Super Seven by Toyo Tires  enfrentaram a derradeira corrida no Algarve Classic Festival

Competição 03 Nov 2021

Super Seven by Toyo Tires enfrentaram a derradeira corrida no Algarve Classic Festival

Foi sob a ameaça permanente da chuva que os pilotos da jornada extra-campeonato do Super Seven by Toyo Tires enfrentaram a derradeira corrida do fim-de-semana no Algarve Classic Festival.

Na partida, Jon Mitchell, que havia vencido a Corrida 1 e largava do 1º lugar da grelha para este segundo desafio na montanha-russa do Autódromo Internacional do Algarve, foi surpreendido por Nuno Afonso, Diogo Costa e J. J. Magalhães.

Estes três representantes da armada portuguesa imediatamente se fixaram na liderança, alternando posições de forma sistemática durante as primeiras voltas da corrida. Já Duarte Lisboa rodava num positivo 8.º lugar e Ricardo Pedrosa no 20.º posto.


Na classe 275R, o pole-sitter Jamie Winrow fazia de tudo para manter o comando da categoria, mas Jay McCormack mostrava que queria repetir o triunfo obtido no dia anterior, assumindo de imediato a 1.ª posição. Rookie na categoria, Miguel Ferreira não conseguiu evitar um pião nos instantes iniciais, mas rapidamente se recompôs, acabando por travar uma grande batalha contra Dominic Geary ao longo de toda a prova.

De regresso aos Caterham 420R, apenas Jon Mitchell e Mark Stansfield, do lado britânico, aparentavam poder disputar a liderança de J. J. Magalhães e dos outros dois pilotos portugueses que continuavam na frente da corrida.

Enquanto J.J. assegurava uma curtíssima e momentânea vantagem para os rivais na entrada para a terceira volta, Mitchell, Diogo Costa e Nuno Afonso trocavam de posição de forma sucessiva. Mas na quinta passagem pela recta da meta, o piloto do carro #23 (Costa) entrou na linha das boxes, deixando o grupo da frente antes de regressar à pista na volta seguinte.


Com Stansfield preso no 4.º lugar, a luta pelo triunfo ficou entregue a Magalhães, Mitchell e Afonso, que continuavam a dar um enorme espetáculo. Inclusivamente quando a chuva começou a cair sobre o circuito, decorridos 16 minutos do início da corrida, com os três primeiros separados por irrisórios sete décimos de segundo.

Cada vez mais traiçoeiras, as condições do piso tiveram o seu epílogo precisamente durante a última volta do tempo regulamentar, com J. J. Magalhães a ultrapassar pela última vez Jon Mitchell e a garantir o 1.º lugar, à frente do piloto britânico e de Nuno Afonso.

O piloto da Atomic-Mageltech (Afonso) chegou a ser o detentor da 2.ª posição e foi mesmo o autor da volta mais rápida da corrida. A fechar o lote dos pilotos portugueses na classe 420R, destaque para o 8º lugar de Duarte Lisboa e a recuperação de Ricardo Pedrosa após cruzar a linha da meta em 15º. O grande vencedor seria Jamie Winrow.

Para Tiago Raposo Magalhães e Andy McMillan, a passagem pelo Algarve Classic Festival foi um sucesso tremendo, “Já tínhamos saudades de juntar os pilotos do campeonato português e britânico no mesmo traçado. As duas corridas correram sem sobressaltos, e com a competitividade e emoção a que as duas séries já nos habituaram. Os pilotos e equipas obtiveram um duro teste neste regresso a Portimão, correndo com o piso molhado e seco, e o balanço no plano desportivo e social não podia ser mais positivo” resumiram os responsáveis da CRM Motorsport e da McMillan Motorsport.


Resultados Corrida 2

Categoria 420R:
1º JJ Magalhães
2º Jon Mitchell
3º Nuno Afonso

Categoria 275R:
1º Jamie Winrow
2º Oliver Gibson
3.º Geoff Newman

Resultados Corrida 1

Categoria 420R:
1º Jon Mitchel
2º Mark Stansfield
3º J. J. Magalhjães

Categoria S1600:
1º Jay McCormack
2º Oliver Gibson
3º Michael O’Reill


TAGS: Algarve Classic Festival Autódromo Internacional do Algarve Super Seven by Toyo Tires


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment