Porsche FLA, o automóvel que seria à prova do tempo

Clássicos 26 Nov 2020

Porsche FLA, o automóvel que seria à prova do tempo

Tal como o título indica, o Porsche FLA foi um protótipo construído para ser à prova do tempo, mas isto trazia um grande problema, pois os construtores de automóveis deixariam de ser como os conhecemos hoje, onde o seu objectivo principal é vender mais automóveis, algo que o FLA contraria. É certo que hoje os fabricantes utilizam plataformas modelares, para diferentes veículos, de forma a poupar custos, mas aqui a ideia seria bem diferente.

O Porsche FLA, acrónimo para Forschungsprojekt-Langzeit-Auto que significa Projecto de Pesquisa de um Automóvel de Longa Duração, com o código interno Type 296, nasceu com o projecto de pesquisa do que poderia ser um automóvel modelar, resultado de um estudo levado a cabo pelo Clube de Roma, publicado na The Limits of Growth, em 1972, que determinava que a evolução da economia da época iria levar à extinção dos recursos do planeta, algo que não está completamente errado, mas o artigo era demasiado dramático. Este estudo, coincidiu, posteriormente, com a crise do petróleo em 1973 e, dessa forma, era imperativo pensar em novas medidas.

Assim, a Porsche iniciou o projecto FLA, para um automóvel com uma vida extremamente longa, além de ser prático e compacto, tendo quatro lugares. Estava equipado com um motor de quatro cilindros, de 2,5 litros de cilindrada e 75cv às 3500rpm, montado na traseira de forma transversal. Este motor tinha pouca potência para assim aumentar a vida útil do mesmo, apesar, de ainda assim, ser uma boa potência para a época. O motor tinha também um sistema de refrigeração desenhado para o motor aquecer mais depressa e tinha um sistema de filtragem de ar e óleo muito mais elaborado. Estava acoplado a uma caixa semiautomática de três velocidades, pois a Porsche acreditava que se fosse manual, os condutores levariam ao desgaste prematuro do material. Até o sistema eléctrico foi pensado para ser mais fácil substituir pequenas partes numa reparação, ao invés de ter de substituir tudo.


O design foi inspirado, muito provavelmente, no protótipo EA266 da Volkswagen, que também foi desenvolvido pela Porsche e grande parte das pessoas envolvidas no projecto transitaram para o FLA. Por exemplo, os farolins traseiros são os mesmos do EA266, mas rodados 180 graus. Apesar de nunca ter recebido uma carroçaria, a estrutura do FLA foi construída em alumínio, montada num chassis com bastante resistência à corrosão, fabricado num aço que tem na sua composição ferro, crómio e níquel. Para colmatar o estilo, foram montadas quatro jantes Fuchs, típicas dos modelos Porsche da época.

O Porsche FLA só foi mostrado ao público numa ocasião, no IAA de 1973, em Frankfurt, estando agora em exposição no Museu da Porsche. Foi um projecto muito à frente do seu tempo, com ideias sustentáveis, numa altura em que pouco se pensava nisso. Hoje, chegou-se à conclusão que é melhor produzir automóveis mais recicláveis, do que um automóvel que dure imensos anos no mercado, principalmente na perspectiva dos fabricantes. Apesar do projecto FLA não ter avançado muito, algumas técnicas foram transpostas para os automóveis de produção, como a inclusão de aços mais resistentes à corrosão, assim como os metais mais leves.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Porsche FLA


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment