Iberian Historic Endurance pisa pela primeira vez solo espanhol

Competição 10 Jun 2021

Iberian Historic Endurance pisa pela primeira vez solo espanhol

O dia de Sábado em Madrid iniciou-se com perspetivas de que a chuva faria presença da grelha desta competição ibérica de automóveis históricos. Depois de uma sexta feira de viagem testaram os seus exemplares numa sessão de treinos reservada a carros de competição clássicos Com alguma esperança de que a pista de Jarama se mantivesse seca, os pilotos do Iberian Historic Endurance entraram em pista com o intuito de aprender o complexo circuito madrileno, outros para verificarem que tudo estava bem com o seu bólide. A escassos minutos da luz verde no fim do Pit lane o céu desabou e a chuva caiu de forma impiedosa. Deixando as equipas do Iberian Historic Endurance com um desafio acrescido.

Jordi Puig e Fernando Navarrete desde cedo que se mostraram muito rápidos. A dupla espanhola liderou toda a sessão de qualificação. Atrás do intemporal Ford GT40 ficou Pedro Bastos Resende. No seu já habitual Porsche 911 RS 3.0 liderando assim na Categoria H-1976. No terceiro posto para as duas provas de 50 minutos de Domingo sairá Carlos Barbot que trouxe até Madrid o seu Merlyn MK4, inserido na categoria do autor da Pole Position H-GTP/SC.

No Gentleman Driver Spirit, foi o Cortina Lotus de Pai e filho Luis e Diogo Gama Rocha a fazerem o melhor tempo na categoria dedicada a veículos históricos de Turismo Especiais pre-1965 até 2000cc. De seguida, ficou Nuno Nunes ao volante de um Porsche 911 SWB. A dupla portuguesa deixou o Datsun 1200 de João Neves e Paulo Lima em terceiro da categoria. O Ford Anglia surpreendeu com Antonio Castro e Stig Nas. De perto seguido por um Porsche 911 SWB conduzido pelos pilotos da casa Carlos Beltran e Pablo Tarrero. A finalizar a categoria surge Guillermo Velasco e Francisco Freitas. Uma dupla ibérica que representa na perfeição o espirito desta competição.



Na categoria reservada para os veículos com homologação até 1965, foram José Carvalhosa e Pedro Moryion a conseguirem o tempo mais rápido da sessão ao volante de um Porsche 356 impecavelmente preparado pela Garagem João Gomes. Os seus oponentes mais diretos, Luis Delso e Carlos de Miguel tiveram uma sessão muito atribulada. A dupla espanhola do Alfa Romeo Giulietta Sprint sofreram de problemas de sobreaquecimento do seu exemplar italiano.

Nos H-1971 Francisco Carvalho e Miguel Ferreira estiveram imparáveis. Estes dois experientes pilotos bailaram pelas curvas do traçado espanhol da forma mais rápida e eficiente conquistando o primeiro lugar na classificação da categoria. Domingos Sousa Coutinho e Rui Maia no seu BMW 2800 CS conquistaram o segundo lugar dentro da categoria seguidos de perto pelos espanhóis Antonio Gutierrez e Jesus Fuster, que aproveitando o seu vasto conhecimento do circuito de Jarama, colocaram o seu Porsche 2,5 ST no terceiro posto da categoria para as corridas do dia seguinte.

No que toca aos carros homologados até 1976, Pedro Bastos Resende deixou a dupla Alfredo Martinez e Jesus Fuster a menos de 1 segundo da sua melhor volta antecipando uma batalha por posição à semelhança de Portimão. Os terceiros melhor classificados desta H-1976 foi a dupla portuguesa Carlos Brizido e João Pina Cardoso. Estas três equipa preparam para repetir os emocionantes duelos de Portimão.

Terminada a qualificação que dita de forma imperial a ordem de partida para as duas corridas de domingo o foco das 30 equipas passa para decidir a melhor estratégia para terminar os 50 minutos na melhor posição possível. Amanhã, domingo as previsões meteorológicas são mais animadoras do que as do dia de qualificação, esperando-se temperaturas de verão.

Com a primeira corrida a receber luz verde às 12h05 e a segunda ás 16h00. Avizinham-se grande lutas e disputas ao longo de todo o pelotão com o habitual respeito e com uma grande festa habitual em Jarama.


TAGS: Iberian Historic Endurance Jarama


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment