Ford Mustang preparado pela Holman & Moody vai a leilão

Mercado 15 Fev 2021

Ford Mustang preparado pela Holman & Moody vai a leilão

Este Ford Mustang tem uma história bastante curiosa. Foi utilizado como carro do dia-a-dia, até que foi desmontado às peças, enviado para outro país e transformado num automóvel de competição. Voltou ainda desmontado, foi montado e competiu, com um piloto que utilizava o pseudónimo de Batman, sendo recentemente restaurado. Mas vamos por partes.

Em 1971, Cristobal Galjuf, natural de Lima, no Perú, já fazia algumas corridas com Mustangs, até que decidiu construir um Mustang de raíz, para ser utilizado em competições. A sua esposa conduzia diariamente um Ford Mustang Coupe, de 1967, construído no Perú, na fábrica da Ford, onde ela mesmo trabalhava.

Nesta altura, já o Mustang tinha quatro anos de idade e Galjuf decidiu que entregaria o projecto à conceituada Holman & Moody, para o converter num automóvel de competição. No entanto, a empresa situava-se em Charlotte, na Carolina do Norte, E.U.A a mais de 5000 km de distância. Para juntar a isso, o Perú estava sob comando militar, ou seja, para conseguir levar o Mustang até lá, teria de o esconder e a forma arranjada foi ir às peças.


Quando o Mustang chegou à Holman & Moody, foi iniciada, prontamente, a sua conversão, seguindo os padrões da FIA, sem meta financeira, ficando o custo de preparação em pouco mais de 100 mil euros, nos valores de hoje. A preparação levaria a que Galjuf pudesse competir no Trans Am do SCCA, mas o objectivo era de conquistar as provas no Perú. Ao nível da suspensão, a Holman & Moody equipou o Mustang com o kit Talladega Super Speedway na frente, com tambores de travão maiores e dois amortecedores e na traseira recebeu o kit Trans Am, também com dois amortecedores e tambores maiores.

Após a preparação estar pronta, Galjuf viajou até à pista de Road Atlanta, para serem feitos testes com a equipa da Holman & Moody. Após o teste, Galjuf voltou para Lima e a H&M desmantelou o automóvel para poder ir para o Perú. Mal chegou, Galjuf prontamente o montou e utilizou-o bastante nas provas nacionais, com algum sucesso, mas também no México e na Argentina.

Em todas as provas em que participou, Galjuf inscrevia-se sob o pseudónimo de Batman, tudo para que o seu pai não descobrisse que participava em provas de automobilismo, mesmo quando as competições eram transmitidas na televisão ou na rádio. Infelizmente, um amigo de Galjuf faleceu numa prova, ao volante de um automóvel idêntico e como Galjuf tinha a sua família constituída, retirou-se das competições, guardando o Mustang.

Posteriormente, o Mustang passou por vários proprietários, até chegar a um museu propriedade de Nicolini. E foi aí que o actual proprietário o encontrou, após uma viagem com amigos ao Perú, em 2011, e visita ao museu. Charles Maranto entrou em conversações com Nicolini com vista à aquisição do Mustang, algo que aceitou, mas as exportações de automóveis no Perú são quase impossíveis, mas Maranto conseguiu após seis meses de batalha.

Após chegar a Chicago, Maranto iniciou um extensivo restauro, tal como o Mustang competiu em 1972, com a ajuda de Lee Holman. O motor já não era o original, pois o motor 289 partiu e encomendaram um Ford Racing 302 à Holman & Moody. Este motor tinha ainda cabeças do motor iguais às utilizadas no NASCAR, um carburador Holley de quadruplo corpo e admissão Roush. Mas quando o motor chegou ao Perú os mecânicos não conseguiram metê-lo no cofre do Mustang e então levou outra mecânica, que se manteve até ao restauro, altura em que finalmente recebeu o motor encomendado na época, com algumas alterações necessárias efectuadas. Todo o processo de restauro foi efectuado pela Cameron Bishop. O motor foi acoplado a uma caixa de quatro velocidades manuais Toploader.

Agora, este Ford Mustang de 1967, preparado pela Holman & Moody, irá ser levado a leilão, em Glendale no Arizona, num evento organizado pela Mecum, no próximo dia 20 de Março.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Ford Mustang Holman & Moody Mecum


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment