Ferrari Studio Cr25, um protótipo construído ao sabor da aerodinâmica

Clássicos 20 Jul 2020

Ferrari Studio Cr25, um protótipo construído ao sabor da aerodinâmica

Quanto menos resistência ao ar tiver um automóvel, melhor ele se comporta, mais facilmente reage às acções do condutor e mais rápido atinge a velocidade máxima. Durante muitos anos, os fabricantes de automóveis não davam muita importância à aerodinâmica, tanto por falta de conhecimento, como por falta de ferramentas para a estudar. Só com a chegada dos túneis de vento, foi possível aperfeiçoar as formas dos automóveis e, em 1974, a Pininfarina, em conjunto com a Ferrari, desenvolveu um protótipo com o nome de Studio Cr25.

Uma equipa de engenheiros e designers, liderada por Aldo Brovarone, tinham como objectivo criar o automóvel de quatro lugares, mais aerodinâmico de sempre. A construção do protótipo iniciou-se poucos meses após a Pininfarina ter iniciado a construção do seu túnel de vento. Enquanto este não estava pronto, alguns engenheiros trabalharam nas instalações da Ferrari.

Inicialmente, o Cr25 pouco tinha de Ferrari, só com a chegada de alguns designers da marca italiana, é que começaram a dar forma a algo que se assemelhasse a um modelo da marca do cavallino rampante. Pois o segundo objectivo do protótipo, seria a sua exposição em vários salões espalhados pelo mundo.



Quando o protótipo chegou ao túnel de vento, este demonstrou alguns problemas técnicos, primeiro o sistema de controlo do túnel de vento avariou, posteriormente, foram vários os problemas eléctricos. Com a falta de tempo para o seu desenvolvimento, o projecto foi cancelado. No entanto, após algumas semanas, o projecto voltou ao activo, já com o túnel de vento a funcionar a cem por cento, mostrando excelente resultados, com o Cr25 a atingir um coeficiente aerodinâmico de 0.256, sendo daí que provem o nome.

Um dos grandes feitos deste automóvel, foi a integração dos pára-choques frontais, que respeitava as normas norte americanas, no seu desenho, não parecendo postos à posteriori, como era tradicional nos automóveis da época. Além disso, tinha também travões de ar, atrás das janelas laterais. O Ferrari Studio Cr25 foi mostrado ao público pela primeira vez no Salão Automóvel de Turim, em 1974, mantendo-se somente como protótipo.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

TAGS: Ferrari Studio Cr25 Pininfarina


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment