O icónico Ford Sierra RS500 Cosworth da Texaco preparado pela Eggenberger

Competição 03 Set 2020

O icónico Ford Sierra RS500 Cosworth da Texaco preparado pela Eggenberger

Por Tiago Nova

O Ford Sierra RS Cosworth era o modelo de alta performance da gama, construído para a homologação em Grupo A, em colaboração com a Cosworth. Foi apresentado no Salão de Genebra em Março de 1985, lançado somente em Julho de 1986. Está equipado com o motor Cosworth YBD de 2,0 litros de cilindrada, 16 válvulas e debitar 204cv.

Das 5545 unidades produzidas, 500 foram levadas para a Aston Martin Tickford em Março de 1987, para a conversão no RS500. Produzidos somente com volante à direita e em três cores, esta versão era destinada à homologação de peças específicas para a competição. Lançado em Agosto de 1987, o RS500 tinha um turbo Garrett T04, um intercooler maior, uma parede dos cilindros mais espessa, dois injectores por cilindros Weber IW025, assim como uma segunda régua de injecção, no entanto, nas versões de estrada só estavam activos um injector em cada cilindro e uma régua de injecção, os restantes, apesar de montados, não funcionavam. Além disso, teve muitos mais melhoramentos, como os sistemas de lubrificação, arrefecimento, injecção, indução e na suspensão. Com estes melhoramentos, o motor passou a debitar 227cv às 6000rpm e 277Nm às 4500rpm. Exteriormente, tem alterações muito subtis, somente com três emblemas a indicar a versão, assim como um pequeno lip na frente e no spoiler traseiro.

A Eggenberger Motorsport era uma preparadora de automóveis para competição suíça, fundada por Rudi Eggenberger, especialista em automóveis de turismo. A sua primeira vitória no ETCC ocorreu em 1982, com Helmut Kelleners aos comandos de um BMW 528i. Nos dois anos seguintes, continuou com a BMW, mas agora com os modelos mais desportivos 635CSi. Em 1985 passou a ser a equipa oficial da Volvo, vencendo novamente o ETCC, com os Volvo 240 e com os pilotos Gianfranco Brancatelli e Thomas Lindström. A partir de 1986 passou a ser a equipa oficial da Ford, marca que nunca mais largou, com excepção da incursão no DTM com um Opel Omega em 1991. Os primeiros automóveis a competir foram os Sierra XR4Ti, passando, em 1987, para os Sierra RS500 Cosworth, agora no WTCC com os pilotos Klaus Ludwing, Klaus Niedzwiedz e Steve Soper, falhando o título devido a uma desclassificação. Em 1994 a Eggenberger passou para os Ford Mondeo no Super Tourenwagen Cup.

O Ford Sierra RS500 Cosworth preparado pela Eggenberger com o número 1 e o chassis número 99269 é o mais famoso e lendário de todos os seis exemplares construídos em 1987 e, ao contrário da versão de estrada, todos eles eram de volante à esquerda. Com o fim do WTCC, a Ford não poderia defender o título em 1989 e o Sierra RS500 foi competir para o DTM, agora com a decoração da Mobil 1. A sua última prova como automóvel oficial foi em Setembro de 1989 no circuito de Hockenheim.

Após essa prova, foi vendido a um piloto japonês, Yojiro Terada da ART Nature Racing Team, que o pintou de azul e amarelo, competindo no Inter-Tec Japanese Touring Car Championship. Em Novembro de 1990 fez a sua última prova, as Fuji 500, sendo adquirido pelo Fuji Motor Museum, no circuito de Fuji Speedway, onde permaneceu até 2002, quando a colecção foi vendida.

O Sierra RS500 foi adquirido pelo coleccionador britânico Martin Johnson que o levou para o Reino Unido e o restaurou completamente, incluindo a sua decoração original. Em 2007 foi adquirido pelo neozelandês Neil Macfarquar, que o manteve no seu concessionário Ford, juntamente com um Sierra RS500 de estrada e um RS200. Neil quis levar de volta o Sierra RS500 para a pista e assim foi, sendo que a preparação está a cargo da Octane Automotive, permanecendo praticamente original, coma excepção de alguns elementos de segurança que foram actualizados, como as baquets Recaro SPG de carbono-Kevlar e cintos Sabelt. O volante Sparco é o original, assim como as jantes BBS de 17” e porca central.

Ao nível mecânico, nos Sierra RS500 de Gr.A o motor produz cerca de 540cv, com a ajuda do turbo Garrett T31/T04 a fazer 2.0bar de pressão. Acoplado ao motor está uma caixa Getrag de cinco velocidades, que leva a potência para o diferencial traseiro Ford Motorsport 9”. A suspensão utiliza amortecedores Bilstein, com triângulos e braços em titânio da Ford Motorsport. A travagem conta com discos de 330 mm e pinças de quatro êmbolos na frente e discos de 300 mm e pinças de quatro êmbolos na traseira, tudo da AP Racing.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Cosworth DTM Eggenberger Ford Sierra Texaco WTCC


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment