O belo coupé da Autobleu produzido com base no Renault 4CV

Clássicos 14 Jul 2020

O belo coupé da Autobleu produzido com base no Renault 4CV

Por Tiago Nova

A Autobleu foi uma pequena empresa francesa de produção de automóveis desportivos, fundada em 1950 por Maurice Mestivier e Roger Lepeytre, em Paris. Os seus primeiros produtos eram peças para aumentar a performance dos Renault 4CV, pois este era o automóvel mais vendido em França e assim conseguiam aumentar a potência para os 17 cv. As alterações eram um novo colector de admissão e um carburador melhor.

Devido à muita procura de peças para melhorar as prestações do 4CV, o negócio da Autobleu estava muito bem e a empresa decidiu apresentar, em Maio de 1953, um bonito coupé, com base no Renault 4CV, com uma carroçaria desenhada pela Ghia, em Turim, utilizando aço na estrutura com painéis em alumínio. O primeiro protótipo foi mesmo apresentado à Renault, para a produção em série, mas a marca francesa recusou, alegando a pouca procura de um automóvel com esse aspecto. Ainda assim, Maurice e Roger não desistiram e procuraram alguém que pudesse proceder à construção das carroçarias e fizeram parceria com a Guérin. Uma imagem de marca destes Autobleu são as duas buzinas cromadas visíveis na frente.

O motor que equipava o coupé da Autobleu era o mesmo do Renault 4CV, de quatro cilindros em linha e 747 cc, produzindo 25 cv, devido à instalação das peças melhoradas, como era imagem de marca da Autobleu, como o colector de admissão e o carburador Solex, podendo assim atingir os 115 km/h. Obviamente, que este automóvel era mais marcado pela elegância do que propriamente pelas prestações. Nos últimos automóveis, o motor do 4CV foi substituído pelo do Renault Dauphine, de 845 cc. Tal como no 4CV, o motor é montado na traseira do automóvel, com o radiador do circuito de refrigeração montado entre o motor e o habitáculo. Os motores estavam acoplados a uma caixa de três velocidades manuais. A distância entre eixos era a mesma do Renault 4CV, de 2.100 mm, mas era mais comprido em 90 mm, passando para um comprimento de 3.750 mm.



Posteriormente, alguns destes Autobleu 4CV foram construídos pela Chapron, devido ao não cumprimento dos prazos da Guérin, com pequenas diferenças na frente, como o desaparecimento das buzinas visíveis. Chapron ainda produziu duas unidades descapotáveis. A produção deste coupé terminou em 1956 e, em 1958, a Autobleu encerrou a sua actividade de produção automóvel, com cerca de 83 4CV Autobleu produzidos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
autobleu_coupe (1)
1955 Renault 4CV Autobleu Chapron Cabriolet 1
1955 Renault 4CV Autobleu Chapron Cabriolet 2
1955 Renault 4CV Autobleu Chapron Coupé--Enghien Concours d'Elegance 1
1955 Renault 4CV Autobleu Coupé--Michele Morgan
3eRsPXR
365551d11867a9dab8572413a71bec1d
24439540756_4e2504e227_z
chapronrenault 008
Renault-4CV-Autobleu-1
Renault-4CV-Autobleu-2
Renault-4CV-Autobleu-4
Renault-4CV-Autobleu-5
Renault-4CV-Autobleu-7
previous arrow
next arrow
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
autobleu_coupe (1)
1955 Renault 4CV Autobleu Chapron Cabriolet 1
1955 Renault 4CV Autobleu Chapron Cabriolet 2
1955 Renault 4CV Autobleu Chapron Coupé--Enghien Concours d'Elegance 1
1955 Renault 4CV Autobleu Coupé--Michele Morgan
3eRsPXR
365551d11867a9dab8572413a71bec1d
24439540756_4e2504e227_z
chapronrenault 008
Renault-4CV-Autobleu-1
Renault-4CV-Autobleu-2
Renault-4CV-Autobleu-4
Renault-4CV-Autobleu-5
Renault-4CV-Autobleu-7
previous arrow
next arrow

TAGS: Autobleu Renault 4CV


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment