Cinco automóveis de James Bond esquecidos no tempo

Clássicos 04 Out 2021

Cinco automóveis de James Bond esquecidos no tempo

Os automóveis presentes nos filmes do agente secreto mais famoso do mundo tornam-se icónicos, ainda mais quando adquirem o estatuto de clássicos. No entanto, existem aqueles que ficam esquecidos, ou porque tiveram pouco tempo de “antena”, ou por ter outros automóveis mais exclusivos, ou então porque as cenas que desempenharam não foram marcantes. Seguem-se cinco automóveis que participaram nos filmes de James Bond, mas por algum motivo ficaram esquecidos.

Aston Martin DBS Vantage – On Her Majesty’s Secret Service (1969)


 
A Aston Martin é a marca preferida do agente secreto, no entanto, o DBS Vantage parece ser o que menos brilhantismo teve. Foi utilizado somente no On Her Majesty’s Secret Service de 1969. O DBS Vantage foi apresentando no Blenheim Palace, como sucessor do DB6 e estava equipada com motor V8 de 5,5 litros, produzindo 320 cv.

Lotus Esprit Turbo Essex – For Your Eyes Only (1981)


 
O Lotus Esprit Turbo Essex só entrou num filme do 007, no For Your Eyes Only, de 1981. A versão Essex do Esprit Turbo é uma edição limitada a menos de 50 unidades produzida em 1980, honrando a Essex Overseas Petroleum Corporation, na época patrocinadora da equipa de F1 da Lotus. Esta foi a primeira versão turbo do Esprit, produzida oficialmente pela Lotus. O motor de quatro cilindros em linha e cárter seco passou dos 1973 cc para os 2174 cc de cilindrada e recebeu um turbo Garrett T3, elevando a potência para os 213 cv às 6250 rpm. O design elaborado por Giorgetto Giugiaro ficou mais agressivo, com novos pára-choques à frente e atrás e um novo spoiler. Para o filme, no exemplar pintado na cor Copper Fire Metallic, foi ainda adicionado um suporte para esquis e jantes douradas.

Alfa Romeo GTV6 – Octopussy (1983)


 
Um belo Alfa Romeo GTV6 foi utilizado no filme Octopussy, de 1983, numa perseguição que durou dois minutos. O GTV6 utiliza o mesmo motor do Alfa 6, o V6 de 2,5 litros com 160 cv, desenvolvido pelo icónico Giuseppe Busso. Apesar de parecer pouca potência, o chassis foi estudado para a competição e a distribuição de peso em 50/50 faz do GTV6 um automóvel fantástico para conduzir depressa.

Rolls-Royce Silver Cloud II – A View to a Kill (1985)


 
Este Rolls-Royce Silver Cloud II que participou no filme A View to a Kill, de 1985, pertencia ao produtor de James Bond, Albert R ‘Cubby’ Broccoli. Foi utilizado por Bond e por Patrick MacNee para se infiltrarem na casa de Max Zorin, antigo membro do KGB. Apesar do Silver Cloud ser pouco conhecido pelo agente secreto, foi um automóvel que demorou seis anos a desenvolver e esteve em produção durante onze anos de 1955 a 1966. A segunda versão do Silver Cloud foi produzida de 1959 a 1962, 2417 unidades foram fabricadas. Estava equipado com o motor V8 de 6,2 litros de cilindrada, que montou vários modelos da marca britânica até ao início do novo milénio.

Ferrari F355 GTS – Goldeneye (1995)


 
O filme Goldeneye, de 1995, fica marcado pelo regresso do icónico Aston Martin DB5 ao grande ecrã, após 30 anos desde a última vez utilizado. Apesar de James Bond nunca ter conduzido o Ferrari F355 GTS este foi protagonista, a par com o DB5, numa cena a alta velocidade por estradas de montanha. O F355 está equipado com um motor central, o V8 de 3,5 litros, produzindo 380 cv. Atinge os 100 km/h em 4,7 segundos e chega aos 295 km/h de velocidade máxima. Uma pena que o agente secreto não tenha posto a mão nesta máquina italiana com design Pininfarina.


TAGS: Alfa Romeo GTV6 Aston Martin DBS Ferrari F355 James Bond Lotus Esprit Rolls Royce Silver Cloud II


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment