Honda Z, o modelo de linhas desportivas com base no N600

Clássicos 01 Out 2020

Honda Z, o modelo de linhas desportivas com base no N600

Por Tiago Nova

O Honda Z é um pequeno automóvel citadino, produzido de 1970 a 1974, num de total de 40.586 unidades produzidas. Lançado no mercado doméstico em Outubro de 1970 como Honda Z360, equipado com o motor de dois cilindros e 354cc de cilindrada, com arrefecimento a ar, para corresponder às normas dos kei cars nipónicos. Este motor era derivado do utilizado na moto Honda CB450, com câmaras de combustão hemisféricas. Poderia estar acoplado a uma caixa manual de quatro ou cinco velocidades, que enviava a potência para as rodas frontais. Existia também a opção por uma caixa automática de duas velocidades Hondamatic.

Existiam dois níveis de potência para o motor de 354cc, como sendo de 31cv às 8.500rpm para as versões Act e Pro, passando para os 36cv às 9.000rpm para os mais desportivos TS, GT e GS. O Z600 também foi vendido no Japão, com uma potência de 36cv. Em Dezembro de 1971, o motor do Z360 passou a ser refrigerado a água nas versões de 36cv. Cerca de um mês depois, o motor de 31cv que equipava os modelos Standard, Deluxe, Automatic e Custom, também passou a ter arrefecimento a água. Como curiosidade, os dois cilindros movem-se paralelamente, numa tentativa de ir buscar mais binário ao pequeno motor.

O interior poderia levar dois adultos, no entanto, os bancos traseiros são bastante pequenos, só podendo transportar crianças. O acesso ao espaço de bagagem é feito através do vidro traseiro que é envolto numa moldura em plástico preto. Abaixo do vidro e da zona da matrícula tem uma portinhola que dá acesso ao pneu suplente e às ferramentas, algo que desapareceu com o facelift de Novembro de 1972, quando a matrícula foi para uma zona inferior. Também nesta altura passa a estar disponível com o motor EA de 356cc e 36cv.



Ao nível da suspensão, o Honda Z tinha suspensão independente na frente com MacPherson e eixo rígido na traseira com molas de lâminas. A travagem estava a cargo de discos na frente, algo pouco comum em automóveis pequenos na época e tambores na traseira. O peso total do automóvel é de apenas 595 kg.

Apesar do Honda Z ser vendido maioritariamente na Ásia, o modelo também foi exportado para os EUA, vendido como Honda Z600 ou Z Coupe, pois só estava disponível com o motor maior de 598cc, mantendo os dois cilindros. Era vendido como sendo o desportivo com base no Honda N600, sendo que ambos eram vendidos nos concessionários de motociclos da Honda. Os primeiros concessionários de automóveis Honda só começaram a abrir com o lançamento do Civic.

O Honda Z também foi exportado para a Austrália, onde também estava disponível com o motor mais pequeno, de 354cc. Na Europa, o maior mercado era o Reino Unido, onde era vendido simplesmente como Honda Z e equipado com o motor de 598cc. Residualmente, o Honda Z600 também foi exportado oficialmente para outros países da Europa, principalmente França e Suíça, em 918 unidades. Apesar de não ser vendido na Alemanha, alguns foram importados para o país, onde eram montados motores de 242cc de 12,5 a 14cv, para não ser necessário tirar carta de condução para os conduzir.

A exportação do Z terminou em 1972 e 1973, quando a Honda lançou o modelo maior, o Civic. Por volta da mesma altura, a Honda submeteu o Z a um facelift, deixando de existir o pilar B, passando a designação a ser Honda Z Hard Top. A produção viria a terminar em 1974, quando a Honda já tinha implementado o melhor e maior Civic e também devido à crise do petróleo que dizimou o mercado para automóveis divertidos e diferentes.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Honda Z


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment