Estoril Classics regressa este fim-de-semana

Eventos 07 Out 2020

Estoril Classics regressa este fim-de-semana

De 9 a 11 de Outubro de 2020, o Circuito do Estoril receberá mais uma edição de um dos melhores eventos de Clássicos da Europa: o Estoril Classics. O evento incluirá as prestigiadas grelhas da Peter Auto, mas também as corridas únicas de Classic Grand Prix, as corridas com os famosos Fórmula 1 até 1986, o exuberante Iberian Historic Endurance, bem como a tradicional exibição do Slalom do Rally de Portugal. Além disso, 20 motos históricas de competição de GP irão à pista para uma demonstração.
Em 2020, será difícil encontrar no Mundo um evento com uma variedade tão grande de carros e motos históricas, como neste apoiado pela Câmara Municipal de Cascais.
 
Em 2019, o Estoril Classics aumentou em público e participantes pelo que, para 2020, esperava-se o crescimento contínuo de ambos. Devido á pandemia actual o público não vai aumentar. Na verdade, não foi confirmada a possibilidade de público no Estoril Classics. Por outro lado, as listas de participantes são as melhores de sempre, mesmo com todas as restrições de viagens neste momento.
 


O Turismo de Cascais está decidido em fazer do Estoril Classics um evento de referência no panorama internacional para os amantes de corridas de veículos históricos. Em 2020, com a parceria feita com a Peter Auto, a Race Ready e o ACP, o Estoril Classics entra numa nova dimensão e marca em definitivo uma presença no panorama global dos eventos de clássicos.
 
Ainda que por motivos de pandemia o Concurso de Elegância e o Rally de Portugal Histórico não se realizem, ambos vão ter uma presença no Paddock do Estoril Classics, com uma mostra dos vencedores do Concurso de Elegância do ano passado e com o tradicional Slalom do rali na reta do Autódromo.
 
Na pista, mais de 250 carros de competição históricos de 12 países diferentes e equipas a representar mais de 20 nacionalidades diferentes, vão competir ao longo de três dias num programa completo que inclui 10 grelhas diferentes, com 14 corridas e mais duas exibições. Mais do que a quantidade, a qualidade dos carros, alguns feitos em pequeno número como o único Ferrari 250 Drogo de valor incalculável, os míticos Porsche 962 de Group C que conquistaram Le Mans e o F1 Williams FW08 ex-Keke Rosberg.
 
Com tantas corridas em três dias, retomamos os pontos mais interessantes de cada uma.
 


A Classic Grand Prix, para Fórmulas 1 Pré-1986

Marcas como Lotus, McLaren, Tyrrell, Williams ou Hesketh One são os carros de um dos eventos mais emblemáticos, que se realiza pela terceira vez no Estoril Classics. É aqui que correm os inesquecíveis Fórmula 1 até 1986, que mais uma vez marcarão presença no Circuito do Estoril. É também nesta competição que podemos recordar as grandes batalhas na pista que o público pôde assistir no final dos anos 70 e início dos anos 80. Na Classic Grand Prix, temos a oportunidade de reavivar todas essas memórias. É uma oportunidade única para recordar esses momentos gloriosos na longa história da Fórmula 1, na época em que pilotos talentosos como James Hunt, Emerson Fittipaldi, Niki Lauda, Alain Prost, Nigel Mansell ou Ayrton Senna dominavam as pistas. Estas máquinas com mais de 500cv vão certamente oferecer um espetáculo apaixonante.
 
 
CER 1 & 2

O C.E.R 1 remete-nos para o período de 1966 a 1974 (1971 para protótipos) – quando as corridas de resistência dominavam o automobilismo, junto com o Grande Prémio de Fórmula 1. Um período glorioso dos Ford GT40, Porsche 910, Ferrari 512 e dos seus pilotos: Jacky Ickx, Henri Pescarolo, Gérard Larrousse, apenas para mencionar alguns. Estes modelos não se limitavam a participar nas 24 Horas de Le Mans, o ponto alto da temporada, mas corriam pelos maiores circuitos europeus no World Sports Car Championship. Derivado do CER 1, o CER 2 é dedicado a GT’s e Protótipos desde meados dos anos 70 até ao início dos anos 80. É a época de ouro dos carros de GT, com desempenhos próximos, senão superiores, aos protótipos contemporâneos, com os Porsche 935, BMW M1 e Ferrari BB512 LM no topo. São também os primeiros passos para protótipos fechados com elevada aerodinâmica como o Inaltera, Rondeau, WM ou Lola, anunciando a era dos Grupo C.
 


Endurance Racing Legends

Esta é a competição com os carros mais modernos que a Peter Auto tem para oferecer. O Endurance Racing Legends chegou às duas últimas edições do Spa Classic e Dijon-Prenois como grelha de demonstração e junta-se agora ao Estoril Classics. Algumas das inscrições são carros protótipos GT, uma categoria que regressou à moda na indústria do automobilismo nas 24 Horas de Le Mans em 2020.
A história repete-se. A verdade é que os carros que alinham nesta grelha nos lembram tempos não tão distantes, quando os míticos FIA GTs e Le Mans Series disputavam as pistas nos anos 90.
 
O Group C

Introduzida em 1982, a categoria do Grupo C impôs uma regulamentação baseada no consumo de combustível, a fim de evitar os excessos dos fabricantes e o desenvolvimento de carros turbo alimentados cada vez mais potentes.
Será excelente para recordar grelhas a apresentar mais de 40 carros e a grande final em 1993 com o “hat trick” da Peugeot, classificando-se em 1º, 2º e 3º com o 905 nas 24 Horas de Le Mans.
 


Heritage Touring Cup

A Heritage Touring Cup é o palco dos tempos gloriosos (1966-1984) do European Touring Car Championship (ETCC). Ford Escort e Capri, BMW 3.0CSL e 635 CSi, Alfa Romeo GTV6, carros semelhantes em aparência aos que enchiam as ruas e que se tornavam, quando preparados, em carros de corrida maravilhosos, uma montra dos construtores da época lutar pelo primeiro lugar. A Heritage Touring Cup, recorda uma era e um estilo que promete muita ação em pista.
 
Greatest’s Trophy

O Greatest’s Trophy (anteriormente chamado de Trofeo Nastro Rosso) está aberto aos excecionais carros que marcaram as principais corridas de resistência dos anos 50 e 60. Respeito e condução limpa são agora as palavras-chave para estes Gentleman Drivers que participam do novo Greatest’s Trophy, que oferece uma rara oportunidade de ver, mais uma vez nas pistas, os ícones da época de ouro das grandes marcas: Maserati 300, Ferrari 250 GT Berlinetta, Alfa Romeo TZ, Aston Martin DB4 GT, Mercedes-Benz 300 SLS ou Porsche 550. Muitos modelos que foram produzidos em números limitados, portanto, o seu valor continuou a aumentar nas últimas décadas.
 


Sixties’ Endurance
A prova de Endurance dos anos sessenta, dedicado aos GT’s pré-63 e pré-66, oferece uma oportunidade maravilhosa de admirar na pista todos os ícones do Campeonato Mundial daquela época. Ícones especiais das provas de resistência, estas corridas de duas horas reúnem uma ampla gama de carros do período, 1950 a 1965, num mix de capacidade dos grandes motores de 5 litros dos AC Cobras aos ágeis e leves Lotus XI com seus pequenos motores 1000cc de quatro cilindros. Cada corrida reúne cerca de 70 carros e promete lutas épicas!
 
O Iberian Historic Endurance
O charme do já icónico Iberian Historic Endurance para carros de Turismo e GT’s até 1976, também estará presente e promete animar as pistas com várias lutas ao longo do denso pelotão, sempre com uma grande dose de desportivismo entre as equipas. A premiada competição, uma das cinco primeiras a nível europeu, está de volta ao Estoril e conta com várias equipas portuguesas.
O Iberian Historic Endurance, traz carros tão variados como o Alfa Romeo GTA, o Porsche 911, o Jaguar E-Type ou o Ford GT40, que primam pelo nível de preparação e qualidade dos modelos, sendo a forma perfeita de recordar as provas de resistência da época.
 
As duas rodas também celebram
O Spirit of Speed é o maior clube de motos de estrada clássicas da Europa e como no ano passado, este clube vai trazer para o Estoril as suas motos de competição. A FIM (Federação Internacional de Motociclismo) está sempre presente nestes encontros, pelo que os amantes das duas rodas também terão grandes motivos para se alegrar numa exibição que é sempre um prazer de assistir. Vão estar presentes, por exemplo, a Ducati de motoGP14 ex Andrea Iannone, a Suzuki 1000 GSX-R da equipa oficial Suzuki BSB do campeonato de 2008 – ex Tom Sykes ou a Yamaha 350 TZ-E – 1978 – ex Patrick Pons, 5º no Grande Prémio da Venezuela.


TAGS: Estoril Classics


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment