O Bedford KM de Tony Brand, um monstro equipado com um motor diesel a dois tempos

Competição 03 Set 2021

O Bedford KM de Tony Brand, um monstro equipado com um motor diesel a dois tempos

Por Tiago Nova

A Bedford foi uma marca de automóveis comerciais, fundada pela Vauxhall em 1931 e, subsequentemente, adquirida pela General Motors. Foi uma marca com um enorme sucesso, sendo vista pelas estradas de todo o mundo, até à sua retirada do mercado, em 1991.

Lançado em 1973, o Bedford KM é a versão com maior peso bruto que o TK, podendo transportar 16 toneladas ou mais, utilizando uma cabine praticamente idêntica, mas com alguns pormenores alterados, nomeadamente os faróis. O KM utilizava o novo motor Series 70 de seis cilindros em linha, desenvolvido pela Bedford, com 7,6L de cilindrada, produzindo 136cv às 2.800rpm.

No entanto, o Bedford KM presente neste artigo é completamente diferente daquele que saiu da fábrica, em 1975. Conduzido pelo neozelandês Tony Brand, este camião foi desenvolvido para as competições de pesos pesados.


O motor original saiu e deu lugar a um Detroit Diesel 6V92T, motor esse com uma configuração V6 a dois tempos, com uma cilindrada de 9,0L. Os internos do motor receberam o tratamento adequado para a competição, com cambota e bielas forjadas, pistões com revestimento de cerâmica e árvores de cames mais agressivas, que beneficia o binário a uma rotação mais elevada.

Para elevar a potência foram instalados dois turbos BorgWarner S400 de 80mm com wastegates Turbosmart ProGate de 50mm, assim como um compressor volumétrico que funciona até às 2.000rpm, altura em que uma válvula bypass acciona os turbos. Com estas alterações, o motor mediu em banco 800cv. A potência do motor é levada para as rodas traseiras, através de uma caixa automática Allison de cinco velocidades accionadas manualmente, e um diferencial autoblocante Detroit.

A suspensão traseira levou o mesmo tratamento que os automóveis de competição tradicionais, com uma suspensão multilink e paralelo de Watts, com amortecedores Öhlins de reservatório externo. Na frente tem uma suspensão praticamente original, de molas de lâminas, com amortecedores Öhlins.

O interior é despido de qualquer necessidade, com a adição de um rollbar, um painel de instrumentos com a instrumentação necessária e uma baquet. Tony faz algumas provas com este Bedford KM no seu país, vencendo vários títulos ao longo dos anos.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider


Fotografias: Richard Opie


TAGS: Bedford KM Tony Brand


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment