Uma colecção de neoclássicos: Porque não?

Modernos 28 Fev 2022

Uma colecção de neoclássicos: Porque não?

Por Irineu Guarnier

Um amigo de certa idade que gosta muito de automóveis clássicos mas que não tem disposição nem tempo para lidar com problemas mecânicos complicados ou restaurações demoradas me procurou outro dia para me pedir um conselho.

– Não tenho mais paciência para mexer com carburadores, giclês, platinados, condensadores, afogadores, elétrica 12 volts, essas coisas. Mas gosto do design dos automóveis mais antigos. E gostaria de ter alguns para usar no dia a dia e viajar tranquilo. Como poderia compor uma pequena colecção?

A primeira ideia que me veio à cabeça foi aconselha-lo a fazer o chamado “restomod” em veículos mais antigos, ou seja, uma actualização mecânica, como a adopção de ignição e injeção eletrônicas, freios a disco, direção hidráulica, etc. Mas isso implicaria muito investimento e centenas de horas de oficina, o que estava fora de cogitação. Então, me ocorreu uma solução mais simples, que ele prontamente concordou ser a melhor para o seu caso: uma coleção de possíveis futuros clássicos.


Os chamados neoclássicos são automóveis com menos de 30 anos de idade com potencial para se transformarem em clássicos nas próximas décadas. Ainda podem ser vistos nas ruas, seus preços ainda são acessíveis, mas já estão equipados com dispositivos modernos de segurança e conforto, como freios ABS, airbags, direção hidráulica e ar condicionado – sem os exageros da parafernália eletrônica actual. Além disso, possuem um design diferenciado em relação à monotonia estilística da frota em circulação, uma credencial importante para um aspirante a clássico.

– Que modelos seriam esses? – questionou-me.

Rapidamente, listei alguns exemplares do final da década de 90 e do início dos anos 2000 de que gosto muito, pelo design, e porque vejo neles um bom potencial de valorização nos próximos anos, à medida em que se tornarem mais raros. A lista, obviamente, é bastante pessoal e subjectiva. Poderia ser maior, mas fiquemos com apenas dez.

São eles o Volvo C30, o Chrysler PT Cruiser, o Volkswagen New Beetle, o Fiat 500 (o remake, claro), o Mazda MX 3, o Toyota Paseo, o Volkswagen Eos, o Ford Focus (primeira geração), o Fiat Coupé e o Hyundai Veloster.

A maioria dos veículos citados é do início do século 21. Que começou bem para quem gosta de design automotivo autoral. Nos primeiros anos, do novo milênio, grandes fabricantes de automóveis apostaram alto em projectos classificados como “retrô”: veículos com design inspirado em antigos clássicos, mas equipados com a tecnologia mais avançada daquele momento. O melhor de dois mundos para os amantes do antigomobilismo que desejam um automóvel um pouco mais novo para deslocamentos quotidianos e viagens, como o meu amigo.

A moda retrô passou. A indústria automotiva não quer mais correr riscos – e aposta todas suas fichas nos SUVs. Mas esses automóveis estão por aí. E os seus preços já pararam de cair – em alguns casos, estão subindo. Com poucos exemplares sobreviventes em bom estado, e entusiasmados clubes de coleccionadores brotando pelo mundo afora, como cogumelos depois da chuva, não demora muito e as cotações destes veículos vão disparar. Assim, além de poder desfrutar de uma coleção diferenciada, o acervo ainda pode vir a ser um bom investimento a médio e longo prazos.

02
03
04
5
6
8
9d9d9cff-11cb-45b2-80a3-585bfc0e33bd
b108f735-ed28-4752-9ecb-8f256620bfb1
c47b1e1c-56e5-4df8-ad06-233cf908c0e2
previous arrow
next arrow
02
03
04
5
6
8
9d9d9cff-11cb-45b2-80a3-585bfc0e33bd
b108f735-ed28-4752-9ecb-8f256620bfb1
c47b1e1c-56e5-4df8-ad06-233cf908c0e2
previous arrow
next arrow

Fotografias: Eduardo Scaravaglione

Irineu Guarnier Filho é brasileiro, jornalista especializado em agronegócios e vinhos, e um entusiasta do mundo automóvel. Trabalhou 16 anos num canal de televisão filiado à Rede Globo. Actualmente colabora com algumas publicações brasileiras, como a Plant Project e a Vinho Magazine. Como antigomobilista já escreveu sobre automóveis clássicos para blogues e revistas brasileiras, restaurou e coleccionou automóveis antigos.



PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment