As melhores decorações da Porsche nas 24h de Le Mans

Clássicos 04 Jul 2021

As melhores decorações da Porsche nas 24h de Le Mans

A Porsche é a marca que tem o maior número de vitórias absolutas na famosa prova de resistência francesa, nomeadamente com 19 vitórias à geral, incluindo sete consecutivas, entre 1981 e 1987. Por isso, não é de estranhar, que existam muitas decorações fenomenais, confira em baixo algumas da melhores.
 

Porsche 917K Gulf (1970)

 

 
O Porsche 917 foi o automóvel de competição que deu várias vitórias à marca alemã. Sem dúvida que a decoração da Gulf é a mais icónica, para além de ter aparecido no filme Le Mans de Steve McQueen. O Porsche 917K é uma evolução do 917 de 1969, e o K significa Kurzheck, ou seja, traseira curta. Utiliza um motor de 4.5L de 12 cilindros opostos com 480 cv. Infelizmente, o 917K com as cores da Gulf, inscrito pela JW Automotive Racing, com os pilotos Jo Siffert e Brian Redman, não terminou as 24h de Le Mans.
 

Porsche 917K Salzburg (1970)

 

 
O irmão do 917K da Gulf entrou em pista pelas mãos da equipa austríaca Porsche Salzburg, as suas cores eram baseadas nas da bandeira da Áustria. Ao contrário do anterior, que não terminou a prova, este conquistou a primeira vitória da marca alemã na prova rainha de resistência, com os pilotos Hans Herrmann e Richard Attwood.
 

Porsche 917L Martini (1970)

 

 
As decorações da Martini, tal como as da Gulf, são também bastante icónicas na história da marca. Nas 24h de Le Mans de 1970, correu outro 917, mas desta vez na versão L para Langheck, ou seja, traseira longa, sendo este modelo desenhado especialmente para as rectas, com uma decoração denominada “psicadélica”. Este modelo, inscrito pela equipa Porsche Martini International Racing Team, terminou na segunda posição, com os pilotos Gérard Larrousse e Willi Kauhsen.
 

Porsche 917K Magnesium Martini (1971)

 

 
O vencedor da edição de 1971 das 24h de Le Mans foi este Porsche 917K inscrito pela Martini Internacional Racing Team, com os pilotos Gijs van Lennep e Helmut Marko. Este 917K tinha um novo chassis, construído em magnésio, que retirava 35% do peso original, além de o fazer mais robusto. O motor passou para os 4.9L e debitava 600 cv.
 

Porsche 917.20 Big Bertha ou Pink Pig (1971)

 

 
Este Porsche 917 tinha uma carroçaria experimental, totalmente diferente, desenvolvida pela SERA. Esta era mais larga e arredondada e recebeu logo a alcunha de Big Bertha. Posteriormente foi-lhe atribuído o nome de Pink Pig, quando a Porsche decidiu pintá-lo de cor de rosa e fazer uns tracejados, iguais aos usados quando os porcos vão para o matadouro. Apesar de inscrito pela equipa da Martini, este não teve nenhum logótipo da empresa italiana, segundo consta, devido a discórdias. Infelizmente não terminou a prova, devido a um acidente. Os pilotos que se sentaram no lugar do condutor deste automóvel, foram Reinhold Joest e Willi Kauhsen.
 

Porsche 934 Turbo Jägermeister (1976)

 

 
As decorações da Jägermeister entram, sem dúvidas, nos top de decorações, a par das da Martini e Gulf. Tanto o Porsche 934 como o 935 competiram no DRM com a decoração da Jägermeister. O Porsche 934 é a versão de competição do Porsche 911 Turbo, seguindo os regulamentos do Grupo 4, tendo vindo substituir o 911 Carrera RSR. O motor era um de seis cilindros opostos, de 3.0L, com injecção Bosch K-Jetronic e um turbo KKK, igual ao usado no Porsche 917.30, produzindo 485 cv às 7000 rpm.
 

Porsche 936/77 Martini (1977)

 

 
O Porsche 936/77, inscrito pela equipa Martini Racing Porsche System, foi o vencedor da edição de 1977 das 24h de Le Mans, com os pilotos Jacky Ickx, Hurley Haywood e Jürgen Barth. O Porsche 936 foi desenvolvido segundo os regulamentos do Grupo 6 e era o sucessor do 917. O motor era o mesmo do 935, com 2.1L de cilindrada, de seis cilindros opostos, com um turbo para debitar 540 cv.
 

Porsche 935/78 Moby Dick Martini (1978)

 

 
O Porsche 935/78, apelidado de Moby Dick, continuava o legado das decorações da Martini, mas agora mais moderna. Este era o mais rápido e potente 935 de sempre e utilizava um sistema inovador de arrefecimento da cabeça do motor, através de líquido refrigerante. Esta evolução do 935 foi desenvolvida por Norbert Singer, utilizando um motor de seis cilindros opostos, com 3.2L de cilindrada, dois turbos KKK e injecção mecânica Kugelfischer a potência chegava aos 845 cv.
 

Porsche 956 Rothmans (1982 e 1983)

 

 
Outra decoração icónica do mundo motorizado é a da tabaqueira Rothmans. Esta foi utilizada no Porsche 956 em 1982 e 1983. Em 1982, a equipa Rothmans Porsche System ocupou as três primeiras posições, com o 956 vencedor a ser o de Jacky Ickx e Derek Bell. Em 1983 o Porsche 956 voltou a brilhar, com a dobradinha da equipa Rothmans, com os primeiros pilotos a ser Vern Schuppan, Hurley Haywood e Al Holbert, que competiram com o Porsche 956, em que o motor durou exactamente as 24h. Outra curiosidade é que as oito primeiras posições foram ocupadas pelo Porsche 956. O Porsche 956 foi construído segundo os regulamentos de Grupo C, tendo sido desenhado por Norbert Singer. Utiliza um motor de seis cilindros opostos turbo de 2.6L, com 620cv.
 

Porsche 956B New Man (1984 e 1985)

 

 
Menos conhecida que a anterior da Rothmans, a decoração New Man também lourou com duas vitórias no circuito de La Sarthe, através da equipa New Man Joest Racing. Os vencedores da edição de 1984 foram Henri Pescarolo e Klaus Ludwing. Nesta edição, as sete primeiras posições foram ocupadas por Porsche 956, o que demonstra bem a competitividade deste automóvel. Em 1985 os vencedores foram Klaus Ludwing, Paolo Barilla e John Winter. O Porsche 956 B é uma evolução do 956, com um chassis melhorado e melhor eficiência de combustível.
 

Porsche 961 (1986)

 

 
Nas 24h de Le Mans de 1986, o Porsche 961 branco, inscrito pela própria fábrica, venceu a classe de GT, ficando na sétima posição da geral, aos comandos estavam René Metge e Claude Ballot-Léna. O Porsche 961 é baseado no superdesportivo 959, equipado com um motor de seis cilindros opostos turbo com 2.8L e 640cv.
 

Porsche 962C Rothmans (1987)

 

 
O Porsche 962 foi uma evolução do 956, mas construído segundo as regras do IMSA, com um novo chassis. Em 1987 surge a versão 962C, com algumas modificações para estar conforme nos regulamentos de Grupo C. O motor de 3.0L e seis cilindros opostos turbo debitava 680cv. Foi um dos automóveis de competição mais bem-sucedidos da Porsche, com cerca 90 exemplares construídos. As 24h de Le Mans de 1987 foi ganha pelo 962C da Rothmans Porsche, com os pilotos Hans-Joachim Stuck, Derek Bell e Al Holbert. O Porsche 962C foi também o primeiro veículo equipado com caixa PDK, mas o exemplar que ganhou a prova tinha a caixa convencional de cinco velocidade manual.
 

Porsche 962 CK6 Kenwood (1989)

 

 
O Porsche 962 teve várias evoluções e foram muitos os privados que competiram com o modelo da marca alemã. O Porsche 962 CK6 foi um modelo desenvolvido pela Kremer Racing, utilizando um chassis em fibra de carbono. A decoração que melhor se adequa a este modelo é a da Kenwood, utilizada nas 24h de Le Mans de 1989, mas que infelizmente abandonou a prova, conduzido por Hideki Ogawa, George Fouché e Masanori Sekiya.
 

Porsche 962C Repsol de 1990

 

 
Uma decoração pouco vista, no mundo dos protótipos de Le Mans, é a da Repsol utilizada nas 24h de Le Mans de 1990 pela equipa suíça Repsol Brun Motorsport. Com os pilotos Oscar Larrauri, Jesús Pareja e Walter Brun, ficaram na 29ª posição, sendo os últimos automóveis a desistir da prova.
 

Porsche 911 GT1-98 Mobil 1 de 1998

 

 
O Porsche 911 GT1 começou a sua carreira em 1996, com um design idêntico ao 911 993. Todos os Porsche 911 GT1 oficiais tinham a decoração da Mobil 1 e, em 1997, apara o 911 GT1 EVO já com a carroçaria do 911 996. Em 1998, com a última evolução do 911 GT1, equipado com um motor de 3.2L Turbo e seis cilindros opostos com 550cv, a Porsche fez dobradinha. O automóvel vencedor foi conduzido por Laurent Aiello, Allan McNich e Stéphane Ortelli.
 

Porsche 919 Hybrid de 2015

 

 
O Porsche 919 Hybrid marcou o regresso da marca às 24h de Le Mans, em 2014. Está equipado com um motor V4 de 2.0L Turbo com 500cv para o eixo traseiro e um motor eléctrico para o eixo dianteiro com 400cv. Em 2015 os três 919 apareceram com uma decoração distinta, com um branco, um vermelho e outro preto. Nesse ano a Porsche voltou a fazer dobradinha, com os vencedores a serem Earl Bamber, Nick Tandy e Nico Hulkenberg.


TAGS: 24 Horas de Le Mans Porsche


PARTILHAR:

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Antony Recent comment authors
Antony
Visitante

3D model of this great car here https://www.desirefx.com/porsche-917k-gulf-lemans-24h-3d-model/
Maybe it need someone