A história do resgate e restauro de um tanque alemão encontrado na Polónia

Clássicos 03 Mai 2021

A história do resgate e restauro de um tanque alemão encontrado na Polónia

Encontrar veículos de guerra enterrados não é algo comum, no entanto, nas zonas onde existiram grandes combates, principalmente na Segunda Guerra Mundial, é mais comum do que se possa imaginar, como é o caso deste tanque de guerra alemão, encontrado na Polónia.

A 18 de Janeiro de 1945, as forças militares alemãs estavam a recuar, devido ao ataque das tropas bielorrussas. Equipados com dois tanques StuG as tropas foram em direcção a Kolo, altura em que um deles teve uma avaria e teve de ser abandonado e destruído. A viagem prosseguiu com um dos StuG, chegando a um ponto em que era necessário atravessar o rio Rgielewka, que estava congelado, sendo essa uma prática comum. No entanto, a espessura do gelo não aguentou com o peso do StuG e partiu-se, fazendo com que o tanque se afundasse, levando consigo dois homens.

Durante a Primavera de 1945, os corpos dos dois militares que se afogaram com o StuG foram descobertos. Em 1954 várias tentativas foram efectuadas para resgatar o tanque do fundo do rio, mas devido ao seu peso e à falta de maquinaria, as tentativas foram abandonadas e o StuG ficou esquecido durante 50 anos.


O tanque em questão é um StuG IV alemão ou também conhecido por Sturmgeschütz IV, que se distinguia do anterior StuG III por ter oito rodas, ao invés de seis, e um chassis maior, com base no Panzer IV, sendo utilizado pela Alemanha na parte final da Segunda Guerra Mundial. De Dezembro de 1943 a Maio de 1945, a Fried. Krupp Grusonwerk AG produziu 1108 unidades do StuG IV, a que se juntaram mais 31 convertidas a partir de Panzer IV danificados. Para locomover este colosso está o motor V12 a gasolina Maybach HL120 TRM, que debita 300cv. Acoplado ao motor está uma caixa de velocidades ZF SSG 76 Aphon.

Só em 2006 é que se iniciaram as manobras para o seu resgate, sendo concluídas em 2009. Este resgate foi feito em duas etapas, a primeira foi remover a torre e só depois todo o restante veículo.  Estava em bom estado de conservação, tendo em conta que passou seis décadas no fundo do rio, e até a pintura estava preservada.

Durante três anos, o StuG IV foi submetido a um intensivo restauro para o pôr novamente em condições de marcha, algo que aconteceu em 2012, fazendo deste o único StuG IV em circulação e um de três exemplares conhecidos à data, dois na Polónia e um na Letónia. Entretanto foi descoberto outro StuG IV e foi posto em circulação também, estando na Austrália.

Agora, todo restaurado, este StuG IV Sturmgeschütz 75mm Tank Destroyer, está no Armoured Weapons Museum, em Poznan, na Polónia.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Fried. Krupp Grusonwerk AG Segunda Guerra Mundial StuG IV Sturmgeschütz IV


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment