A história do GP Ice Race, a corrida no gelo em honra a Ferdinand Porsche

Competição 01 Mar 2021

A história do GP Ice Race, a corrida no gelo em honra a Ferdinand Porsche

Há mais de 20 anos que o congelado Lago Zell, nos Alpes austríacos, recebe todos os anos um festival automóvel em honra de Ferdinand Porsche. E, mesmo com a pandemia que todos vivemos no momento, a tradição continua, ainda que sem público presente. Mas vamos recuar, para perceber de onde nasceu esta ideia de fazer provas no gelo.  

Os escandinavos utilizavam skis puxados por cães ou cavalos para se locomover. Obviamente que, com o passar do tempo, este meio de transporte se tornou num desporto, com o começo de competições organizadas. Os animais foram substituídos por automóveis e motociclos e, em 1937, a primeira corrida nos Alpes é organizada, num circuito construído para o efeito.

Organizada durante o rigoroso Inverno da zona, esta prova começou a trazer muitos espectadores e a aumentar a sua popularidade. Passados 15 anos desde a primeira corrida, a 10 de Fevereiro de 1952 foi organizada a Professor Ferdinand Porsche Memorial Race, como forma de homenagear o fundador da Porsche, falecido em 1951. Mas, durante os dias anteriores à prova, um forte nevão assolou a zona, obrigando os organizadores a encontrarem um local seguro para levar a cabo a prova. Ainda assim, vários foram os espectadores que comparecerem, mesmo com as estradas praticamente intransitáveis. Antes do início da corrida, um minuto de silêncio foi cumprido, como homenagem a Ferdinand Porsche.


Nesta época, a motorização da Áustria estava ainda a dar os primeiros passos sendo, por isso, uma boa forma de promover os automóveis e as motos. A Porsche também estava muito bem estabelecida, pois a família Porsche tinha uma propriedade na zona e a primeira fábrica da marca, em Gmund, situava-se a poucos quilómetros. O evento, que decorreu num pequeno circuito de 1,8 km, ocorreu sem incidentes, com uma velocidade média mais rápida de 57 km/h.

Em 1953 a Professor Ferdinand Porsche Memorial Race voltou, com 48 participantes, vindos da Áustria e Alemanha, competindo ao longo das 13 corridas, com os Porsche 356 a dominar o pelotão. A vitória na categoria até 1500cc foi para o sobrinho de Ferdinand Porsche, Herbert Kaes, que conduziu um Porsche 356. Em 1955, a classe foi ganha por Huschke von Hanstein, que era o director desportivo da Porsche. A vitória à geral seria da autoria de Otto Mathé, com uma velocidade média extraordinária de 97 km/h. Mathé conduziu um automóvel idealizado pelo próprio, com base num Porsche, com a alcunha de Fetzenflieger. Há que realçar o facto de Otto conduzir somente com o braço e mão esquerdo, visto que um acidente de mota paralisou os membros direitos. Em 1956, Huschke von Hanstein voltou, agora com um Porsche 550 Spyder, para tentar destronar Otto, mas não conseguiu.

As provas em Zell am See continuaram até 1974, altura em que o limpa-neves que passava antes da prova, foi engolido devido à pequena espessura do gelo, e o condutor acabaria por morrer afogado. O evento teve de ser cancelado, e, durante anos, um capítulo importante do desporto automóvel, estava encerrado.

Em 2019, Ferdinand Porsche Jr., juntamente com Vinzenz Greger, voltaram a organizar a prova denominada GP Ice Race, agora no aeródromo de Zell am See. Os eventos dos últimos dois anos tiveram um sucesso incrível, com bastantes automóveis e muito público. Em 2021, devido às restrições impostas pelo combate à pandemia do Covid-19, o evento ocorreu sem público presente e foi dado o nome de Cold Star by GP. Para o próximo ano, um evento melhor e maior está a ser planeado, para compensar o deste ano.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Ferdinand Porsche Fetzenflieger GP Ice Race Porsche 356


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment