Os automóveis que passaram pela vida de Diego Maradona

LifeStyle 27 Nov 2020

Os automóveis que passaram pela vida de Diego Maradona

Diego Maradona foi um futebolista e treinador de futebol, nascido a 30 de Outubro de 1960, numa província de Buenos Aires, na Argentina. Era considerado por muitos como o melhor jogador de todos os tempos e também um dos mais polémicos. Reunia inteligência e talento, tendo ao longo dos anos feito movimentos únicos, conseguindo reunir um grande número de fãs, sendo mesmo considerado uma divindade na Argentina onde, inclusive, foi criada uma igreja dedicada a Maradona. No dia 3 de Novembro foi submetido com sucesso a uma cirurgia, mas veio a falecer 22 dias depois.

Tal como qualquer personalidade, Maradona também teve na sua posse vários automóveis, dos mais modestos aos mais raros e extravagantes. Seguem-se os automóveis que passaram pela vida de Diego Maradona.


Mercedes-Benz 450 SLC 5.0


Devido ao grande sucesso alcançado nos Argentinos Juniores, os fãs ofereceram-lhe um Mercedes-Benz 450 SLC 5.0, em 1980, um automóvel cuja a produção foi limitada a 1133 unidades, para homologação nos ralis, equipado com um motor V8 de 5,0 litros e 237cv. Como curiosidade, foi adquirido no concessionário de Juan Manuel Fangio e consta que foi o próprio que entregou o automóvel a Maradona. Esteve à venda em 2011 por 50.000 dólares.


Porsche 924


Com 19 anos de idade, Maradona adquiriu o seu primeiro automóvel, um Porsche 924, equipado com o motor de quatro cilindros, 2,0 litros de cilindrada e 125cv de potência. Vendeu-o em 1982, permanecendo na propriedade de vários coleccionadores, que o mantiveram em muito boas condições. Em 2010 apareceu à venda no site sueco JamesList.


Fiat Europa 128 CLS


Este Fiat 128 seria o primeiro automóvel novo, adquirido por Maradona no dia 24 de Dezembro de 1982. Foi este automóvel que o acompanhou nos seus últimos momentos de vida “normal” antes de sair do seu bairro para a Europa. Vendeu-o em 1984 e, em 2009, foi encontrado ao abandono em Salto, Buenos Aires. Foi adquirido por um entusiasta que o restaurou por completo.


Ford Sierra XR4


Entre Fevereiro de 1986 e Dezembro de 1987, Maradona foi proprietário de um Ford Sierra XR4. No entanto, devido a este jogar fora do seu país, quem o utilizava mais era o seu pai. Em 2017, foi colocado à venda.


Ferrari Testarossa


Em 1987, já Maradona era considerado um Deus, altura em que gozou a maior fama e reconhecimento. Nessa altura, decidiu que necessitava de um automóvel vistoso e nada melhor que um Ferrari. Pediu ao seu representante, Guillermo Cóppola, para o encomendar um Ferrari Testarossa, mas tinha uma condição, teria de ser preto. A Ferrari aceitou o seu pedido e o Testarossa saiu de fábrica na cor Glasurit Nero Met 901/C.


Ferrari F40


Como acabou por oferecer o Testarossa ao presidente do Nápoli, Maradona encomendou outro Ferrari, desta vez um mais exclusivo, o F40. Mas houve um problema, Enzo Ferrari não aceitou pintar o seu exemplar em preto, tendo Maradona recebido o seu F40 vermelho. Além disso, ele não sabia que o F40 não vinha equipado com rádio, nem ar condicionado, algo que não agradou a Maradona.


Renault Fuego GTA Max


Em 1991 começam os problemas, com Diego Maradona a ser detido, acusado de posse de meio quilo de cocaína. Dois meses depois saiu em liberdade, mas as coisas não corriam bem e acabou por adquirir um Renault Fuego GTA Max novo, equipado com um motor de 2,2 litros de cilindrada e 123cv, sendo o automóvel mais rápido produzido na Argentina. Não o utilizou muito e vendeu-o no ano seguinte. Apareceu à venda em 2018, por 23.000 dólares.


Ferrari F355 Spider


Em 1995, Maradona voltou para os Boca Juniors, altura em que encomenda dois Ferrari F355 Spider, exactamente iguais e, desta vez, já não lhe incomodava a cor vermelha. Em 2005, um dos F355 foi leiloado pela Diego Armando Maradona Producciones S.A, com 37.800km, por um valor de 670.150 dólares. Em 2009 é adquirido por um membro do gangue Loza, sendo apreendido em Dezembro de 2018, ficando em posse do Estado.


Scania T 113H 360 Topline


Com o regresso aos Boca Juniors, Maradona entrou na sua fase mais turbulenta, após o caso de doping. Tentava de tudo para fugir aos jornalistas e passar despercebido até que adquiriu um camião, um Scania T 113H 360 Topline.


Mini Cooper S


Durante a época em que foi selecionador da Argentina, Maradona adquiriu dois Mini, um Cooper S Hot Pepper de 2005 e um Cooper S de 2009. Em 2010 vendeu o Cooper S, por 32.000 dólares.


BMW i8


Na sua ingressão como treinador na Arábia Saudita, adquiriu logo um BMW i8, um automóvel desportivo híbrido, que combina um motor de três cilindros a gasolina de 1,5 litros e 231cv, com um eléctrico de 131cv, para totalizar uma potência combinada de 362cv.


Rolls-Royce Ghost


Em 2018, para manter um estatuto mais seleto, adquiriu também um Rolls-Royce Ghost, de cor azul. Este modelo está equipado com o motor V12 Twin Turbo de 6,6 litros de cilindrada e 570cv de potência.


Overcomer Hunta


Quando Maradona abandonou o Dubai, para ir para a Bielorrússia, para vice-presidente do Dynamo Brest, recebeu como presente um automóvel militar anfíbio, um Overcomer Hunta, fabricado pela Sohra Group.


Chevrolet Camaro RS


Em 2019, quando foi para o Dorados de Sinaloa, no México, recebeu de presente um Chevrolet Camaro RS, equipado com o motor V6 de 3,6 litros de cilindrada e 335cv, tudo para fazer o clube subir à primeira divisão.


BMW M4


Este seria o último automóvel da Maradona, um BMW M4, equipado com o motor de seis cilindros em linha, de 3,0 litros de cilindrada e 431cv. Como Maradona tinha de ser único, equipou o automóvel com sirenes e luzes de polícia.


TAGS: BMW i8 BMW M4 Chevrolet Camaro Diego Maradona Ferrari F355 Spider Ferrari F40 Ferrari Testarossa Fiat 128 Ford Sierra Mercedes-Benz SLC Mini Cooper S Overcomer Hunta Porsche 924 Renault Fuego Rolls-Royce Ghost Scania 360 Sohra Group


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment