Os seis automóveis anfíbios mais produzidos

Clássicos 16 Nov 2020

Os seis automóveis anfíbios mais produzidos

Os automóveis anfíbios, são veículos recreativos, que juntam várias qualidades dos automóveis e barcos, não sendo necessário, dessa forma, ir no automóvel com um atrelado e o barco neste. Ao longo de mais de 60 anos, várias foram as empresas que tentaram banalizar o conceito, mas quase sempre sem grande sucesso e com vendas residuais. Vamos, de seguida, dar seis exemplos de automóveis anfíbios que foram realmente produzidos a uma maior escala.  

Amphicar


O Amphicar 770 é, provavelmente, o automóvel anfíbio de maior sucesso da história e foi a primeira tentativa da produção em série destes veículos. Apresentado no Salão de Nova Iorque de 1961, foi desenvolvido pela Quandt Group, na Alemanha, utilizando a mecânica do Triumph Herald 1200 de 43cv, montado na traseira, movendo as rodas traseiras ou as hélices, dependendo se estava a ser conduzido em terra ou na água. A direcção era feita nas rodas da frente, independentemente do terreno em que estava, fazendo com que fosse difícil a sua condução na água. No total foram produzidas 3878 unidades.


Amphi-Ranger


Este automóvel nasceu da necessidade da empresa alemã de combustíveis Rheinauer Maschinen-und Armaturenbau, para aceder a locais remotos. Ao invés de construírem estradas, construíram um automóvel capaz de percorrer todo o tipo de terrenos, tanto na terra como na água, nascendo o Amphi-Ranger em 1985. A mover as quatro rodas, estava um motor Ford V6. A carroçaria em alumínio era meio Mercedes-Benz Classe G e meio barco. Além da empresa, a polícia germânica também utilizou destes automóveis. Os cidadãos também o poderiam adquirir e até foi exportado para o Reino Unido. No entanto, devido ao seu alto preço, as vendas eram residuais e em 1995 a produção terminou.

Dutton


Tim Dutton-Wooley foi um dos mais bem-sucedidos produtores de automóveis em kit, tendo produzido automóveis coupé e réplicas de Lotus Seven durante os anos 60 e 70. Em 1989, Dutton decidiu ir por um caminho bastante diferente, ao produzir automóveis anfíbios. O The Mariner utiliza a mecânica do Ford Fiesta. Hoje, a Dutton ainda continua a produzir automóveis anfíbios, o Reef, com mecânica do Ford Fiesta e o Surf, um 4×4 com mecânica do Suzuki Samurai, no entanto, para a sua construção, é necessário um automóvel dador.

Gibbs


A Gibbs High Speed Amphibians, é uma empresa neozelandesa que se dedica à produção de automóveis anfíbios de alta velocidade, tanto na terra como na água, muito devido ao seu engenhoso sistema de retração das rodas. Lançado em 2003, o Aquada está equipado com um motor Rover V6, sendo o primeiro anfíbio a atingir os 160km/h na terra e os 48km/h na água. Além deste, a Gibbs produz muitos outros automóveis anfíbios, de vários estilos diferentes, como o Terraquad, o Humdinga, o Phibian, entre outros.

Hobbycar


O Hobbycar foi apresentado no Salão Automóvel de Paris em 1992. Está equipado com um motor diesel da Peugeot, montado na zona central do automóvel, dando potência às quatro rodas. A suspensão é hidropneumática da Citroën. Infelizmente, devido ao seu alto preço, só foram produzidas 52 unidades e, em 1996, a fábrica acabou por fechar.

Watercar


A Watercar, uma empresa californiana, diz ser a produtora do “The Most Fun Vehicle on the Planet”, ou seja, o veículo mais divertido do planeta. São detentores do recorde do Guiness, com uma velocidade de 204km/h na terra e de 96km/h na água. Tal como nos automóveis da Gibbs, o Watercar Panther retrai as rodas. Montado na traseira está um motor V6 Honda VTEC de 3,7 litros de cilindrada, dando potência às rodas traseiras através de uma caixa de quatro velocidades manuais. Para a locomoção na água, uma caixa de transferência passa a potência para um sistema “water-jet”. O seu design é inspirado no Jeep Wrangler.


TAGS: Amphi-Ranger Amphicar 770 Dutton Ford Fiesta Gibbs Aquada Hobbycar Quandt Group Rheinauer Maschinen-und Armaturenbau Suzuki Samurai Watercar Panther


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment