18 fantásticas entradas de ar da indústria automóvel americana

Clássicos 27 Fev 2022

18 fantásticas entradas de ar da indústria automóvel americana

As entradas de ar nos capôs dos automóveis, são elementos distintos das versões mais desportivas e aguerridas. São desenhadas, primordialmente e tal como o nome indica, para deixar entrar ar para o compartimento do motor, em zonas estratégicas, na maior parte das vezes para arrefecimento, mas também podem ser usadas para entrar mais ar para a admissão. Actualmente, temos visto o crescente número de entradas de ar falsas, sendo puramente um elemento estético e sem qualquer função dinâmica, a não ser aumentar a sensação de desportividade do automóvel. Seguem-se 18 das entradas de ar mais icónicas de indústria automóvel americana.


Buick GS e GSX Stage 1 e Stage 2


Era suposto a Buick ser uma marca de luxo, mas ainda assim entraram na luta dos muscle cars, com os modelos GS e GSX. O motor que equipava estes modelos era o V8 455, com bastante potencial e, enquanto na Stage 1 tinha duas entradas de ar quase impercetíveis, nas versões Stage 2 tinha uma entrada de ar bem mais visível, idêntica às utlizadas no drag racing.


Chevrolet Corvette Sting Ray L88 de 196


A segunda geração do Chevrolet Corvette, na versão Stingray L88, tem das entradas de ar mais icónicas de sempre. Além de canalizar o ar para a admissão, serviu também para a Chevrolet conseguir equipar o Corvette com um motor V8 Big Block, que era mais alto.


Chevrolet Chevelle Cowl Induction de 1970 a 197


O sistema Cowl Induction, presente no Chevrolet Chevelle, utiliza a alta pressão do ar formada na base do para-brisas, de modo a ajudar a entrar ar para o compartimento do motor. Os Chevelle de 1970 a 1972, tinham o sistema que era accionado por vácuo proveniente do motor.


Dodge Coronet Super Bee 440 Six Pack / Plymouth Road Runner 400 + 6 de 1969


Os dois modelos acima descritos partilham a mesma plataforma e são, no fundo, bastante semelhantes. Foi a resposta da Mopar aos grandes Muscle Cars da época e, como não poderia deixar de ser, têm grandes entradas de ar, para alimentar os três carburadores duplos.


Dodge Challenger 426 de 1970 / Plymouth Cuda de 1971


Mais dois modelos primos da Mopar, bastante icónicos do início da década de 70. O Challenger e o Cuda, quando equipados com os motores 340 e 426, tinham o tradicional capô que ficou conhecido por “Shaker Hood”, com uma grande abertura e onde a entrada de ar era montada na própria caixa do filtro de ar e ficava no sítio, quando o capô era aberto.


Dodge Challenger Hellcat


Apesar do Challenger Demon e, posteriormente, os seguintes Challenger Hellcat terem entradas de ar de dimensões mais generosas, a primeira versão do Hellcat é aquela que parece ser a mais elegante, que vai buscar um pouco de Corvette Stinger, das entradas de ar NACA e do Mustang SVO, tudo numa só entrada de ar.


Ford Thunderbird de 1955 a 1957


A primeira geração do Ford Thunderbird foi das primeiras a ser montada uma entrada de ar com um propósito funcional no capô. Tinha uma placa no interior do capô, que poderia ser removida, para o motor respirar mais nos dias de calor ou, nos dias mais frios, poderia ser tapada.


Ford Fairlane 500 Skyliner de 1958


Em 1958, a Ford adicionou na sua linha, uma entrada de ar na frente do capô, que não perturbava as linhas do automóvel, apesar de não ter uma função especifica. Foi também a forma que a Ford arranjou para aumentar a percepção desportiva dos automóveis equipados com o motor V8 Y-Block.


Ford Mustang Mach 1 de 1969


Os Mustang Mach 1 de 1969 e 1970 são dos mais distintos de sempre, sendo a entrada de ar um dos elementos mais diferenciadores e característicos, ligados ao motor V8 Cobra Jet.


Ford Mustang Mach 1 de 1971 a 1973


A segunda versão do Mustang Mach 1 não teve o mesmo glamour que a primeira versão, caindo um pouco no esquecimento, no entanto, ambas têm a mesma base da primeira geração do Mustang. Esta segunda versão tinha duas entradas de ar bastante proeminentes, com um desenho estilo NACA, com uma grande boça no capo para acomodar o grande motor V8 351.


Ford Mustang SVO de 1984 a 1986


A terceira geração do Mustang, conhecida por Fox Body, não teve o mesmo sucesso da primeira, muito devido ao seu design. Ainda assim, não deixou de ter várias versões desportivas, como a SVO, com uma grande entrada de ar ao centro do capô. Apesar de debaixo deste estar um motor de quatro cilindros e 2,3 litros de cilindrada, coadjuvado por um turbo e intercooler, este modelo debitava uma potência na ordem dos 200cv, dependendo do ano, a mesma potência do V8 302.


Ford Mustang GT de 1999 a 2004


O Mustang de 1999 trouxe um design muito mais consensual e fluído, com a versão GT a ter uma característica entrada de ar, inspirada na primeira versão do Mustang Mach 1.


Oldsmobile 442 W25 de 1969 a 1972


A opção W25 do Oldsmobile 442 adicionava duas grandes entradas de ar na frente do capô, que canalizavam o ar para o filtro de ar. Tinham uma grande eficiência, mesmo sendo subtis no design.


Plymouth Max Wedge 1963


Durante os anos 60, a Plymouth estava em séria concorrência com os modelos Chevrolet e Pontiac, equipados com os motores 409 e 421, respectivamente, na categoria Super Stock de Drag Racing. De forma a entrar no “combate” equipou os modelos mais leves com o motor Max Wedge 426. Estes automóveis tinham uma generosa entrada de ar, com um ponto de fixação central, para evitar que se dobrassem em alta velocidade.


Plymouth Air Graber de 1970 a 1972


Os Plymouth Road Runner e GTX poderiam vir equipados com a entrada de ar Air Graber, sendo uma das mais icónicas de sempre. Poderia ser aberta, através de um botão posicionado no interior, que accionava um mecanismo a vácuo.


Pontiac Ram Air


As entradas de ar da Pontiac, designadas Ram Air, foram aplicadas em diversos automóveis, com o seu design mais característico de duas pequenas entradas de ar. Foram utilizadas desde o meio da década de 60, nos Firebird A e F-body, até 2002, no Pontiac Trans Am equipado com o motor LS1.


Pontiac Firebird Trans Am


Os Firebird Trans Am da segunda geração além do logótipo típico no capô, também tinham a característica entrada de ar, ou neste caso, mais precisamente uma saída de ar. Tal como os Mopar falados acima com a “Shaker Hood”, esta também ficava fixa no sítio quando se abre o capo.

­
Ram TRX


O último modelo desta lista é o mais recente, sendo também a única pickup. A nova Ram TRX é uma pickup de alta performance, segmento que está ao rubro nos E.U.A, desenhada para rivalizar com a Ford F-150 Raptor. Apesar de não ser uma Ram SRT-10, que essa era vocacionada para estrada, a TRX tem o todo-o-terreno puro e duro como objectivo primordial, equipado com o motor V8 Hemi de 6,2 litros de cilindrada. Obviamente, não poderia faltar a entrada de ar no capo, totalmente funcional.


TAGS: Buick GSX Chevrolet Chevelle Chevrolet Corvette Dodge Challenger Dodge Coronet Ford Mustang Ford Thunderbird Oldsmobile 442 Plymouth Road Runner Pontiac Firebird Ram TRX


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment