Está à venda um raro Callaway SledgeHammer TwinTurbo, o Corvette mais rápido da época

Mercado 21 Mai 2021

Está à venda um raro Callaway SledgeHammer TwinTurbo, o Corvette mais rápido da época

O Chevrolet Corvette da oitava geração é um verdadeiro superdesportivo, ainda mais porque agora o seu motor está colocado numa posição central traseira. No entanto, quando a quarta geração foi lançada, as prestações ficavam aquém, principalmente, quando comparados com os desportivos europeus. É aí que entra a Callaway.

A Callaway Cars foi fundada em 1977 por Reeves Callaway, para o desenvolvimento de peças de alta performance para automóveis, mais focado nos sistemas de sobrealimentação. Os seus automóveis alvo são principalmente da General Motors e, acima de tudo, o Chevrolet Corvette. Os automóveis são mesmo enviados novos da fábrica da GM para a Callaway, onde são transformados e vendidos nos concecionários da GM com a marca Callaway.

Com o lançamento da quarta geração do Corvette, em 1983, a Chevrolet viu o potencial em se unir à Callaway para extrair mais potência do seu desportivo, lançando o kit RPO B2K, que poderia ser encomendado em qualquer concessionário da Chevrolet e adicionava 150cv à potência do motor V8.


No entanto, o desenvolvimento do Corvette por parte da Callaway não terminou aí e, em 1988, é apresentado o Corvette SledgeHammer, o mais rápido Corvette de estrada da época, mantendo o título por onze anos.

Com a adição de dois turbos Turbonetics TO4B e dois intercoolers, o motor V8 L98 de 5,7L de cilindrada da Chevrolet Performance passa a desenvolver 880cv às 6.250rpm e 1.046Nm de binário às 5.250rpm. Importa realçar que este motor foi totalmente desmontado e todas as peças afinadas para atingir este nível de potência, além da adição de lubrificação por cárter seco, ignição MSD, centralina Zytek, cabeças em alumínio Brodix, cambota da Cosworth, pistões forjados da Mahle e bielas forjadas também.

O motor está acoplado a uma caixa manual de seis velocidades da ZF, montada em 1989 substituindo a original Doug Nash, que envia a potência para as rodas traseiras através de um diferencial 3.54:1. Com estes ingredientes, este Corvette é capaz de atingir os 410km/h, comprovado em Outubro de 1988 por John Lingenfelter.

A travagem é assegurada por pinças de quatro êmbolos nas quatro rodas, com discos ventilados de 330mm na frente e 292mm na traseira.

Exteriormente, este Corvette pintado na cor Silver Metallic recebeu o kit estético AeroBody da Callaway, desenhado por Paul Deutschman, com condutas de ar para os travões integradas e, na traseira, é realçado as quatro saídas de escape SuperTrapp. O exterior é colmatado por quatro jantes Dymag de 17”, construídas em magnésio, envoltas em pneus Goodyear Eagle 275/40. No interior foi adicionada uma rollcage, cintos de cinco pontos, sistema de extinção de incêndio e um manómetro de pressão.

A Callaway manteve o sistema de som stereo Delco Bose, os bancos desportivos eléctricos em pele, o ar condicionado automático e o sistema Selective Ride Control com amortecedores Bilstein, todo para manter o automóvel utilizável em viagens. Os únicos elementos que estão desativados são os motores dos faróis e o de abertura da bagageira.

Agora, este automóvel único produzido pela Callaway seguindo os números de produção dos Corvette com o kit RPO B2K, sendo este o número 51, está disponível para venda na Bring a Trailer, através de um leilão que termina no próximo dia 23 de Maio, estando neste momento a licitação maior nos mais de 350.000 euros. Ao longo dos anos este automóvel percorreu menos de 4.000km, pois passou a maior parte das três décadas num museu.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Bring a Trailer Callaway Chevrolet Corvette


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment