Silverstone Auctions leva a leilão colecção de cinco automóveis da era do Grupo B

Mercado 21 Out 2020

Silverstone Auctions leva a leilão colecção de cinco automóveis da era do Grupo B

Os anos 80 ficam marcados pela loucura na competição automóvel, como é o exemplo do Grupo B nos ralis. Vários “monstros” foram criados para bater o cronómetro em estradas estreitas, por vezes de terra ou cobertas de neve. No entanto, isso também levou à criação das mais icónicas máquinas de competição, onde os fabricantes utilizavam um automóvel comum e tornavam-no num automóvel completamente diferente e, na sua maioria, de motor central.

Nos próximos dias 13 e 14 de Novembro, a Silverstone Auctions irá levar a leilão, no evento NEC Classic Live Auction, uma colecção com cinco automóveis icónicos desta época e dois deles extremamente raros.

MG Metro 6R4 (1986)


Este MG Metro 6R4 foi utilizado pela equipa oficial e tem como melhor resultado um quarto lugar no San Remo Rally de 1986, levado a cabo por Malcolm Wilson e Nigel Harris, sendo este o segundo melhor resultado de um Metro 6R4. O Metro 6R4 pouco tem em comum que o MG Metro de estrada, pois utiliza um motor V6 de 3,0L de cilindrada com cerca de 410cv montado no centro, dando potência às quatro rodas. Este exemplar, foi vendido após o RAC Rally de 1986 a um colecionador que o manteve guardado. Posteriormente, recebeu um restauro recente ao nível da mecânica, mas o exterior foi deixado tal como ficou na última prova em que participou.

Renault 5 Turbo Gr.4 (1982)


Tal como o Metro, o Renault 5 Turbo pouco partilha com o automóvel “normal” com a excepção dos faróis, certamente. Com o motor de quatro cilindros turbo de 1,4L de cilindrada montado centralmente, com uma potência superior a 270cv é enviada unicamente para as rodas traseiras. Este exemplar foi o vencedor do Campeonato Francês de Ralis em 1982, pela equipa Renault Chartres, com apoio da equipa oficial. Foi conduzido por duas lendas dos ralis, Jean-Luc Thérier e Jean Ragnotti. Em 1984 ficou em quarto lugar no Rallye de Monte Carlo, sendo o primeiro dos automóveis de duas rodas motrizes. Em 2016 foi totalmente restaurado e recebeu e decoração do Monte Carlo do Team Diac.

Renault Maxi 5 Turbo (1984)



O Maxi 5 Turbo é uma evolução do anterior 5 Turbo, para passar de Grupo 4 para o Grupo B. A aerodinâmica foi melhorada, assim como a mecânica que recebeu tecnologia oriunda da Fórmula 1, passando a debitar cerca de 365cv. Este exemplar foi conduzido pelo piloto britânico John Price, sendo o único Maxi 5 Turbo a competir no Reino Unido na época. Como curiosidade, este foi o automóvel que a equipa de produção do videojogo Gran Turismo utilizou para o modelar.

DAM 4100 (1987)


O DAM 4100 foi uma evolução do Metro 6R4, desenvolvido por David Appleby e por Tony Pond, piloto oficial da Austin-Rover. Foi desenhado para ser mais estável, tendo uma maior distância entre eixos e uma maior largura, e com a aparência do Rover 114. Apenas cinco exemplares foram construídos e este em específico foi o primeiro, construído com base num Metro 6R4 Clubman com o chassis número 183. A mecânica é semelhante ao motor utilizado pelos Metro 6R4, o V64V, mas aqui com 2,5 litros de cilindrada e desenvolvendo 295cv.

Renault 5 Turbo Supertourisme (1987)


Ao contrário dos anteriores automóveis, este não se destina aos ralis, mas sim às pistas, particularmente aquelas que faziam parte do calendário do Championnat de France de Supertourisme de 1987. Venceu o campeonato, pelas mãos do antigo piloto de Fórmula 1, Erik Comas. Somente seis Renault 5 Turbo foram construídos para o campeonato de Supertourisme, sendo a Matter responsável pela construção das carroçarias. Três deles foram melhorados para a temporada de 1987, sendo este exemplar o único que não está no museu da marca. A mecânica foi preparada pela Sodemo, aumentando a cilindrada dos 1397 para os 1419cc, produzindo 410cv às 7000 rpm.


TAGS: MG Metro Renault 5 Turbo Silverstone Auctions


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment