Onze dos melhores Alfa Romeo a ostentarem o Quadrifoglio Verde

Clássicos 03 Abr 2022

Onze dos melhores Alfa Romeo a ostentarem o Quadrifoglio Verde

O emblema que está quase desde sempre associado aos Alfa Romeo desportivos e de competição é o trevo de quatro folhas verde no seu interior, designado de Quadrifoglio Verde, muitas vezes embutido num triângulo branco. O emblema foi adoptado nos automóveis de competição da marca, de modo a dar sorte, tendo aparecido pela primeira vez em 1923 para o Targa Florio. Este emblema foi transposto para automóveis de estrada que, apesar dos Alfa Romeo já serem bonitos, adiciona mais um pouco de excitação. No entanto, o primeiro automóvel de estrada a receber este emblema seria o Giulia, lançado em 1963. Nestes quase 60 anos de história, vamos mostrar onze dos melhores automóveis a receber o emblema Quadrifoglio Verde.


33 Stradale


Começamos a lista com um dos mais fantásticos automóveis de sempre do portefólio da Alfa Romeo. Este é um superdesportivo puro, dos primeiros neste segmento, que transporta aquilo que era utilizado na competição para a estrada. Infelizmente, devido ao alto preço, é também um dos automóveis mais raros produzidos pela marca. Está equipado com um motor V8 de dois litros de cilindrada, produzindo 230cv, para atingir os 100 km/h em menos de seis segundos, isto em 1967.


75 Quadrifoglio


O Alfa Romeo 75 é dos mais populares automóveis da marca italiana, sendo lançado como resposta às berlinas alemãs. Para a versão Quadrifoglio, a Alfa Romeo decide colocar o motor V6 do 164 de três litros com uma potência de 192cv. No mercado americano o 75 era vendido como Milano e também teve direito à versão Quadrifoglio Verde, com uma mecânica idêntica, mas de 188cv.


145 Quadrifoglio


O 145 Quadrifoglio é provavelmente o mais esquecido de todas as versões desportivas com esta designação. Lançado em 1995, utiliza o mesmo motor Twin Spark do Alfa Romeo 155, de dois litros de cilindrada, 16 válvulas e variador de fase das cames, desenvolvendo 150cv, ou 155cv a partir de 1998. Tinha um irmão quase gêmeo, o Alfa Romeo 146 TI.


155 V6 TI


Esta versão do 155 foi desenvolvida para o seu uso em pista, mais especificamente para o DTM. Está equipado com o motor V6 de 2,5 litros derivado do modelo de estrada, mas aqui a potência é elevada para os 426cv e enviada para as quatro rodas. Em 1996 a potência subiu para os 490cv às 11.900 rotações por minuto. Para estrada a versão mais apimentada era o 155 Q4, com a mecânica do Lancia Delta Integrale, um motor de quatro cilindros turbo de dois litros e 190cv enviados para as quatro rodas.


8C Competizione


O 8C Competizione é dos automóveis mais belos da marca de Milão. A sua base provém da Ferrari, tal como a mecânica, o motor V8 de 4,7 litros com 450cv. Somente 500 unidades do modelo fechado foram produzidas, a que se junta mais 500 da versão Spider, produzida devido ao grande número de encomendas.


Sprint Quadrifoglio Verde


O Alfasud, apesar de raro hoje em dia, foi um dos automóveis de maior sucesso da marca italiana. Com base neste automóvel, a Alfa Romeo desenvolveu um elegante coupé, designado inicialmente por Alfasud Sprint e, posteriormente, por apenas Sprint. Foi nesta segunda série que apareceu a versão Quadrifoglio Verde, com um motor boxer de quatro cilindros e 1,5 litros de cilindrada, com uma potência de 105cv. Em 1987 a versão passa a contar com o motor de 1,7 litros e uma potência de 118cv, ao mesmo tempo que aparece a versão de injecção com a mesma potência do anterior motor de 1,5 litros.


Giulia Sprint GTA


O Giulia Sprint GTA é um ícone dos desportivos italianos. A versão GTA era idêntica ao Giulia Sprint GT, mas os painéis da carroçaria são construídos em alumínio. Está equipado com o motor de 1,6 litros com várias peças em magnésio. A potência de 113cv é suficiente para ritmos apressados com um peso de apenas 800 kg.


Giulia Quadrifoglio


O Giulia é sem dúvida um dos melhores Alfa Romeo dos últimos tempos, não só pelo design, mas também por trazer de novo a tracção traseira. Como não poderia faltar, tem uma versão Quadrifoglio, com um motor derivado da Ferrari. Esse motor V6 com dois turbos IHI tem 2,9 litros de cilindrada e debita 510cv exclusivamente para as rodas traseiras.


Giulia GTA e GTAm


Estas são as versões mais extremas do Giulia, com base no Giulia Quadrifoglio, utilizando o mesmo motor, mas agora com 540cv. Enquanto o GTA está focado mais para estrada, o GTAm é focado para a pista, com apenas dois lugares e rollcage na traseira. Somente 500 unidades serão produzidas desta versão.


Spider Quadrifoglio Verde


Foi na terceira série do Alfa Romeo Spider, que apareceu a versão Quadrifoglio Verde, introduzida em 1986. Com um design e interior mais desportivo, esta versão estava equipada com o motor de quatro cilindros em linha e de dois litros de cilindrada, com uma potência de 128cv na versão europeia onde a alimentação de combustível era feita através de dois carburadores duplos Weber 40DCOM4/5. O Spider Quadrifoglio Verde só estava disponível em três cores, vermelho, preto e cinzento.


Stelvio Quadrifoglio


O primeiro SUV da era moderna da Alfa Romeo não poderia passar sem ter uma versão Quadrifoglio. Como partilha a plataforma com o Giulia, este utiliza a mesma mecânica, mas aqui acoplada a um sistema de quatro rodas motrizes Q4. O motor V6 de 2,9 litros está equipado com dois turbos, para debitar 510cv.

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube