Dois Tatra T87 e uma roadtrip até Yukon

Clássicos 25 Jul 2020

Dois Tatra T87 e uma roadtrip até Yukon

Há 20 anos, dois amigos partiam para uma roadtrip em dois automóveis completamente diferentes do habitual e certamente a última escolha para qualquer viagem longa. A roadtrip com mais de 16.000 km de extensão tinha como objectivo chegar a Yukon, um território canadense montanhoso, selvagem e pouco povoado, perto do Alasca.

Os dois amigos, John Long e Gary Cullen, tinham uma paixão comum pela marca checoslovaca Tatra. Para a roadtrip escolheram dois Tatra T87 de 1947. O objectivo secundário, era “baptizar” o Tatra de John no Oceano Ártico, metendo mesmo as rodas dentro de água. Mas para isso era preciso lá chegar e, pelo caminho, várias foram as peripécias e as anomalias que assolaram os dois amigos, mas nada que os impedisse de continuar.  

O roteiro iniciou-se em Boston, seguindo para Vancouver e a seguir chegar à cidade de Inuvik, que se situava a cerca de 100 km do Oceano Ártico. Obviamente, que após tudo isto, tinham de voltar para trás. Mas, os amigos fizeram melhor e, ao voltar, ainda passaram pela costa do Oceano Pacífico, até Los Angeles. Para Cullen o momento alto da viagem foi passar pela Dempster Highway, uma estrada larga, mas bastante remota. Depois Long voltou para Toronto e Cullen para Vancouver.

A ideia para esta roadtrip surgiu dos tempos pós-Segunda Guerra Mundial, nomeadamente pela aventura de Jiří Hanzelka e Miroslav Zigmund, escritores checos que percorreram mais de 110.000 km de 1947 a 1950, num Tatra T87 novo, entre África e a América Latina. Mal John adquiriu o seu T87, o objectivo seria fazer uma roadtrip e, iniciou logo o seu restauro. O Tatra foi adquirido a um museu de Las Vegas, mas estava sem motor e parado muito tempo no parque, tendo mesmo uma árvore na traseira. O seu restauro durou dois anos, sendo terminado em 2000.  

Hoje em dia, tanto John como Gary mantêm os seus Tatra e ainda os levam a viagens, aliás, são sempre os veículos escolhidos para tal. Não se pode esquecer que, os Tatra T87 eram dos automóveis mais avançados da sua época com uma preocupação pouco usual na aerodinâmica, com um coeficiente aerodinâmico de 0.36, o mesmo que por exemplo o Bugatti Chiron. O T87 foi desenvolvido por Hans Ledwinka, Erich Übelacher e Paul Jaray e foi apresentado no Salão Automóvel de Praga de 1937.

O Tatra T87 é propulsionado por um motor V8 montado na traseira e refrigerado a ar, com 2.966 cc de cilindrada, desenvolvendo 75 cv, podendo atingir os 160 km/h. O motor V8 tem câmaras de combustão hemisféricas, a distribuição é feita através de correntes. Todo o automóvel foi desenhado para ser fácil de reparar pois, tal como Long diz, nenhum engenheiro conseguia emprego na Tatra sem antes ter sido mecânico.


previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Gary Cullen Jiří Hanzelka John Long Miroslav Zigmund Tatra T87


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment