Porsche 911 Targa: As condicionantes que criaram um ícone

Clássicos 20 Mai 2020

Porsche 911 Targa: As condicionantes que criaram um ícone

Por Pedro Cegonho

O Porsche 911 dispensa apresentações. Desde a sua génese e ao longo dos tempos, este tem sido considerado o automóvel desportivo por excelência.

Com a recente introdução da carroçaria Targa na nova geração 992, recuamos ao passado para perceber as origens desta tipologia, que se tornou tão ou mais marcante que a versão Cabriolet.

Desde a primeira geração do Porsche 911, lançada em 1963, que a casa de Estugarda pretendia oferecer uma versão a céu aberto do seu novo desportivo. Tal facto não é de admirar, pois as tipologias Cabriolet e Speedster representavam uma parte considerável do número de vendas do anterior modelo, o Porsche 356. O mercado norte-americano em particular era adepto incontestável deste género de carroçaria, o que naturalmente se reflectia nas vendas.

A Porsche, ao analisar as opções para esta nova versão, deparou-se com duas questões essenciais que iriam de certa forma condicionar o caminho a seguir. Primeiro, a questão da rigidez. Sendo este um automóvel com pretensões desportivas, a versão Cabriolet acusava falta de rigidez estrutural, o que iria prejudicar severamente o desempenho de um automóvel desta natureza. Com a adopção de um arco de segurança, este problema seria minorado.

Em segundo lugar, a incerteza existente no final da década de 60, quando o Departamento de Transportes dos EUA tencionava alterar a legislação em relação aos automóveis descapotáveis. Este departamento considerava os cabrios convencionais bastante perigosos em caso de capotamento, pelo que pretendiam proibir a sua comercialização. Ainda que esta proposta nunca tenha avançado, naquela época a possibilidade de se tornar realidade era tal que várias marcas apresentaram protótipos e até modelos de produção com o famoso arco de segurança, vulgo roll-bar.

Sendo o mercado norte americano um dos maiores e mais importantes para a Porsche, nascia assim um ícone, o 911 Targa – a sua designação foi escolhida para comemorar as vitórias da Porsche na famosa Targa Florio. O desenvolvimento desta versão iniciou-se em 1964 e o primeiro protótipo foi finalizado em 1966, tendo por base o Porsche 911S do mesmo ano.

A nível de design, o robusto arco de segurança em alumínio escovado, no lugar do pilar B, dava resposta aos problemas anteriormente mencionados, tanto ao nível da protecção anti capotamento como da necessária rigidez estrutural para a versão aberta. Entre a moldura do para-brisas e o arco de segurança encontrava-se um painel em metal com capa de vinil, que podia ser removido e guardado na bagageira. Atrás do arco existia um óculo traseiro em plástico flexível que também podia ser removido, no entanto, devido a algumas reclamações sobre o mesmo, passou a constar da lista de opcionais o óculo traseiro fixo em vidro, até que em 1969 o óculo removível viria mesmo a ser descontinuado. Esta foi a configuração utilizada até à geração 964 do Porsche 911.

Em 1996, com a introdução da geração 993, o conceito Targa foi totalmente revisto. Ao invés do característico arco de segurança e do painel removível no tecto do automóvel, o novo modelo apresentava um enorme tecto panorâmico em vidro, de abertura eléctrica. As razões por detrás de tamanha revolução foram, de acordo com a Porsche, o incremento da rigidez estrutural e a maior comodidade na abertura do tejadilho, uma vez que a operação era agora realizada a partir do interior do automóvel. Apesar desta configuração ter existido ao longo de 3 gerações do modelo (993, 996 e 997), nunca foi tão apreciada como a ideia original, o que ficou bem patente no decréscimo do número de vendas.

Aquando da introdução da geração 991, no ano de 2014, a marca voltou à fórmula de sucesso – o conceito Targa original – embora com o painel do tejadilho operado electricamente, sendo rebatido sob o óculo traseiro (sinais dos tempos). Com o Porsche 911 Targa da nova geração 992 agora apresentado, a continuidade desta carismática tipologia mostra-nos uma vez mais que no universo automóvel, as dificuldades e condicionantes acabam muitas vezes por trazer soluções marcantes.


TAGS: Porsche 911 Targa


PARTILHAR:

Deixe um comentário

Please Login to comment