Kawasaki KR500, a moto que fez a marca nipónica desistir dos Grande Prémios

Competição 26 Jul 2020

Kawasaki KR500, a moto que fez a marca nipónica desistir dos Grande Prémios

Por Tiago Nova

A Kawasaki KR500 é uma moto de pista, desenvolvida para competir na categoria rainha de 500 cc nos Grande Prémios mundiais, introduzida em 1980, após ter acabado a categoria de 750 cc. Alinhou logo no primeiro Grande Prémio, os das Nações, no circuito de Misano, com o piloto Kork Ballington. No final da temporada, ficou no 12º lugar.

Para 1981, a KR500 foi melhorada, com um quadro mais rígido e leve, além do motor equipado com cambota em magnésio e suspensão anti-mergulho mecânica, que utiliza as pinças de travão para evitar que a frente “afrouxe”. Nesta temporada, os resultados já foram melhores, com dois terceiros lugares no Grande Prémio da Holanda e no da Finlândia, com Ballington a terminar o ano na oitava posição.

Em 1982 a grande mudança foi uma nova suspensão da Showa e mais para o final, um novo sistema de ignição. Ballington terminou a temporada em nono lugar, com a melhor posição a ser um sexto lugar no Grande Prémio das Nações. A KR500 conseguiu ter maior sucesso no campeonato britânico da ACU o Shell 500, onde Ballington conseguiu vencer seis provas e dar o título à Kawasaki. No final e ao fim de três anos de desenvolvimento, a Kawasaki não conseguiu superar os seus rivais nipónicos, a Yamaha, a Suzuki e a Honda, saindo das competições mundiais no final de 1982. Só voltou em 2002, aquando da criação do MotoGP.

A KR500 está equipada com um motor quadrado ou em U, de quatro cilindros refrigerados a água a dois tempos, com quatro carburadores Mikuni de 34 mm, 494 cc de cilindrada e debita 120 cv, podendo atingir mais de 11.000 rpm. A potência é transmitida através de uma caixa de seis velocidades com embraiagem seca.  O peso da KR500 cifra-se no 150 kg com o fluídos a nível e pode atingir os 290 km/h de velocidade máxima. Está equipada com um depósito de combustível de 32 litros, que faz parte do próprio chassis, e tem uma distância entre eixos de 1.450 mm.

O quadro é monocoque construído em alumínio, o primeiro da Kawasaki, desenhado por Kinuo ‘Cowboy’ Hiramatsu e desenvolvido especificamente para melhorar a aerodinâmica, com uma pequena área frontal e, além disso, melhorar a rigidez com o menor peso possível. Inicialmente utilizava suspensões Kayaba, com forquilha de 38 mm na frente e um amortecedor atrás, até ter sido substituída pela suspensão Showa, em 1982.  Ao nível da travagem, utiliza dois discos de 290 mm na frente e um disco de 230 mm na traseira, com pinças em magnésio de dois pintões da Kawasaki em ambas as rodas. As jantes eram da Dymag de 16” ou 18” na frente e 18” na traseira.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Kawasaki KR500


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment