Salão autoClássico marca o regresso das grandes feiras de clássicos em Portugal

Eventos 06 Nov 2021

Salão autoClássico marca o regresso das grandes feiras de clássicos em Portugal

Por Marcos Santos

Entre os dias 30 de Outubro e 1 de Novembro todos os caminhos foram dar à Exponor, no Porto, para a XVIII edição do Salão autoClássico. Este que é considerado um dos maiores salões de veículos clássicos da Península Ibérica, regressou para matar as saudades dos entusiastas do mundo automóvel.

Na primeira edição pós-pandemia, a expectativa era alta, tanto por parte da organização, como pelos expositores e visitantes. Em comparação aos anos anteriores houve uma quebra de cerca de 20% por parte dos expositores, no entanto, o número de visitantes esteve em linha com outras edições. Estes dados mostram que este salão traz ao de cima a curiosidade pelo mundo dos clássicos e pelas belas peças sobre rodas, cada vez mais raras.

Apesar desta quebra de expositores não houve falta de escolha no que o toca à automobilia. Com uma grande presença de expositores de brinquedos, ferramentas, peças, vestuário, artigos decorativos retro, chapas de matrícula, fotografias, posters, equipamentos para oficinas, entre outros, que completaram um certame já de si muito interessante.


Uma novidade do Salão autoClássico foi o I Concurso de Elegância, que se realizou na tarde de Sábado e no qual participaram vários automóveis dignos do título como um Ferrari Dino, um BMW M1 e o um Porsche 356 Speedster. O prémio acabou por ser arrebatado por um Jaguar XK120 Coupé.

Também, no Sábado, podemos assistir à apresentação de três livros por parte de Adelino Dinis e Salvador Patrício Gouveia. Estes puderam falar sobre o processo de criação, o que os inspirou e no que se basearam para criar estas obras.

Nesta edição pudemos ver a feira a homenagear alguns modelos icónicos do mundo automóvel como foi o caso dos 50 anos do Fiat 127, um modelo italiano muito popular em Portugal, os 35 anos do BMW M3, os 80 anos do primeiro exemplar do Jeep e os 60 anos do Jaguar E-Type.

Contou também com algumas actividades paralelas como foi o caso de duas concentrações, uma do Fiat 127 e outra do Porsche Clube Portugal, a certificação de veículos pelo Museu do Caramulo, a pista de Slot Cars e a oportunidade de os visitantes realizarem um passeio num veículo militar.

A somar aos veículos expostos, não podemos deixar de enaltecer os proprietários de veículos clássicos que, como já é habitual, puderam estacionar no pavilhão quatro. Uma área dedicada aos visitantes que decidiram deslocar-se com o seu clássico de eleição para que este pudesse ser apreciado.

Apesar da meteorologia pouco favorável o evento consegui reunir cerca de 30 mil visitantes a abrilhantar os três dias do evento e com mais de 300 automóveis em exposição, factor que contribuiu para um sucesso na sua décima oitava edição.

Pudemos conversar com José Enrique Elvira, o Director Geral dos Eventos Del Motor, que manifestou o seu ânimo ao ver este evento com uma boa afluência apesar de que pela primeira vez não se realizar o tão esperado e emocionante Motor Show.

Este evento foi uma boa oportunidade para rever velhos amigos e apaixonados do mundo dos clássicos. Até 2022.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider


TAGS: AutoClássico Porto Eventos del Motor Fiat 127 Jaguar E-Type


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment