Suzuki Farm Worker 4x4, o Samurai que não pode circular na via pública

Modernos 22 Jun 2021

Suzuki Farm Worker 4×4, o Samurai que não pode circular na via pública

Por Tiago Nova

Os Suzuki Santana e Samurai são automóveis icónicos no seio da marca nipónica, sendo uma evolução do pequeno LJ80. Apesar de terem crescido, continuam com dimensões bastante compactas, mas as suas capacidades fora de estrada permanecem muito boas. São muitas vezes utilizados somente como automóveis de lazer, principalmente nas versões descapotáveis.

Os Santana e Samurai europeus foram produzidos na fábrica espanhola da Santana Motor, para assim a Suzuki beneficiar da isenção do limite de automóveis importados para o continente europeu. Os seus nomes de código são SJ410 para as versões equipados com motor 1.0 e SJ413 para os modelos com motor 1.3. São automóveis que ainda se vão vendo na estrada, apesar de cada vez mais ser raro encontrar exemplares originais. Em 1996 o Samurai recebe um facelift, com um design mais arredondado e pouco depois é introduzido o motor 1.9 TD da PSA.

No entanto, a Suzuki desenvolveu uma versão que não pode circular na via pública, vendida unicamente na Nova Zelândia com a designação Suzuki Farm Worker 4×4, introduzida nesse mercado em 2011, mantendo-se à venda até Agosto de 2016. Este modelo tem por base o modelo indiano Suzuki Maruti Gypsy King MG413W, tendo mesmo o emblema da Maruti na grelha. Era vendido junto com os ATV da Suzuki, pois o seu propósito era o mesmo, e poderia vir equipado com uma barra de protecção na frente e lateral produzida pela Smiths.



O Farm Worker 4×4 está equipado com o motor de quatro cilindros em linha Suzuki G13BB com injecção multiponto, de 1,3 litros de cilindrada, 16 válvulas e uma árvore de cames à cabeça, produzindo 80cv às 6000 rpm e 103 Nm às 4500 rpm. Acoplado ao motor está uma caixa manual de cinco velocidades, todas sincronizadas, além de uma caixa de transferências com a possibilidade de seleccionar tracção integral ou somente às rodas traseiras, com relações altas e baixas. A suspensão como não poderia deixa de ser, é de molas de lâmina nas quatro rodas.

Com base na versão longa do Samurai, existem quatro versões disponíveis de carroçaria, tendo uma capacidade de carga de 500 kg. As quatro versões são o Farm Worker Versatile, equipado com bancos traseiros e tecto de lona, o Farm Worker Multi-purpose, equipado com caixa aberta que poderia vir com armação para transporte de animais, o Farm Worker Wellside, equipado com tejadilho em fibra de vidro e caixa de carga, e o Farm Worker Flatdeck, equipado com tejadilho em fibra de vidro e caixa de carga em madeira, este último era construído em exclusivo na Nova Zelândia pela Smiths. De origem vinha equipado com pneus Maxxis Trepador e como extra poderia vir com rádio CD da Sony.

Agora estão todos a perguntar, “mas porquê que não pode circular na via pública?”. Ora bem, a resposta é simples, tal como o nome sugere, este automóvel foi projectado para ser utilizado somente nas grandes quintas, não podendo andar na estrada, tudo porque não respeita as normas de segurança em vigor naquele país.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Suzuki Farm Worker 4x4 Suzuki Samurai


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment