Pirelli apadrinha Lamborghini Miura P400 SV do Museu do Caramulo

Clássicos 13 Dez 2020

Pirelli apadrinha Lamborghini Miura P400 SV do Museu do Caramulo

A Pirelli apadrinhou o Lamborghini Miura P400 SV, presente no Museu do Caramulo, através da cedência dos pneus CN12 (215/70R15 TL 98W CN12 e 255/60R15 TL 102W), uma recriação dos exemplares que equipavam o automóvel no momento em que abandonou a fábrica de Sant’Agata, a 22 de Abril de 1971.

Este clássico, actualmente em perfeito estado de conservação após ter sido totalmente revisto mecanicamente, pintado e estofado, em 1985, é considerado um dos maiores pontos de interesse da fantástica colecção de automóveis do Museu, tal como refere Salvador Patrício Gouveia, presidente da Direção do Museu: “O Lamborghini Miura P400 SV é um dos mais emblemáticos automóveis da colecção do Museu do Caramulo e por isso é com muito gosto que recebemos este apoio da Pirelli.”

Envolto em polémica, há quem afirme que o Miura foi desenhado por Giuiaro enquanto funcionário da Bertone, mas, polémicas à parte, é o seu significado tecnológico que faz daquele que é considerado o primeiro supercarro do mundo um marco histórico. O Miura inovou com a instalação do motor em posição central traseira, fruto de um projecto desenvolvido à revelia de Ferrucio Lamborghini, que só tomou conhecimento deste numa fase já bastante adiantada.


Esta solução, além de inovadora, foi um abanão de 385cv de potência na Ferrari, rival de longa data da Lamborghini, que, por essa altura, se encontrava amarrada a velhos conceitos e dogmas. Assim, não podia a Pirelli deixar de apadrinhar este pedaço de história automobilística, na tentativa de o representar o mais fielmente possível. Sobre a importância da parceria para o Museu do Caramulo, Salvador Patrício Gouveia referiu que “este apoio permite-nos não só conferir maior segurança ao automóvel como também devolver-lhe, com rigor, o aspecto original que tinha quando saiu da fábrica em 1971, quando ostentava este mesmo modelo de pneus da Pirelli.”

Há, por isso, mais uma razão para não deixar de visitar este belíssimo museu, que além da maior colecção de automóveis, motociclos e velocípedes em exposição em Portugal, conta ainda com uma colecção com mais de 500 peças de arte, uma exposição de miniaturas e brinquedos antigos e várias exposições.

Sobre o Museu do Caramulo

Aberto ao público há mais de 60 anos (1953) e visitado por mais de um milhão de pessoas, o Museu do Caramulo alberga no seu espólio várias colecções e exposições, começando desde logo pelo próprio edifício, encomendado ao arquiteto Alberto Cruz e construído à volta de um claustro do Séc. XVIII, tendo sido a segunda construção realizada de propósito para ser um museu.

No seu interior, o Museu do Caramulo apresenta a sua colecção de Arte, com mais de 500 peças, que vão desde o Antigo Egipto até Picasso e Dali, passando assim pelas várias vertentes da arte como sejam os têxteis, tapeçarias, pratas, escultura, cerâmica, pintura, mobiliário, vidros, joalharia, arqueologia até à arte contemporânea.

O Museu apresenta ainda aos seus visitantes a maior colecção de automóveis, motociclos e velocípedes em exposição em Portugal, cobrindo 150 anos de história da engenharia. Esta colecção apresenta uma enorme variedade de veículos, que vão desde um Peugeot de 1899 até a um Lancia Delta Integrale HF de 1992.

Por fim, o Museu do Caramulo mantém em permanência uma exposição de miniaturas e brinquedos antigos com mais de 3000 peças, mostrando várias épocas de brinquedos ao longo de mais de um século.

Classificados

Deixe um comentário

Please Login to comment

Siga-nos nas Redes Sociais

FacebookInstagramYoutube