Porsche restaura o primeiro 911 S Targa vendido na Alemanha

Clássicos 05 Jan 2021

Porsche restaura o primeiro 911 S Targa vendido na Alemanha

Poucas marcas se devem orgulhar de manter os seus automóveis clássicos no activo como a Porsche. Com o programa Porsche Factory Restoration, liderado por Uwe Makrutzki, destinado ao restauro de modelos da marca germânica, elaborados pela Porsche Classic, vários são os automóveis que voltam à velha glória como quando saíram da linha de produção, como é o caso deste 911 S Targa de 1967, que teve a sorte de ser um dos oito automóveis que a marca restaura por ano.

Além destes, há ainda restauros parciais, de motores, caixa de velocidades ou chaparia, em mais 70 veículos. Todos os componentes utilizados nos restauros são originais e quando não estão disponíveis, a própria marca reproduz.

A Porsche apresentou o 911 Targa no Salão de Frankfurt de 1965, classificando-o como o primeiro “descapotável seguro” do mundo, devido às normas que supostamente iriam entrar em vigor nos EUA. A carroçaria Targa, com o nome derivado da prova de resistência Targa Florio organizada na Sicília, consistia num descapotável que tinha uma barra que acompanhava a zona superior do condutor e passageiro, para protecção em caso de capotamento. Inicialmente, os modelos Targa tinham um painel central removível e uma lona na traseira, que poderia ser recolhida, dando um ar quase total de liberdade. Pouco depois, a zona traseira foi substituída por um vidro panorâmico.



Este 911 pertence ao restrito grupo de apenas 925 exemplares produzidos entre 1966 e 1968, com a combinação do motor boxer de seis cilindros e três carburadores Weber 40, para desenvolver 160cv, distância entre eixos curta e zona traseira em lona, conhecida por soft top, que foi gradualmente substituída por vidro, a partir de 1967.

Há ainda outro factor importante neste exemplar, que é o facto de ter sido entregue no concessionário Porsche, Hülpert, em Dortmund, a 24 de Janeiro de 1967, o que faz dele o primeiro 911 Targa entregue na Alemanha e um dos primeiros 911 S. No entanto, seria vendido para os EUA em 1969 e, em 1977, iria para Long Beach onde permaneceu 39 anos ao relento com uma capa, sem se mover. Em 2016, um coleccionador Porsche adquiriu-o. O automóvel estava intacto e com vários extras, como o sistema de aquecimento Webasto, vidro para-brisas colorido, rádio Blaupunkt Köln, bancos em pele, faróis de nevoeiro de halogénio e sensor de temperatura exterior.

Ao fim de cerca de mil horas de trabalho, o restauro deste 911 S Targa ficou concluído, pintado na cor original Polo Red. Além disso, levou ainda o tratamento anti corrosão em preto, de dois componentes, em toda a zona inferior do chassis, compartimento do motor e interior. Foi ainda aplicada película protectora da pintura, para evitar danos enquanto o automóvel é conduzido.  O automóvel voltou para o seu proprietário, após três anos de espera, sendo que, este já tem um novo projecto para a Porsche Classic, um dos primeiros 928.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Porsche 911 Targa Porsche Classic


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment