo posto na categoria. A completar o pódio desta aguerrida categoria a dupla de Luís Santa Bárbara/Manuel Matos.

Diogo Ferrão, promotor da competição declarou, “Assistimos a duas corridas verdadeiramente espetaculares. Com muita emoção e Fair Play, tal como tento fomentar nas competições com o selo de qualidade da Race Ready. São Pedro ouviu os meus pedidos de ontem e presenteou-nos com um espetacular dia de sol primaveril. Agora é tempo de as equipas regressarem a casa para descansar e para preparar os automóveis para a prova de Jarama!”

O Group1 Portugal volta às pistas em terreno espanhol, no Circuito del Jarama em Madrid, nos dias 14 e 15 de Maio.


TAGS: Autódromo do Estoril Group 1 Portugal Race Ready


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment