A história do Ferrari F40 que Diego Maradona quase devolveu

Clássicos 01 Nov 2021

A história do Ferrari F40 que Diego Maradona quase devolveu

Diego Maradona, como qualquer personalidade conhecida, gostava de ter bons automóveis e foram vários os que lhe passaram pelas mãos. Tinha um fraquinho pela Ferrari e, ao longo da sua vida, teve quatro modelos da marca do Cavallino Rampante, um Testarossa, um F40 e dois F355 Spider, um com caixa manual e outro com caixa F1. Neste artigo iremos concentrar-nos na história, quase anedótica, do Ferrari F40, em que quase toda a gente acredita que Maradona encomendou o modelo em preto.

Em 1986, Maradona fez um pedido especial à Ferrari para ter o seu Testarossa pintado de preto e, quando pediu ao seu representante, Guillermo Coppola, para encomendar um Ferrari F40, supostamente queria que fosse preto também. No entanto, há certas partes da história que não “batem certo”, visto que esse pedido teria sido feito para o Testarossa, uma vez que o F40 só existia em Rosso Corsa, o típico vermelho Ferrari, já que era um automóvel emblemático para a marca, tendo sido desenvolvido para comemorar o seu 40º aniversário e o próprio Enzo Ferrari recusava-se a pintar o modelo de outra cor. Os F40 que existem noutras cores, foram pintados posteriormente, muitos na Pininfarina.

Guillermo ainda conseguiu com que Corrado Ferlaino, presidente do Nápoles, pagasse o automóvel e mais cem mil dólares para a pintura, mas ainda assim o F40 continuou na cor com que saiu de fábrica. Quando Diego Maradona foi andar pela primeira vez no F40 não gostou pois não tinha rádio, nem ar condicionado, algo que deixou o jogador pouco agradado.


Ainda assim, Maradona acabou por ficar com o F40, tendo vendido o automóvel em 1993, em Itália, quando o jogador retornou para a Argentina, estando actualmente em Espanha.


TAGS: Diego Maradona Ferrari F40


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment