OSI, a história da pequena carrozzeria italiana

Clássicos 28 Ago 2020

OSI, a história da pequena carrozzeria italiana

Por Tiago Nova

A OSI, um acrónimo de Officine Stampaggi Industriali, foi uma carrozzeria italiana fundada em 1960 por Luigi Segre, antigo presidente da Ghia, e Arrigo Olivetti, da Fergat, uma empresa de produção de componentes para automóveis. O objectivo desta carroceira era a produção em pequena escala de automóveis de nicho, com grande parte dos modelos a ter por base automóveis da Alfa Romeo, Fiat, Innocenti e Ford.

Um dos seus primeiros contratos foi a produção das carroçarias para o Innocenti 950 Spider, de 1960, desenhado por Tom Tjaarda, na Ghia e produzido com base no Austin-Healey Sprite em 4.790 unidades. Utiliza um motor de 948cc de 43 cv. No final de 1961, o motor passou a debitar 46 cv. Em Fevereiro de 1963, é lançada a versão S com um motor de 1098cc e 58 cv, com a produção de 2.074 exemplares. Em Setembro de 1966 é lançado o Innocenti C, um coupé com base no 950 Spider, desenhado por Sergio Sartorelli. Somente 794 exemplares foram produzidos do coupé quando a produção cessou, em 1968.

De 1965 a 1967 a OSI produziu o Alfa Romeo 2600 De Luxe, em 54 unidades. Os veículos recreativos estavam bastante populares no final dos anos 60 e início dos anos 70, como o Citroen Mehari e o Renault Rodeo, a OSI produziu um veículo do género, em 1967 e 1968, com base no Fiat 850, designando de Fiat 850 Weekend.



O automóvel produzido pela OSI de maior renome, sem ser italiano, foi o OSI 20M TS Coupe, produzido com base no Ford Taunus 20M de 1967 a 1968, desenhado por Sergio Sartorelli, com cerca de 2.200 exemplares construídos. Existiu ainda uma versão Spider, mas ficou-se só pelo protótipo. Também com base num Ford, mas desta vez no Anglia, a OSI produziu o Anglia Torino, desenhado por Giovanni Michelotti, onde foram produzidos 10.007 exemplares.

Em 1967, a OSI produziu um protótipo, designado de Silver Fox ou Bisiluro para a marca Alpine, com a intenção de competir nas 24 Horas de Le Mans. Equipado com um motor Alpine-Renault de 1000cc, o seu maior foco era a aerodinâmica. Infelizmente, a OSI fechou pouco depois e o protótipo não viu o desenvolvimento merecido. Além deste, muitos outros protótipos foram construídos pela OSI, como por exemplo o Renault Alpine A108 Berlinette Tour de France par OSI de 1965, o Quattroroute Secura de 1965, o DAF City de 1966, o Alfa Romeo Scarabeo de 1966, o Fiat 124 Cross Country de 1966, o Alfa Romeo Scarabeo Rielaborata de 1967, o Autobianchi G. 31 e o Fiat 125 Familiare, entre outros.

Após a morte de Luigi, em 1963, a OSI sentiu a falta da conexão entre a Ghia e a Ford. Dessa forma, o trabalho foi diminuindo e a produção automóvel terminou em Dezembro de 1967. O departamento de desenho da OSI foi integrado na Fiat, em Maio de 1968. No entanto, a OSI continua activa, na produção de aço prensado e equipamento industrial. As instalações originais, onde eram produzidos os automóveis, ainda existem, apesar de estar em avançado estado de degradação, estando planeada a sua demolição.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Alfa Romeo Alpine Autobianchi Daf Fiat Fiat 124 Fiat 125 Fiat 850 Ford Ford Taunus Innocenti Officine Stampaggi Industriali OSI Renault


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment